Papa Francisco: Jesus ressuscitado se manifesta a todos os que o invocam e o amam

https://www.acidigital.com/noticias/papa-francisco-jesus-ressuscitado-se-manifesta-a-todos-os-que-o-invocam-e-o-amam-48640

Papa Francisco se dirige aos fiéis na Praça de São Pedro. Foto: Captura Youtube

Vaticano, 22 Abr. 19 / 10:00 am (ACI).- O Papa Francisco afirmou que “Jesus ressuscitado se manifesta para aqueles que o invocam e o amam”. “Nele nós também ressuscitamos, passando da morte para a vida, da escravidão do pecado para a liberdade do amor”.

O Santo Padre realizou este ensinamento durante a oração mariana do Regina Coeli que presidiu nesta Segunda-feira do Anjo, 22 de abril, da janela do Palácio Apostólico do Vaticano.

Em sua mensagem prévia à oração, o Pontífice lembrou que, ao longo desta semana, “prolonga-se na liturgia e também na vida, a alegria pascal da ressurreição de Jesus, cujo evento admirável comemoramos no Domingo de Páscoa”.

“Na Vigília Pascal ressoaram as palavras proferidas pelos Anjos ao lado do túmulo vazio de Cristo. Para as mulheres que tinham ido ao sepulcro na madrugada do primeiro dia depois do sábado, eles disseram: ‘Por que vocês estão procurando entre os mortos aquele que está vivo? Ele não está aqui! Ressuscitou!’”

O Papa continuou sua explicação e assinalou que “a ressurreição de Cristo é o acontecimento mais fascinante da história humana, que atesta a vitória do Amor de Deus sobre o pecado e a morte e doa à nossa esperança de vida um fundamento sólido como a rocha. Aconteceu o que era humanamente impensável: ‘Jesus de Nazaré […] Deus o ressuscitou, libertando-o das cadeias da morte’”.

Especificou que “nesta Segunda-feira do Anjo, a liturgia, com o Evangelho de Mateus, nos leva novamente ao túmulo vazio de Jesus. As mulheres, cheias de temor e alegria, estão indo às pressas dar a notícia aos discípulos de que o sepulcro estava vazio; e naquele momento Jesus aparece diante delas. Elas ‘se aproximaram, abraçaram seus pés e o adoraram. Elas o tocaram: não era um fantasma, era Jesus, vivo, com a carne, era Ele’”.

“Jesus expulsa dos seus corações o medo e as encoraja ainda mais a anunciar aos irmãos o que aconteceu. Todos os Evangelhos ressaltam o papel das mulheres, Maria Madalena e as outras, como as primeiras testemunhas da ressurreição”.

Pelo contrário, “os homens, assustados, estavam fechados no cenáculo. Pedro e João, advertidos pela Madalena, apenas correm rapidamente e descobrem que o túmulo está aberto e vazio. Mas foram as mulheres as primeiras a encontrar o Ressuscitado e a anunciar que Ele está vivo”.

“Hoje ressoam também em nós as palavras de Jesus dirigida às mulheres: ‘Não tenham medo. Vão anunciar…’ Depois dos ritos do Tríduo Pascal, que nos fizeram reviver o mistério da morte e ressurreição de nosso Senhor, agora com os olhos da fé o contemplamos ressuscitado e vivo. Nós também somos chamados a encontrá-lo pessoalmente e a nos tornar seus anunciadores e testemunhas”.

“Nele nós também ressuscitamos, passando da morte para a vida, da escravidão do pecado para a liberdade do amor. Deixemo-nos, portanto, ser abrangidos pela mensagem consoladora da Páscoa e ser envolvidos por sua luz gloriosa, que dissipa as trevas do medo e da tristeza”.

O Papa concluiu seu ensinamento antes da oração do Regina Coeli, ressaltando que “Jesus ressuscitado caminha ao nosso lado. Ele se manifesta para aqueles que o invocam e o amam. Primeiramente, na oração, mas também nas simples alegrias vividas com fé e gratidão. Podemos senti-lo presente também partilhando momentos de cordialidade, acolhimento, amizade e contemplação da natureza”.

Nenhum comentário ainda

Comentários desativados

Desenvolvido por Origy Networks – Criação de sites e propaganda