Tag: esperança

1634 Mensagens para o dia a dia

frases-de-bom-dia-7

1. Felicidade é o fruto do próprio trabalho que dignifica a pessoa humana.

2. O que se faz num dia é semente de felicidade para o dia seguinte.

3. Caminha, e nos teus caminhos, no rastro dos passos que deixares, não te esqueças de deixar o rastro do teu sorriso.

4. Saudemos a cada novo dia com alegria e esperança, por que ele nos chega como um presente de Deus.

5. O que falta a muita gente, para ser feliz, é nunca ter sido infeliz.

6. Em vão buscaremos ao longe a felicidade, se não a cultivarmos dentro de nós mesmos.

7. Felicidade é qualquer coisa que depende mais de nós mesmos, do que das contingências e das eventualidades da vida.

8. Quando não souber o que fazer ou o caminho a seguir, SORRIA… isso fará sua mente descansar, levando os raios de luz e orientação à sua alma.

9. Quem quiser vencer na vida, deve fazer como os sábios: mesmo com a alma partida ter um sorriso nos lábios.

10. Um rosto alegre faz tanto bem quanto os remédios.

11. Cultivar a alegria, custa menos que a tristeza e traz melhores resultados.

12. O sorriso é o idioma do Amor universal: até as crianças compreendem.

13. A felicidade não se encontra individualmente, mas no encontro com o outro.

14. Distribua em todas as horas do dia gestos delicados, palavras amáveis, sorrisos carinhosos, boas ações… assim serás feliz, pois farás os outros felizes.

15. Plante sementes de otimismo e de amor, para colher amanhã frutos da alegria e da felicidade.

16. Deus habita dentro de você! Deixe, então que sua bondade se manifeste através de seus olhos, tornando-os brandos de compreensão e ternos pelo perdão constante a todos.

17. Deus habita dentro de você! Que sua fisionomia irradie contentamento de felicidade, de tal forma que todos os que se aproximarem de você sejam contaminados por seu otimismo.

18. A felicidade exige de todos, sacrifícios, renúncias, muita abnegação, desprendimento; leve a todos a concórdia, a paz e a fraternidade; leve a seu lar muita luz, muita verdade, muito exemplo de fé e esperança.

19. Lembre-se de que o amor ao próximo é o segredo de nossa felicidade.

20. Viva sorridente e alegre, para espantar as preocupações e para aliviar as lutas.

21. Seja alegre sempre, e quando a tristeza quiser encobrir o sol de sua vida, entoe em cântico de louvor ao Pai, a luz brilhará novamente em você.

22. O segredo da felicidade está no compartilhar.

23. A felicidade é Deus, e Deus mora dentro de você e serás plenamente feliz se estiver em comunhão com os irmãos.

24. Felicidade é tudo o que se faz com alegria… E nós, Senhor, estamos alegres, sorridentes, irradiando paz e transmitindo simpatia tentando a felicidade… E nós, Senhor, mesmo cansados, estamos assim. É por estarmos assim felizes, porque trabalhamos com alegria, é que queremos Te agradecer pela vida, antes de irmos dormir.

25. A alegria é uma flor rara que só cresce no jardim onde se semeia e se cultiva o amor.

26. A felicidade não é um presente que cai em nossas mãos, mas uma conquista de cada dia.

27. A alegria e o prazer são os companheiros inseparáveis daqueles que servem por amor.

28. Ao escolher a felicidade ao desespero, nós somos capazes não só de gerá-los, mas de torná-los contagiante.

29. O pensamento de tornar felizes os outros, traz para si felicidade.

30. Onde existe o riso, a felicidade vem.

31. Alegrando os outros, você também se alegrará.

32. O homem faz sua felicidade como a abelha faz o seu mel.

33. A felicidade esta em saber viver, amar, perdoar e possuir um coração cheio de paz.

34. Sorria sempre… para não dar aos que não gostam de ti o prazer de te ver triste; e para dar aos que te amam a impressão de que és feliz.

35. A alegria não é o resultado de uma vida fácil, mas de uma vida vivida com amor.

36. A felicidade depende muito da fé que temos.

37. Grande é aquele que sabe esquecer-se de si mesmo para fazer os outros felizes.

38. O otimismo e a alegria iluminam sempre o caminho da vida.

39. Quem quiser ser feliz deve colocar no Amor o seu encontro com a vida.

40. Todo aquele que conseguir alegria, deve partilhá-la.

41. Ser capaz de ter alegria com a alegria do outro; esse é o segredo da felicidade.

42. Se não pudermos conquistar a felicidade em sua plenitude, pelo menos poderemos ser cada um pouco menos infelizes.

43. A felicidade não depende de momentos de prazer, mas de uma vida toda com Jesus, a serviço dos irmãos.

44. A alegria e o amor são as duas asas para as grandes paixões.

45. Em tudo que alvorece, há um sorriso de esperança.

46. Para a felicidade entrar em nossa alma, é necessário preparar-lhe lugar, isto é, varrer de nós os males os males imaginários.

47. Não há uma estrada real para a felicidade; há muitos caminhos diferentes.

48. A mais saliente feição da felicidade é a paz.

49. Uma boa risada é um raio de sol numa casa.

50. Nenhuma felicidade é maior do que a paz de espírito.

51. A felicidade acompanha a quem age com bons pensamentos.

52. A felicidade começa onde o egoísmo termina.

53. Felicidade é isso: plantar sementes de alegria, de paz e esperança, nos sulcos cavados pelo sofrimento humano.

54. A felicidade lembra a borboleta: ela foge quando a perseguimos obstinadamente.

55. A verdadeira felicidade é levar e distribuir felicidade, alegria e amor aos outros.

56. Colhe os frutos da felicidade aquele que planta as sementes da paz, da fé, da esperança e do otimismo, no canteiro dos irmãos.

57. O sorriso enriquece os recebedores, sem empobrecer os doadores.

58. Entre os bens que a gente tem, há muita gente que diz: não existe bem maior do que julgar-se feliz.

59. Não há satisfação maior do que aquela que sentimos, quando proporcionamos alegria e felicidade aos outros.

60. Um pequeno sorriso torna a vida mais fácil de ser vivida.

61. O trabalho mais produtivo é aquele que sai das mãos de uma pessoa alegre.

62. Quanto menos tratamos de nós, tanto mais simplesmente vivemos, e tanto mais felizes somos.

63. O mais delicado prazer é o de promover a felicidade de outrem.

64. Só teremos alegrias se as repartirmos.

65. A felicidade pertence a quem faz os outros felizes.

66. A felicidade não é um caminho a ser seguido, mas um caminho a ser construído.

67. No coração de quem é pacífico reina a alegria.

68. A alegria nasce quando a gente faz alguma coisa difícil, quando a gente vence honestamente, quando a gente vence a si mesmo.

69. A felicidade está em saber viver, amar, perdoar e possuir um coração cheio de paz.

70. A verdadeira felicidade não é um fruto verde colhido de uma árvore que cresce à beira da estrada, mas é a conquista de toda uma vida.

71. Com o sacrifício e a conquista de cada dia fabricamos os tijolos para construirmos a casa de nossa própria felicidade.

72. Feliz é aquele que só quer o que pode e só faz o que deve.

73. Felicidade está na descoberta do Cristo em cada irmão.

74. Se houver espinhos na frente, nos caminhos por onde vais, pisa-os calmo e sorridente que as rosas nascem atrás.

75. Que seus irmãos sintam o calor de seu coração afetuoso no simples cumprimento alegre.

76. O amor e a alegria são os elementos básicos para conquistarmos amizades e as conservarmos.

77. Viva alegre e entusiasta e empregue todas as suas forças na plantação do bem, do amor e do carinho no coração daqueles que o cercam na vida.

78. Olhe a paisagem, contemple as estrelas, aprecie os caprichos da natureza, colha em todos os canteiros as flores da alegria.

79. A felicidade se fundamenta no amor.

80. A esperança dos justos é a alegria.

81. O Evangelho é um hino à alegria.

82. Cultivar a alegria custa menos que a tristeza e traz melhores resultados.

83. O segredo da felicidade não é fazer o que se gosta, mas gostar do que se faz.

84. Não é suficiente fazermos a vontade de Deus; é preciso fazê-la com alegria.

85. A alegria é coisa maravilhosa; quanto mais a comunicamos, tanto mais a temos.

86. A alegria não está nas coisas, está em nós.

87. Cada dia é preciso retomar o caminho, partir com um novo entusiasmo e um fervor maior. Cada dia é uma subida íngreme, para o alto, mais cansativa, porém mais inebriante.

88. Feliz aquele que observa a lei.

89. O sorriso custa menos do que a eletricidade e dá mais claridade.

90. O sorriso é o idioma do amor universal, até as crianças entendem.

91. Ainda que haja noite em seu coração, vale a pena sorrir para que haja estrelas na escuridão.

92. A felicidade verdadeira só existe para aquele que se aprofunda no silêncio Criador.

93. A grande arte da vida consiste em transformar o tempo passageiro em eternidade feliz.

94. Sorria, Deus te ama.

95. A alegria do bem que se realiza é o maior tesouro que podemos obter.

96. Distribua compreensão e paz, para que a felicidade possa morar definitivamente em seu coração.

97. A alegria é uma tocha de luz que deve permanecer sempre acesa, iluminando todos os nossos atos, e servindo de guia aos que se chegam a nós.

98. Aumente seu otimismo alimentando pensamentos positivos, de harmonia, amor, confiança, saúde, sucesso…

99. O bom-humor prolonga a vida e ajuda a resolver todas as dificuldades.

100. Sejamos bons primeiramente, depois seremos felizes. Não exijamos o prêmio antes da vitória, nem o salário antes do trabalho.

101. Uma alegria compartilhada se transforma em dupla alegria.

102. Felizes os que escutam a palavra de Deus e a põem em prática.

103. A felicidade é a única coisa que estamos certos de possuir quando a dividimos entre nós.

104. O caminho que leva à felicidade não começa nas coisas ou nas outras pessoas para chegar em mim, mas começa do meu eu para ir aos outros.

105. Não se considere um nada. Você pode ser tudo para alguém. Ainda alguma pessoa poderá se sentir feliz por amar você.

106. A melhor maneira de ser feliz é bem viver a própria vida, depois partilhar com o outro.

107. Há mais felicidade em dar do que em receber.

108. A felicidade é uma conseqüência da boa consciência.

109. Semeie sorriso a sua volta, o sorriso faz bem e lhe faz bem, o sorriso dissipa nuvens e suaviza tensões.

110. Não devemos permitir que alguém saia de nossa presença, sem se sentir melhor e mais feliz.

111. O que se faz num dia é semente de felicidade para o dia seguinte.

112. Onde houver mais alegria, aí haverá mais verdade.

113. O coração é teu podes sentir; o rosto é do próximo deves sorrir.

114. O sorriso dura só um momento, mas sua lembrança perdura pela vida.

115. Lembre-se sempre: o teu sorriso poderá alegrar uma alma triste.

116. A felicidade humana é como a roseira, não dá rosas sem espinhos.

117. O riso e o choro são freqüentemente e contagiosos.

118. A alegria é expansão, a tristeza é contração de vida e coração.

119. Amor e gratidão à Divindade é suprema felicidade.

120. Se alguém está tão cansado que não possa te dar um sorriso, deixa-lhe o teu.

121. Em vão procuramos a verdadeira felicidade fora de nós, se não possuímos sua fonte dentro de nós.

122. A alegria interior que nasce do homem, transforma o mundo num hino de louvor em que todos participam.

123. O sorriso leva a felicidade a todos e a toda a parte.

124. O sorriso é o símbolo da amizade, de boa vontade. É alento para os desanimados, repouso para os cansados, raio de sol para os tristes, ressurreição para os desesperados.

125. O sorriso não se compra nem se empresta.

126. Nenhuma moeda no mundo pode pagar o valor de um sorriso.

127. Não há ninguém que precise tanto de um sorriso, como aquele que não sabe mais sorrir.

128. Ser alegre é ser forte, a alegria é uma alavanca.

129. Deveríamos patentear nossas alegrias e ocultar nossas tristezas.

130. Caminhes no bem, para que possas um dia, dar graças a Deus pela conquista da felicidade eterna.

131. A maior felicidade consiste em fazer o bem e convidar os outros para que o façam também com alegria na medida de suas forças.

132. Sorria amigo, pois o sorriso ainda não subiu de preço.

133. O sorriso é a manifestação dos lábios, quando os olhos encontram o que o coração procura.

134. Acenda na alma um sorriso, como a lâmpada mais bela, e não será preciso abrir a porta nem a janela.

135. A alegria é a saúde da alma.

136. A felicidade é o perfume que não podemos espargir sobre os outros, sem que se derramem algumas gotas sobre nós mesmos.

137. Um dos mais belos deveres daqueles que são felizes, é tornar os outros felizes também.

138. A felicidade é como os relógios: quanto mais simples melhor andam.

139. A felicidade pertence a quem faz os outros felizes.

140. Começamos a se realmente felizes, quando descobrimos e seguimos a nossa divina identidade.

141. Os que abrem os seus ouvidos para a instrução e se afastam da iniquidade, acabarão seus dias em felicidade e os seus anos em delícias.

142. O sorriso é a ponte mais linda, que liga você ao outro.

143. Não é a força, mas a constância dos bons sentimentos que conduz os homens à felicidade.

144. Um semblante sereno, alegre e otimista é semelhante ao sol, que entra pela janela oferecendo alegria, luz e calor.

145. O bem que hoje fazemos, é uma garantia de felicidade futura, embora nunca possamos dizer quando, ou de que forma essa felicidade virá às nossas mãos.

146. Viver para os outro, é não somente a lei do dever, mas também a da felicidade.

147. O cristão comprometido tem a bondade no olhar, amor no coração, silêncio nas  palavras, sorriso nos lábios, felicidade no ser e confiança no Senhor.

148. O cristão é o grande comprometido no esforço de dar à vida seu verdadeiro sentido de semelhança com a divindade: isto é, elevar e dignificar a vida.

149. Ser cristão é acreditar que Jesus é a palavra de Deus, é acreditar que para falar de Deus, sem caricatura, devemos colocar-nos à escuta de Cristo.

150. Evangelizar significa dar uma resposta aos problemas dos homens à luz da fé.

151. Aceitar o Reino de Deus é lutar pela sua implantação em nós, nos outros e no mundo.

152. O evangelho deve ser para o cristão, a lição de otimismo sem limite.

153. Quem abraça o evangelho encontrar-se mais bem equipado para enfrentar as vicissitudes e lutar contra as próprias imperfeições.

154. Que aceitando nossas fraquezas e limitações humanas, busquemos sempre em Cristo Jesus, força e coragem para o exercício de um apostolado a dois, cada vez mais responsável, unido e rico em frutos para a Tua glória.

155. Afaste de nós, Senhor, toda a iniquidade, sobretudo a prepotência, a vaidade, as idéias preconcebidas. Que não busquemos a nós mesmos, nem juízos, nem nossas atuações. Mas que procuremos, isto sim, a eficácia de Tua obra, sendo profundamente unidos em Tua Igreja.

156. O peregrino é o homem que ama. De nada valeria toda a fé e toda a esperança se, no fundo de seu coração ele não se doasse numa adesão consciente e numa doação integral.

157. No seu ambiente você pode ser uma flor que oferece beleza e perfuma ou um espinho, que fere e magoa, depende do seu modo de pensar, sentir e viver.

158. O homem sem Deus põe em risco seu próprio equilíbrio existencial.

159. O grau de eficácia apostólica depende do grau de intimidade do apóstolo com o Senhor.

160. Para sermos testemunhas e mensageiros de Deus não basta apresentar uma fachada de moralidade e realizar importante obras sociais em favor de nossos irmãos empobrecidos.

161. Unicamente o apóstolo que reza de verdade mostra que sua energia no trabalho apostólico vem do seu amor por aquele a quem se dá por uma opção pessoal de generosidade.

162. Para que a pastoral e o apostolado produzam efeitos de transformação humana e espiritual verdadeiramente significativos devem os agentes dessa atividade estar solidamente ancorados na fé, no amor e na esperança em Jesus Cristo.

163. O instrumento elementar de trabalho do agente de pastoral e de apostolado é sempre a graça daquele que é o verdadeiro construtor do reino de Deus: Jesus Cristo.

164. Apóstolo é, por definição, aquele que, pela maneira de ser influi decisivamente nas motivações existenciais dos outros.

165. O cristão unificado com Cristo, pelo amor assume o espírito de Cristo, livra-se de toda a opressão interior e vive intensamente a própria consagração batismal.

166. A sabedoria prática só se adquire na escola da experiência.

167. O sábio sem obras é abelha sem mel.

168. Não basta adquirir sabedoria, é preciso também usá-la.

169. Ser peregrino é sentir-se desprendido, é libertar-se do que fixa, do que prende, do que estabiliza; É perceber que a vida terrena não tem sentido, se não for rota aberta para o eterno.

170. Toda a peregrinação é uma oração que se encarna no esforço da caminhada, na retidão perseverante da vontade que procura a Deus.

171. Tudo reza no peregrino: o esforço do corpo e a tensão da alma.

172. A peregrinação se faz para uma aproximação maior de Deus, para uma união maior com Ele.

173. Toda a peregrinação é fonte de alegria porque purifica, porque liberta porque aproxima do eterno,

174. Feliz aquele que consegue ver na caminhada terrestre o seu valor fundamental de rota para o céu.

175. O peregrino é essa pessoa que se purifica do pecado, que se liberta do terreno, que olha para Deus, de frente, como o caminhante tem fixos os olhos onde a estrada se confunde com a meta de seus passos.

176. O peregrino é aquele que crê. Seus passos a caminho do lugar Santo, são a afirmação repisada de que o seu Senhor existe e o seu esforço não é em vão.

177. Peregrino é o homem da esperança: sabe que há de chegar onde mora o seu Senhor, e sabe que Ele está a sua espera.

178. O peregrino é aquele que ama: de nada valeria toda a fé e toda a esperança se, no fundo de seu coração, ele não se doasse numa adesão consciente, numa doação integral e fiel.

179. Segredo e sabedoria do cristão: rezar e ofertar ao Cristo da Ressurreição as 24 horas do dia a dia.

180. Quão formosos são os pés dos que anunciam o Evangelho.

181. Ser peregrino implica sempre uma cota inevitável de insegurança e risco.

182. Lembre-se, que às vezes, és o único evangelho que teu irmão lê.

183. A evangelização deverá calar fundo no coração do homem e dos povos: por isso sua dinâmica procura a conversão pessoal e a transformação social.

184. A evangelização que leva em consideração o homem, procura atingi-lo em sua totalidade a partir de sua dimensão religiosa.

185. O sábio se abstém de acumular. Quanto mais vive para os outros, tanto mais se enriquece. Quanto mais distribui aos outros, tanto mais recebe.

186. É impossível a união transformadora se o cristão leva víboras escondidas, como punhais, para as lutas fraternas.

187. O cristão é enviado para: mudar as cinzas em coroas; seu traje de luto em perfume de festa; seu abatimento em cântico de alegria.

188. Cristão comprometido nunca te canses de evangelizar com amor, pelo amor.

189. Nós somos encarregados de proclamar e transmitir ao mundo a mensagem de Jesus, não de convencer.

190. O cristão é um semeador da paz. Da paz que tem consigo mesmo, por estar em paz com Deus.

191. Ser apóstolo é uma exigência do dinamismo da fé, é ter a missão de fazer com que o amor de Deus penetre no cotidiano do mundo.

192. Ser apóstolo é sentir que Deus me empurra para colocar-me entre a gente, para preocupar-me com seus problemas.

193. Ser apóstolo não é tanto falar de Deus, mas viver em Deus e transmiti-Lo a todos os que estão à nossa volta.

194. Ser apóstolo é ter o coração tão transbordante de amor, que não haja mais outra saída senão comunicá-lo ao seu derredor.

195. Ser apóstolo é ter sempre um sorriso nos lábios, sempre uma palavra na ponta da língua, uma mão sempre estendida, um bolso que nãos e fecha, um coração repleto de compreensão e de amor.

196. Não devemos esquecer que o homem não se salva, enquanto ele próprio não se converter em salvador dos outros. Só se salvará salvando.

197. Não se esqueça que as grandes alavancas dos apóstolos são seus joelhos, e de que o mundo treme quando um cristão cai de joelhos.

198. Ser apóstolo é ser misericordioso, é despejar um pouco de doçura no coração amargurado, derramar um pouco de bálsamo no ânimo abatido e comunicar-lhe novas forças para ir trilhando o caminho do dever.

199. Ser apóstolo é ser manso, é aquele que se conserva calmo no meio das tribulações, é aquele que sabe dominar a si mesmo, porém mantendo em seu interior a serenidade.

200. Por você ser cristão você deve manifestar ao mundo, com suas palavras e com seu testemunho de vida, que Deus é amor.

201. Torne-se apóstolo, e verá que se abrirão caminhos para seu apostolado; a paz chegará com seu sorriso e o amor se difundirá para todos como um rio de largas margens, e assim surgirá um mundo melhor, mais perfeito e mais justo, e você terá colaborado com Deus e com sua obra criadora.

202. Sábio é o que não se deixa levar pelo brilho aparente das coisas e não entra em competições por causa de metas ilusórias.

203. O sábio escuta a voz do silêncio.

204. O sábio é alegre e enfrenta tudo com sadio otimismo.

205. O sábio faz cada coisa a seu tempo, pois ele sabe que há um momento de semear e outro de colher os frutos.

206. Todo o cristão há de sentir-se obrigado em consciência, a ser amável e simpático; os santos sempre foram alegres e contagiavam alegria e paz.

207. A nobreza do cristão se manifesta no servir.

208. O cristão consegue prosseguir dentro da noite, embora esta seja, às vezes densa; sua fé é luz que ilumina as trevas, e, em meio a esta escuridão ele canta, com alegria o salmo: Vossa palavra é luz para meus passos.

209. Descobrindo no semelhante um companheiro, no companheiro um amigo, e em cada amigo um irmão, estaremos sintonizando com o espírito fraterno que reinará entre nós para construirmos um mundo mais feliz e mais cristão.

210. Todo o cristão deve ser um agente da realização da plenitude dessa vida, sabendo que o homem deve aspirar a vida da Graça.

211. Ser cristão é dedicar-se sempre a favor de Cristo, pelos irmãos com amor.

212. A vida do verdadeiro cristão é um argumento vivo a favor de Deus.

213. Tudo aquilo que em nós se transmite é o próprio Deus.

214. Um dos caminhos mais diretos para chegar a Deus é o irmão.

215. Ser é afirmar-se nos caminhos de Deus.

216. Para onde quer que te voltes encontrarás a face de Deus.

217. Diariamente, ao entardecer, Deus passa para recolher os frutos de minhas boas obras; é a utilidade da minha vida.

218. Procura-se Deus na imensidão da natureza, no entanto ele se acha no íntimo da cada ser.

219. Todos os bens de minha vida me vieram de Deus: os homens foram instrumentos de sua paternal bondade comigo. Mil graças lhe sejam dadas.

220. Deus é minha esperança, nunca em sua bondade eu esperei em vão.

221. Não só os bens provêm de Deus, mas também os males como ocasião e instrumento de bens.

222. Deus, porque é incompreensível a todos, compreende tudo.

223. Cada criança nos chega como uma mensagem de que Deus ainda não se esqueceu dos homens.

224. A eternidade é privativa de Deus, fora dela tudo é temporário, destrutível e mortal.

225. A vontade de Deus se exerce por infinitos modos, feliz aquele que recorrendo a ela espera e confia em Deus.

226. Deus é infinitamente perfeito: não podemos compreender a imensidão de suas divinas perfeições.

227. Deus é riqueza por essência, os seus tesouros são imensos e inexaurível a sua beneficência.

228. Deus é a nossa esperança, quem em Deus confia tudo alcança.

229. Só Deus conhece os homens como são, nós os avaliamos como nos parecem.

230. Todas as obras de Deus são maravilhosas. Porém a maior de todas as maravilhas é a existência do mesmo Deus.

231. O céu sempre iluminado anuncia e celebra a glória imortal do ser supremo que o criou: Deus.

232. Quem em Deus confiou, nunca se enganou.

233. No mau tempo de nossa vida, abriguemo-nos em Deus; o seu abrigo é seguro, protetor e indefectível.

234. Vemos a Deus em suas obras maravilhosas e o admiramos em nós mesmos.

235. Sede liberais com os pobres e Deus será pródigo convosco.

236. Tudo é limitado nos entes criados, tudo é infinito em Deus.

237. Devemos amar a Deus por ser bom, temê-lo porque é justo, adorá-lo e admirá-lo por onisciente e onipotente.

238. Amai a Deus que não morre, não idolatreis o que é mortal.

239. Deus é o bem universal e o manancial eterno de todos os bens do universo.

240. Toda a felicidade vem de Deus.

241. A natureza é a sabedoria de Deus revelada nas suas obras.

242. Quando estamos profundamente convencidos da infinita sabedoria, bondade e justiça de Deus, agradecemo-Lhe mesmo os males e dores que nos afligem e atormentam na presente vida.

243. Deus é a imensidade: tudo nela se forma e se revela.

244. O sábio avista a Deus em toda a parte, o néscio não o descobre em nenhuma.

245. Quem é mais digno de ser amado senão Deus, autor e inventor de todos os amores?

246. Lemos em Deus, quando estudamos e observamos a natureza.

247. O possível para Deus não tem limites, a sua medida é o infinito.

248. A inteligência que procura Deus o descobre em cada criatura, e o admira em si próprio.

249. Quando Deus quer, o fel se converte em mel.

250. Deus é infinitamente maior e melhor do que os homens imaginam.

251. Dom Deus tudo se explica, sem Deus este mundo e o universo seria mais tenebroso que o caos.

252. As verdades são descobertas, não inventadas; Deus é a fonte de todas elas.

253. Deus em sua bondade infinita nos deu olhos para que o víssemos nas suas obras assombrosas, desde o menor inseto ou flor da terra até as estrelas do céu.

254. Para quem ama e teme a Deus, não há neste mundo completa desgraça.

255. O sentimento mais nobre e feliz da natureza humana é sem dúvida o do amor e temor a Deus.

256. Estudar a natureza é aprender de Deus o que se revela nas suas obras.

257. Quem mais teme a Deus, menos teme os homens.

258. No jogo da vida humana, os homens embaralham as cartas, mas é Deus que as distribui.

259. Não nos esqueçamos um só dia de Deus: o autor da memória não se esquece um só instante de nós.

260. Avistamos Deus em toda a parte, mas não o compreendemos em nenhuma.

261. Com Deus tudo podemos, sem Deus nada valemos.

262. Quem em Deus confia e espera, nunca se desespera.

263. Deus é o único benfeitor verdadeiramente desinteressado.

264. Deus se revela em tudo e por todos; as obras de um agente são suas revelações.

265. Não admira que não compreendamos a Deus, quando somos incompreensíveis a nós mesmos.

266. Não podemos fitar os olhos no sol, nem o pensamento em Deus, sem que fiquemos deslumbrados.

267. É importante saber que Deus vai lado a lado conosco, através da vida.

268. Para a alma unida a Deus é sempre primavera.

269. As flores são sorrisos de Deus que encontramos pelos caminhos.

270. Dó Deus pode dar a paz, mas podemos semear a união.

271. Apenas três coisas ultrapassam os limites do mundo: a luz do sol, a escuridão da noite e os longos braços de Deus.

272. Deus resiste aos soberbos e dá aos humildes a sua graça.

273. Se Deus te pede um sacrifício, é sinal que Ele ainda não te encontrou de todo vazio.

274. Meu Deus dá-me força para fazer o que pedires e pede o que quiseres.

275. Com Cristo serás sempre forte.

276. Em Ti, Senhor, encontramos a nossa segurança.

277. De braços estendidos está o Teu Senhor, nunca cruze os teus.

278. Cristo está morrendo ontem, hoje e sempre. Cada vez que nós recusamos a perdoar os outros, nós o ferimos e, portanto apressamos a sua morte.

279. Em cada pequena coisa que Deus criou, existe mais do que se supõe existir, pois há o amor de Deus.

280. Deus se oculta no dia a dia, nas coisas simples e humildes.

281. Deus concede o progresso a passos lentos, porque a luz repentina ofusca a vista.

282. Deus habita no mais íntimo de nossa alma, portanto nada que nela existe Lhe é desconhecido.

283. Existem mil maneiras de levar Cristo aos irmãos. Se lhe proibirem uma, ainda sobrará 999.

284. Tudo é falível neste mundo, menos a esperança e a confiança em Deus.

285. Só Deus faz o que quer. O homem faz o que pode.

286. Temos que sentir a mão de Deus em nosso ombro, para sermos Sua mão no ombro dos demais.

287. Não devemos usar Deus como se fosse uma muleta para caminhar.

288. Encontrar Deus significa buscá-Lo sem cessar.

289. Deus não escuta só a nossa voz, mas principalmente nosso coração.

290. O mais importante não é falar de Cristo, mas agir como Ele.

291. Ponha Cristo no seu coração e veja como é fácil ser bom.

292. Existe uma só coisa bela, amável, atraente e luminosa. É a que Deus quer de você no momento presente.

293. Deus é nosso ideal tão grande que nos impele a abraçar toda a humanidade.

294. A alegria é o distintivo dos que vivem unidos a Deus.

295. É sublime fazer o papel de Jesus Cristo na terra. Copiá-Lo como um espelho, reproduzir traços e movimentos. Ser “o espelho de Jesus” para que todos, possam, olhando-nos, ver Jesus e crer Nele.

296. Quanto mais se busca as coisas do mundo, mais o espírito se angustia e se perturba. Quanto mais se busca as coisas de Deus, mais o espírito se liberta e se tranqüiliza.

297. Não basta que sirvamos a Deus; é preciso que cada dia o sirvamos com maior perfeição.

298. A verdadeira sabedoria consiste em saber encontrar Deus, em descobri-Lo em todas as coisas e acontecimentos.

299. Sem a luz de Cristo, não se encontram soluções definitivas.

300. Deus só se hospeda onde a simplicidade e a humildade Lhe preparam o caminho.

301. Somos um reflexo de Deus… quanto mais nos aproximamos deste idéia, tanto maior será nosso potencial divino.

302. Ser santo é distribuir felicidade; é esta a única maneira de fazer a vontade de Deus.

303. Nada do que se faz por Deus é inútil, embora Ele saiba qual é o momento oportuno para dar-lhe fecundidade e eficiência.

304. Tudo na natureza manifesta Deus, mas é preciso aprender a interpretar a linguagem de Deus, que fala através de suas obras.

305. Dou graças ao meu Deus todas as vezes que me lembro de vós.

306. Rezar sem cessar é ter consciência da presença de Deus sempre.

307. Ame a Deus amando a seu próximo tanto quanto a si mesmo.

308. O coração é o lugar onde o homem encontra Deus.

309. Nunca perca a esperança num momento de angústia, pois Deus está dentro dela.

310. É para nós que o Divino Salvador fica dia e noite sobre os altares; é para que possamos recorrer a Ele em todas as nossas necessidades.

311. Quando a gente se dá a Deus, deve fazê-lo de verdade, sem reservas nem rodeios.

312. O amor de Deus e o amor ao próximo são as duas portas que se abrem e fecham juntas.

313. É preciso encontrar o Senhor porque só assim nos encontraremos com nós mesmos e teremos condições de encontrar nossos irmãos.

314. É preciso abrir-nos ao Espírito de Deus, pois Ele nos revela Jesus e nos faz experimentar que Cristo é o verdadeiro Filho de Deus.

315. Quem deseja encontrar o Rosto de Deus ama constantemente a luz e não cansa de buscá-la.

316. Deus presente no lar é uma fortaleza na alegria e no dar.

317. Deus está comigo, nada temo.

318. Cristo é a verdadeira força do cristão.

319. Demonstramos nosso amor a Deus, que não vemos, sabendo amar as criaturas que vemos e que vivem em torno de nós.

320. Quando tiveres algum aborrecimento ou desgosto, lembra-te de Cristo crucificado e cala-te.

321. Deus quer mais de ti um mínimo de obediência e docilidade do que todas as ações que realizar por Ele.

322. Ao pedir a bênção de Deus para as outras pessoas, certamente algumas gotas ciarão sobre nós também.

323. Senhor Jesus é bom saber que és o nosso amigo! Que nos acompanhas em todos os caminhos! Que segues os nossos passos por onde vamos. Que olhas por nós com amor e nos tens como filhos! É bom poder contar sempre com a tua proteção e sentir que não estamos sozinhos! Senhor não nos abandones. Permaneça sempre conosco.

324. Apaixonar-se por Deus é o maior dos romances; procurá-Lo a maior aventura; encontrá-Lo a maior de todas as realizações.

325. Os acontecimentos não são somente respostas que Deus nos dá, mas também perguntas que nos faz.

326. Cristo morreu de braços abertos para que nós não fiquemos de braços cruzados.

327. O encanto de uma pessoa é o lampejo do encanto de Deus.

328. Quando você pensar que tudo está perdido e não tiver mais ninguém a quem recorrer, volte-se para seu Criador – Fonte de Vida – de onde emana o saber, o amor, o poder.

329. Uma pessoa sozinha pode ser facilmente vencida, mas uma pessoa animada intimamente pelo poder de seu Criador é invencível.

330. Deus é: saber, amor e poder… feliz quem estuda, medita e segue suas leis.

331. Deus semeou d’almas o universo todo. Tudo o que ri, canta e chora, foi feito com o mesmo lodo purificado com a mesma aurora. Oh! Mistério Sagrado da existência só hoje te adivinho, ao ver que a alma tem a mesma essência pela dor, pelo amor, pela inocência, quer guarde um berço, quer proteja um ninho! Só hoje sei que em toda a criatura, desde a mais bela até a mais impura, ou numa pomba ou numa fera brava, Deus habita, Deus sonha, Deus murmura. Ah! Deus é bem maior do que eu julgava.

332. Se colocardes Deus em tudo o que fizer, irás encontrá-Lo em tudo o que acontecer.

333. Só quem ama conhece a Deus na sua mais luminosa glória.

334. Só Deus pode fazer o impossível, mas você poderá sempre fazer o possível.

335. Seria tão bom se pudéssemos estar sempre em contato com a natureza e, com isso, sentir Deus de perto.

336. Cada palavra, cada gesto, voltado para o bem é mais um degrau que subiremos para chagar até Deus.

337. Alegra-te se Deus quiser servir-se de teus esforços para realizar a sua obra.

338. Jesus calou mais do que falou. Os seus silêncios sábios são o atestado mais expressivo do seu amor pela humanidade.

339. Coloque Deus em todos os seus pensamentos, e sua vida se transformará num hino de alegria e louvor.

340. Quanto mais formoso for a amor a Deus, tanto mais ardente será nosso desejo de fazer sempre a sua vontade.

341. Com a ajuda de Deus cumprirei o dever de cristão até o fim.

342. Quando o interior do homem está liberado de interesses, propriedades e desejos, Deus pode fazer-se presente ali, sem dificuldades.

343. Quando se vive intensamente a presença de Deus não se sente medo de nada; a pessoa se sente livre e em paz, aconteça o que acontecer.

344. Para todos os que assumem radicalmente a vontade do Pai, Deus se faz pai, mãe, esposa, irmão…

345. Cristo supera toda a palavra pronunciada e ouvida, porque Ele é a palavra viva.

346. Deus da Bíblia é o Deus que está ao lado do homem e caminha com ele.

347. Deus está em toda a parte, mas principalmente junto àquelas pessoas que como você são uma Igreja viva.

348. A função básica da religião é de ajudar ao homem em sua busca natural de Deus; a verdade compromete.

349. Acompanhando o Cristo sofredor saibamos compreender e acolher todos os crucificados de hoje, pela fome, miséria, injustiças e todas as formas de marginalização.

350. É a relação pessoal com Deus que possibilita um autêntico amor cristão ao próximo.

351. Começai por admirar o que Deus nos mostra, e não teremos tempo de procurar o que Ele nos oculta.

352. Deus é verdade, e a luz é a sua sombra.

353. Não há melhor maneira para o homem aperfeiçoa-se do que a de aproximar-se de Deus.

354. O futuro está no seio de Deus.

355. Deus ama o seu povo e concede aos humildes a vitória.

356. Só Tu, Senhor, me fazes viver tranqüilo.

357. Caminha com Deus em todos os momentos, compreendendo que Deus é soberano supremo, seu governante, guia e conselheiro, e nada, absolutamente nada, vos causará danos.

358. Pedi a Deus um conselho para encontrar a alegria; Deus mostrou-me aterra e disse: trabalha, semeia e cria.

359. Reconcilia-te com Deus e terás paz e desta maneira a felicidade virá a ti.

360. Ninguém pode servir a dois senhores. Não podeis servir a Deus e ao dinheiro.

361. Se desejar falar com Cristo, deve por um lado amar o mundo e ao mesmo tempo deves chegar ao desapego em relação a realidade, que é o “mundo”.

362. Revelar o Rosto de Deus quer dizer: mostrar onde Deus está presente na vida.

363. A paz de Deus, que excede toda compreensão, guardará os vossos corações e pensamentos em Cristo Jesus.

364. É importante fazermos a vontade de Deus; mas é mais importante fazê-la com alegria e amor.

365. O acaso é talvez o pseudônimo que Deus usa, quando não quer assinar suas obras.

366. Senhor Deus te guiará constantemente.

367. Não temas nem te espantes, porque o Senhor, teu Deus, é contigo por onde quer que andes.

368. Em Deus deveria o homem de tal modo afirmar-se, que não precisasse mendigar tantas consolações humanas.

369. Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal algum, porque Deus está comigo.

370. Os que esperam no Senhor, renovam suas forças e sobem com asas como águias, correm e não se cansam, caminham e não se fadigam.

371. Quando sentires que és um com Deus, sentirás que és um com todas as criaturas.

372. Caminha para Deus e verás que é paz.

373. Oh! Senhor, a Ti glorificamos e damos louvor, pois o Teu nome está perto, as tuas maravilhas o declaram.

374. Cada um de nós é uma janela através da qual Deus reflete a sua luz.

375. Meu Senhor e Mestre Jesus Cristo, quando penso no teu coração eu entendo que amar é isto: procurar viverem comunhão.

376. Cristo é a imagem visível do Deus invisível, como tal Ele é o Sacramento primordial e radical do Pai.

377. Merece destaque a Celebração Eucarística, centro da sacramentalidade da Igreja e presença mais completa do Cristo na humanidade.

378. Viver alegre a vocação é realizar o que Deus espera de nós.

379. Eu creio num Deus que se torna palpável nos meus gestos de amor.

380. Senhor se satisfaz com a simplicidade e retidão de nossa vontade e aspirações.

381. Deus só Deus seja tua porção e tua herança, nele fixa o olhar e a Ele sejam dirigidos os teus afetos; só por Ele viva e age.

382. Ocupa tua mente e teu coração com as verdades da fé, e considera vil e desprezível tudo aquilo que não pode tornar-te mais agradável a Deus.

383. Em qualquer contrariedade, fixa teu olhar em Deus. Dele recebe o acontecimento beijando a mão que te fere.

384. Quando se trata da vontade Divina, não deve existir o pouco nem o pequeno. Tudo deve ser grande e importante.

385. Alarga o teu coração, dilata-o, purifica-o para que Deus o transborde com sua graça.

386. Só Deus é bom. Isto significa: Nele e somente Nele todos os valores têm a sua fonte primeira e o seu complemento final.

387. Cristo, nossa esperança está no meio de nós como o enviado do Pai, animando com seu Espírito a Igreja e oferecendo sua palavra e sua vida ao homem de hoje, para conduzi-lo à libertação integral.

388. Aquele outro que o teu eu mais profundo busca é Ele: o Cristo Jesus.

389. Senhor Jesus teu coração é fonte de toda a consolação e porta aberta para colher os homens.

390. Que o nosso coração aprenda de uma vez que o Cristo, nosso irmão, de tanto amor se fez altar e hóstia pelo povo, seu coração é o altar do mundo novo.

391. A nós descei, Divina Luz, e em nossas almas acendei o amor de Jesus.

392. Divino Espírito descei, os corações vinde inflamar e as nossas almas preparar para o que Deus nos quer falar.

393. Enchei-vos do Espírito de Deus, entoando salmos ao Senhor.

394. Vem Espírito Santo, és promessa divina, vem revela-nos sempre a vontade do Pai.

395. Espírito Santo és a fonte de água viva, és eterna esperança, nossas vidas te damos, vem nos acalentar.

396. Espírito Santo testemunha fiel, és a nossa verdade, junto proclamaremos: Cristo ressuscitou!

397. Vem Espírito Santo, és a luz infinita, tua glória sublime nos envias do céu.

398. Vem Espírito, que desce como fogo, vem como em Pentecostes e enche-me de novo.

399. Vem, Espírito, enche os nossos corações e acende em cada um o teu fogo de amor.

400. Espírito Santo, és fonte do amor, és sopro de vida, Tu nos santificas na cruz do Senhor.

401. Manda teu Espírito Senhor, e toda a terra vai cantar nova canção.

402. Senhor, vem dar-nos Sabedoria, que faz ser tudo como Deus quis, e assim faremos da Eucaristia o grande meio de ser feliz.

403. Dá-nos Senhor, o Entendimento que tudo ajuda a compreender: para nós vermos como é o alimento, o pão e o vinho que Deus quer ser.

404. Senhor, vem dar-nos a Divina Ciência, que, como o eterno, faz ver sem véus! Tu vês por fora, Deus vê a essência, pensas que é pão, mas é nosso Deus.

405. Dá-nos Senhor, o teu Conselho, que nos faz sábios para guiar, homem, mulher, jovem ou velho, nós guiaremos ao Santo Altar.

406. Senhor, vem dar-nos a Fortaleza, a santa força do coração, só quem vencer vai sentar-se à mesa: para quem luta, Deus quer ser pão.

407. Dá-nos Senhor, filial Piedade, a doce forma de amar, enfim, para que amemos quem, na verdade, aqui nos amou até o fim.

408. Dá-nos Senhor, Temor Sublime de não amá-los como convém: o Cristo-Hóstia que nos redime – o Pai Celeste que nos quer bem.

409. Ó Pai, que pelo Espírito, em rios de água viva, transformas nossa sede, recebe sem esquiva o oferta que trazemos, o nosso vinho e pão, sinais do compromisso: plantar um mundo irmão.

410. Ó Pai, que pelo Espírito dás vida e santidade a toda a criatura, recebe e que te agrade a oferta que trazemos, o nosso vinho e pão: esforço que fizemos e dom de tua mão.

411. Ó Pai, que pelo Espírito nos fazes renascer e tudo nos ensinas, recebe com prazer a oferta que trazemos, o nosso vinho e pão: firmeza dos que aprendem a força do perdão.

412. Vem Espírito Santo, transforma minha vida, quero renascer.

413. Vem Espírito Santo, quero abandonar-me em seu amor, derrubar as barreiras em meu coração.

414. Espírito Santo de Deus, vem sobre todos nós, transforma o que é velho e faz tudo novo.

415. Espírito Santo de Deus, vem sobre todos nós, renova nossas vidas, nossos corações e faz-nos caminhar juntos em oração.

416. Os homens são diferentes na vida, mas semelhantes na morte.

417. O destino do homem não está só em seus corações, mas também em suas mãos.

418. Não é a liberdade que faz o homem feliz, mas sim o cumprimento do seu dever.

419. Quanto mais o homem se aproxima de Deus, mais valoriza sua obra maravilhosa.

420. As disputas entre os homens denunciam sua ignorância.

421. Os homens são menos livres do que pensam, e mais escravos do que imaginam.

422. Os homens ensinam a temer a Deus, a natureza a amá-Lo e admirá-Lo.

423. Alguns homens se esquecem de tudo, menos de serem ingratos.

424. Ser homem é ser responsável, é sentir que colocando sua pedra se colabora na construção do mundo.

425. Grande homem é aquele que não perdeu o seu coração de criança.

426. A paz do coração é o paraíso do homem.

427. O homem é sábio quando degusta todos os momentos da vida, não se aliena.

428. O homem ignorante não é o homem sem instrução; é aquele que não conhece a si próprio.

429. O homem comum é exigente com os outros; o homem superior é exigente consigo mesmo.

430. É possível que o homem viva sozinho, mas é impossível que seja feliz.

431. O homem não é um ser errante entre o céu e a terra, mas uma criatura de Deus em marcha para a eternidade.

432. O homem é um pequeno criador. Tudo quanto faz traz sinais de sua originalidade.

433. A ciência mais necessária ao homem é conhecer-se a si próprio.

434. Um homem tem a idade que sente.

435. Seja o que for que um homem é capaz de imaginar, outros homens serão capazes de realizar.

436. Os vencedores da batalha da vida são homens perseverantes que, sem se julgarem gênios, se convenceram de que só pela perseverança e esforço poderiam chegar ao fim almejado.

437. A instrução forma sábios, a educação forma homens.

438. Aquilo que o homem semeia, isso mesmo ele colherá.

439. Um grande homem demonstra sua grandeza pelo modo como trata os pequenos.

440. O homem que não serve aos outros é como árvore que está comendo a terra sem dar frutos.

441. O homem mais feliz seja ele um rei ou um camponês, é o que encontrou a paz em seu lar.

442. Enquanto as leis forem necessárias, os homens não estarão capacitados para a liberdade.

443. Quando os homens são puros, as leis são desnecessárias; quando são corruptos as leis são inúteis.

444. Todo o homem é um livro quando se deixa lê-lo.

445. Os homens fazem as leis, as mulheres os costumes.

446. O homem é o cérebro, a mulher o coração; o cérebro produz luz, o coração produz amor.

447. Os homens são como os olhos: vendo tudo não se vêem a si próprios.

448. O homem é o que pensa ser.

449. Todo homem é poeta, quando está apaixonado.

450. Os homens são solitários quando constroem paredes ao invés de portas.

451. O homem que é firme, paciente, simples, natural e tranqüilo está próximo da virtude.

452. O homem não se conhece, a não ser na medida em que conhece o seu mundo; e não encontra, o mundo, a não ser em si mesmo. Cada novo ser, observado com atenção, revela um novo órgão em nós mesmos.

453. Feliz o homem que põe no Senhor a sua esperança.

454. Cada manhã o homem precisa levantar-se com nova provisão de bom-humor, de vontade firme e de satisfação íntima.

455. Todo o homem é construtor da sociedade em que vive, seja ela boa ou má, tem sua parcela da vida.

456. Só os homens que lutam é que reconhecem o valor da cruz e do sacrifício.

457. O homem faz a sua felicidade como a abelha faz o seu mel.

458. Em todo homem existe um espaço de solidão que nenhuma intimidade humana consegue preencher. É ali que Deus se encontra.

459. É preciso amar os homens não pela simpatia que nos inspiram, nem pelas qualidades que apreciamos, mas porque Deus os ama.

460. Se os homens conhecessem todo o alcance da oração, viveriam de joelhos.

461. O homem traz Deus em si, tal como o vaga-lume s sua luz. Ele pode apagar-se, mas ela permanece.

462. Graças ao amor que une o homem a Deus, o homem torna-se útil ao próximo: preocupado com a salvação alheia, ama o próximo, presta-lhe serviços em suas necessidades.

463. O homem virtuoso deve plantar a sua árvore (do bem), no vale da humildade.

464. A palavra pronunciada penetra fundo no coração do homem a quem é dirigida, atinge regiões que nenhum punhal alcança.

465. O homem é uma eterna busca de felicidade. A prece, a tranqüilidade, a meditação o leva não tanto a conquista do topo da montanha, quanto o leva a conquista de si mesmo e de Deus; só então ele será feliz.

466. O homem toma consciência de si, não nas horas felizes, mas nos momentos de lutas.

467. Cada fracasso ensina ao homem algo que ele precisa aprender.

468. O homem volta-se sempre para aquele que lhe dirige uma palavra de esperança.

469. O homem que se gasta em palavras, raramente se gaste em ações.

470. Os grandes homens atingiram as metas a que se propunham, impulsionados pela fé que resultava de sua identificação com o bem.

471. O diálogo fraterno entre os homens se aperfeiçoa, mais profundamente, na comunidade de pessoas que exigem uma reverência mútua para com sua plena dignidade espiritual.

472. Somente o homem que for pacífico consigo mesmo será pacífico com os demais.

473. O homem que trabalha com Deus no coração produz frutos para a eternidade.

474. Para ser realmente “o homem novo” é importante que saiba ter um espírito aberto para se renovar tanto nas idéias como nos conceitos e convicções.

475. Quando você encontrar trevas diante de si, não esbraveje contra elas, do contrário procure acender uma luz.

476. Nada melhor existe para ajudar aos outros do que mantermos nossa luz acesa, servindo de exemplo, de farol para guiar o próximo, mostrando-lhe o caminho da subida.

477. Seja um raio de luz a iluminar a vida das criaturas que se acercam de você.

478. Existe uma luz que nos faz prosseguir com perseverança rumo a meta, essa luz é Cristo.

479. Agora sois luz no Senhor, andai como filhos da luz.

480. Quem caminha em direção a luz não tem tempo de observar o que se passa nas trevas.

481. Quando o coração é luz, tudo se reveste de luz.

482. Você pode ser o sol que ilumina e aquece muitos corações.

483. testemunho mais válido não expresso por palavras, mas aquele que irradia uma luz que dificilmente alguém pode apagar.

484. A alma caminha para a luz, apesar dos obstáculos.

485. Uma vela nada perde quando, com a sua chama, acende uma outra que está apagada.

486. Quando você ilumina alguém, nas noites de dor, vem do céu uma luz divina, você é só o refletor.

487. Só teremos lugar ao sol se não ficarmos escondidos nas sombras da covardia e do medo.

488. Ao invés de lamuriar-nos de que falta muito por fazer, ou de que os outros fazem pouco, façamos algo nós mesmos: acendamos uma luz para dissipar as trevas.

489. A luz que o ilumina clareia o espaço que o rodeia.

490. A luz da graça é uma luz que muda as sombras em sol.

491. Não há necessidade de apagar a luz do próximo, para que a nossa possa brilhar.

492. A luz do sol penetra e ilumina conforme vamos abrindo a janela. Deus dá-se a nós, penetra-nos e ilumina-nos na medida em que nos abrimos a Ele.

493. A luz não vem ao mundo para zombar das trevas, mas iluminá-las.

494. Aquele que procura iluminar os outros brilha por si mesmo.

495. Maria que soubeste escolher a melhor parte, faze que busquemos o alimento que perdure até a vida eterna.

496. Maria a quem Deus fez tabernáculo, faze que nos tornemos dignos de que Deus venha até nós.

497. Maria que foste preservada de todo o pecado, livra-nos também a nós de toda a culpa.

498. Maria que disseste de Jesus: “Fazei o que ele vos disser”, concede-nos docilidade de coração para os ensinamentos de Jesus.

499. Maria foi a perfeita imitadora de Jesus Cristo, imitemo-la.

500. Maria é a Mãe que devemos recorrer com confiança como filhos de pouca idade.

501. Maria, que fora destinado por Deus para ser sua Mãe, foi adornada com graças especialíssimas; também nós procuremos valorizar as graças espirituais com que Deus nos presenteou.

502. Maria foi modelo de entrega incondicional nas mãos de Deus; entreguemo-nos também nós sem vacilação e sem reservas.

503. Maria é a estrela de Jacó, cujos traços iluminam a terra inteira.

504. Maria nos ensina o espírito de disponibilidade e aceitação voluntária do plano que Deus tem sobre nós.

505. Maria é o ponto de convergência do céu com a terra, sem Maria, o evangelho se desencarna, desfigura-se.

506. Maria é amor e nos lembra que a verdadeira alegria é fruto do Espírito do amor.

507. Como testemunha de Jesus Cristo, Maria nos compromete a ser luz do mundo e sal da terra.

508. Maria nos espera para ser, junto com Deus, nossa felicidade eterna.

509. Maria é a realização prática e perfeita da Palavra de Jesus.

510. Enquanto peregrinamos Maria será a mãe e educadora da fé. Ela cuida que o Evangelho nos penetre intimamente, plasme nossa vida de cada dia e produza em nós frutos de santidade.

511. Como mãe de todos os homens, o grande cuidado de Maria é que os cristãos tenham vida abundante e cheguem à maturidade de plenitude de Jesus Cristo.

512. Santa Maria doçura nossa, que dos nossos lábios sempre brote o SIM que responde a Deus.

513. Santa Maria dos dias alegres, santificai nossas alegrias.

514. Santa Maria, rainha do céu, fazei que vivamos de tal forma que possamos entrar na glória do céu.

515. Santa Maria, auxílio dos cristãos, em ti depositamos toda a nossa confiança.

516. Santa Maria, socorro dos necessitados, estende tua mão aos que necessitam de ti.

517. Santa Maria, refúgio dos pecadores, toca nosso coração para que nos arrependamos de ter ofendido nosso Deus e Pai.

518. Santa Maria das horas difíceis, fazei que saibamos harmonizar nossos desentendimentos e esquecer nossas mágoas.

519. Santa Maria da luz, sê o farol que guie os peregrinos de Deus.

520. Santa Maria do sorriso, imagem do sorriso de Deus, que isso chegue a ser minha vida: um sorriso ao amor.

521. Santa Maria dos que sofrem, faze que o sofrimento restaure a beleza de minha alma.

522. Santa Maria roga por todos nós, para que cumpramos os deveres que surgem de nosso batismo.

523. Santa Maria cura nossas feridas, aquelas que o pecado causou em nossa alma.

524. Santa Maria caminha à nossa frente para que não erremos o caminho que leva a teu Filho.

525. Maria, Virgem orante, faze com que eu sempre persevere na oração.

526. Virgem que meditaste a palavra de Deus, que eu sempre saiba ver a Deus quando Ele se manifesta, e a descobri-Lo quando se oculta.

527. Virgem que creste na Palavra de Deus, que eu não somente conheça a Palavra do Senhor, mas que a aceite de coração.

528. Virgem fecunda, que também minha vida seja fecunda em boas obras.

529. Virgem, flor de nossa terra, perfuma minha alma com o aroma das virtudes.

530. Virgem Maria, rosa mística sem mancha, que a suavidade de tuas pétalas orvalhe minha alma.

531. Virgem Mãe, Virgem Santa, que sejamos luz do mundo e construtores da paz.

532. Virgem Mãe de Deus, entrego-me por filho vosso e peço-vos que como tal me protejais.

533. Virgem e Senhora minha, cobre-me com o manto de tua proteção e assim viverei seguro e feliz.

534. Maria, Nossa Senhora da Esperança, mantém o ritmo de nossa espera.

535. Maria, Nossa Senhora da Evangelização, evangeliza-nos para que possamos evangelizar.

536. Maria, Nossa Senhora da Luz, acende em nossa caminhada a tocha da fé.

537. Maria sinal de otimismo para a humanidade.

538. Maria, poema e canção recitada sobre a trilha musical de toda a criação.

539. Maria, diálogo de humanidade com o Criador.

540. Maria, beijos e carícias de Deus à humanidade sofredora.

541. Maria faz com que eu seja o sorriso de Deus para os outros irmãos.

542. Maria, sem ti o vento do egoísmo nos dispersaria e destruiria nossa união com Cristo e com os irmãos.

543. Maria, Virgem da Verdade, que saibamos sempre dizê-la, vivê-la e defende-la.

544. Maria, que seguindo teu exemplo, saiba abrir-me a Deus na doação de mim mesmo.

545. Maria é o ponto de chegada do Antigo e o ponto de partida de Novo Testamento.

546. Maria testemunho e sinal de que Deus vem a nós.

547. Maria, que eu dedique toda a minha vida para viver teu espírito e difundir teu amor.

548. Maria, confio-te meus pesares e alegrias para que sejam transfigurados no pesar e na alegria do Cristo Redentor.

549. Maria, faz-nos reparar toda impaciência por um maior esforço de caridade, por atenções mais delicadas para com nosso próximo.

550. Maria, tu que preparaste os primeiros apóstolos, dispõe-nos por ardorosas aspirações para um novo Pentecostes, para uma tomada de posse deste Espírito Divino.

551. Maria, ajuda-nos a consumar o sacrifício até o fim, pensando na salvação do mundo, em tantas almas sobre as quais refletirá nossa generosidade.

552. Maria, és a Virgem dos milagres, das curas espirituais e das conversões. Roga a Teu Filho para que transforme em nossa alma a água insípida em vinho de amor.

553. Maria, sob o teu olhar coloco o dia de hoje, com os projetos e desejos de servir ao próximo, e para isto conto com o teu auxílio materno.

554. Maria, neste concerto de vozes que te saúdam, eu quero fundir a minha voz, tão fraca e pequena, mas que desejaria ver tão ardorosa.

555. Maria, ensina-nos a encaminhar todos os nossos pensamentos e ações para Cristo, para considerá-lo como finalidade de nossa vida.

556. Maria, sê a Rainha da Igreja, guiando-a em sua expansão, fortificando-a em seus duros combates, sustentando seus membros perseguidos e desenvolvendo sua caridade universal.

557. Maria, em ti está o apelo a uma santidade integral, que é dirigido a humanidade e a cada um de nós.

558. Maria, eu te saúdo com todos aqueles que neste instante se deleitam em saudar em ti sua Mãe bem amada.

559. Maria, cuja presença é tão agradável ao Senhor, que podes Lhe apresentar tudo com a certeza de real acolhimento, oferece-lhe nossos corações e transmite-lhe nossos desejos.

560. Maria, lembra-nos sem cessar que o valor de nossos atos depende de sua intenção; o que importa não é o que fazemos, mas a maneira como o fazemos.

561. Maria, que o espetáculo da tua graça nos encha de confiança e de alegria, e abra nossa alma à perfeição que Deus quer estabelecer em nós.

562. Maria, sê a Rainha de todo o universo, espalhando por toda a parte os sinais de tua bondade, atraindo por teu amor as almas para o Salvador.

563. Maria, que tão alegremente dedicaste tua existência toda ao serviço do Redentor, ensina-nos a lhe consagrar nossa vida, a servi-Lo sem reservas.

564. Maria, sê a Rainha bem amada, a fim de que o Cristo se torne mais nosso Rei.

565. Maria, forma em nós um coração ardente, desejoso de se dar, de se consumir no serviço de uma grande causa.

566. Maria, eu te saúdo com a Igreja toda, na qual a recitação do terço faz subir para ti, sem cessar as súplicas de inúmeras almas.

567. Maria, que o teu compassivo e misericordioso coração, que sempre se comove diante da dor e da miséria, nos mova a socorrer o próximo em suas necessidades espirituais e materiais.

568. Maria conduz-nos com o fervor do Espírito Santo, que te animava, ao encontro dos homens e, fazei que neste encontro nossa alma de pecado desapareça diante do Senhor.

569. Maria, eu te saúdo com respeito e admiração que o próprio Deus outrora te testemunhou, por intermédio de seu mensageiro em Nazaré.

570. Maria, eu te saúdo com todos os santos, tão felizes de te verem no céu, para te dirigirem seu triunfo definitivo: Ave cheia de graça. 571. Maria, torna-nos bons e fiéis servos que se devotam na sombra, mas generosamente por amor do Mestre.

572. Maria em ti percebemos o imenso amor Divino que busca se derramar ao máximo em nossos corações.

573. Maria, ensina-me a ser bom de toda a minha alma, que eu saiba descobrir nos outros apenas as qualidades e que eu saiba fechar os olhos para os defeitos.

574. Maria, sê a Rainha de cada um de nós, a Rainha de nossos corações, ocupando um lugar cada vez maior em nossa afeição e estimulando-nos a seguir o teu ideal.

575. Maria, a graça de tua Imaculada Conceição enobrece todos os homens e eleva nosso mundo.

576. Maria, a plenitude da graça só habita em tua alma para transbordar sobre nós e para associar nossa sorte a Tua.

577. Maria, em Ti, reconhecemos o poder soberano de Deus, que criou em nós nossa santidade, antes de qualquer mérito de nossa parte.

578. Maria, à proposta do anjo que te oferecia a honra imensa de se tornar Mãe do Filho do Altíssimo, respondeste que aceitavas esta missão a título de serva; transmite para nós este ideal de servir.

579. Maria, seduzidos por beleza tão espiritual sejamos arrastados, pobres pecadores, para a perfeição de teu ideal.

580. Maria, sê a Rainha de todas as comunidades cristãs de cada paróquia, de todas as comunidades de almas consagradas. Sê a Rainha de todas as nações.

581. Maria, sê a Rainha de todos os lares cristãos, fazendo neles reinar a paz, a harmonia, uma vida fervorosa e um espírito apostólico.

582. Maria, que creste com uma fé sem limites, comunica-nos uma fé vigorosa no Cristo, a fim de que sejamos acessíveis a sua presença em nós.

583. Maria, confio-te minhas preocupações e temores, para que possam perder-se na segurança da vigilante bondade de Deus.

584. Maria, faz-nos ouvir Jesus, ajuda-nos a ficarmos silenciosos para que sua voz chegue a nossos ouvidos e penetre no fundo de nós mesmos.

585. Maria, confio-te minha liberdade, para que furte as servidões das paixões e escolha sempre o que é mais agradável a Deus.

586. Maria, confio a minha inteligência, para que possa se encher com a tua, do mistério de Cristo e por ele tudo compreender.

587. Maria, confio a minha vontade, para que se oriente unicamente para o bem e se firme contra todos os desvios e tentações.

588. Maria, dirigindo a Deus teu humilde sorriso, Tu lhe abriste o fundo do teu coração. Faze que eu também tenha meu coração aberto só às coisas de Deus.

589. Maria, sê a soberana da minha vida e da minha conduta, governa tudo em mim, para que tudo seja entregue ao Senhor.

590. Maria, eu me consagro a Ti, abandonando em tuas mãos toda a minha existência.

591. Amaria, confio-te meu coração, para que se anime de um imenso amor, sincero e generoso, alheio a qualquer busca de si.

592. Maria, mostra-nos que mesmo nossa tarefa pareça simples e desprezível para alguns, ela pode tornar-se de grande valor, pelo espírito de amor com o qual a cumprimos.

593. Maria, torna cada vez mais transparente minha oferenda ao Senhor, cada vez mais límpido e claro meu desejo de servir ao próximo.

594. Maria, desde que o Senhor desceu em Ti, impeliu-te a levá-lo aos outros; mal te havias tornado sua Mãe, e já eras sua apóstola.

595. Maria, inspira-nos ó Virgem ardorosa, o entusiasmo do teu zelo, digna-te assegurar ao nosso empreendimento apostólico uma eficácia superior pela ação imediata de Jesus.

596. Maria, faze que, como tu, sejamos inteiramente maleáveis e que através de nós o Cristo possa atingir e transformar outras almas.

597. Maria, que não duvidaste um instante do amor Divino e do milagre que este amor operou em ti, ensina-nos a reconhecer o Deus de amor, e a milagrosa transformação que efetua nas almas.

598. Maria, que educaste o Messias a fim de dá-lo à humanidade, ensina-nos a recebê-lo para poder dá-Lo aos outros.

599. Maria, que deste inteira adesão à mensagem do anjo, partilha conosco a grande felicidade de tua fé.

600. Maria, junto a ti venho reanimar minha coragem, renovar o ímpeto de minha oferta e reavivar meu entusiasmo em servir o Cristo.

601. Maria, queira imprimir em mim a semelhança de tua santidade, torna-me sempre mais conforme o ideal de Cristo.

602. Maria, entrego-te toda a minha alma, digna-te tomá-la para a modelar segundo as intenções Divinas.

603. Maria, a quem o Espírito Santo inflamou de zelo apostólico, faze que sejamos transformados em apóstolos ávidos de dilatar o Corpo Místico.

604. Maria, que tiraste de uma situação embaraçosa os esposos de Caná, digna-te salvar-nos de nossas dificuldades humanas, e com tua solicitude materna assegura-nos o maravilhoso socorro Divino.

605. Maria junto a ti venho buscar a paz e o silêncio, a felicidade tranqüila e secreta que proporciona a intimidade com Deus.

606. Maria, coloca sobre o altar do Teu Filho, tudo o que este dia me trará: de trabalho e de sacrifício, de tranqüilidade e de alegria.

607. Maria, junto de ti quero tudo esquecer, deixar na tua sombra todas as minhas preocupações e me dedicar somente ao trabalho do Divino Mestre.

608. Maria, forma em mim um santuário cheio da presença de Jesus, de maneira que esta presença domine todos os meus pensamentos e todas as minhas ações.

609. Maria, escolhida que foste por Deus para acolher o Cristo em nosso nome, e que O recebeste num íntimo transporte de alegria, ensina-nos a acolhê-lo com fervor.

610. Maria, ajuda-nos a colocar em nossa atividade uma intensa dedicação de amor e de oferenda, e faz-nos crer na grandeza daquilo que Deus quer realizar por nosso trabalho.

611. Maria, foste a primeira a manifestar a tua fé em Jesus. Inspira-nos em nossas preces uma confiança audaciosa para seguirmos as pegadas da tua fé.

612. Maria, ensina-me uma bondade aberta a todos, principalmente aos menos simpáticos; uma bondade que perdoa todas as ofensas e as enterra no esquecimento.

613. Maria, Virgem, que tens o encargo de irradiação de teu Filho, torna-nos encarregados desta mesma irradiação.

614. Maria, de ti levarei o ardor misterioso que me fará agir com mais amor, trabalhar com mais alegria pelo Senhor, por aqueles que Ele confia aos meus cuidados.

615. Maria, forma em nós um coração generoso e forte, animado de grandes aspirações e resolvido a seguir suas exigências.

616. Maria, forma em nós uma consciência absolutamente reta e límpida, uma consciência de horizontes largos , preocupada, antes de tudo, em amar a Deus e ao próximo.

617. Maria, que ofereceste teu Filho à primeira contemplação dos pastores, ensina-nos a admirá-Lo com uma alegria cada vez mais viva.

618. Maria, ensina-nos a encontrar Cristo no silêncio, no recolhimento e na oração, no templo de sua presença Eucarística e em seu tabernáculo.

619. Maria, ajuda-nos a compreender que quanto mais uma existência se acha unida à do Salvador, mais deve estar associada ao seu sacrifício.

620. Maria, em ti está o triunfo do bem sobre o mal, que nos mostra a possibilidade de resistir as tentações e de vencer as forças do pecado.

621. Maria, ensina-nos a encontrar Cristo no fundo de nós mesmos, no templo interior que Ele edificou para Si em nós.

622. Maria, ensina-nos a encontrar Cristo, na estrada da dor e do sacrifício, e encontrá-Lo sem cessar, em todos os acontecimentos de nossa existência.

623. Maria, em ti compreendemos o desígnio do Senhor, de fazer de nossas almas seus instrumentos para a transformação do mundo.

624. Maria, que sustentaste no cenáculo a oração perseverante dos discípulos, sustenta o dinamismo de nossas orações, para que as almas possam se abrir amplamente à vinda do Espírito Santo.

625. Maria, teu semblante acolhedor, tão compreensivo, em fará esquecer todas as dificuldades encontradas neste dia: rogo-Te que dirijas ao Pai do céu, um obrigado pelos seus benefícios, e um pedido de perdão pelas minhas falhas.

626. Maria, que ousadamente pensaste que nada era impossível para Deus, faz-nos contar resolutamente com a Onipotência Divina, superior a todas as impossibilidades humanas.

627. Maria, faz-nos ouvir Jesus: ajuda-nos a ficarmos silenciosos para que sua voz chegue a nossos ouvidos e penetre no fundo de nós mesmos.

628. Maria, Santíssima Virgem, que transmitiste mensagens tão belas e significativas do céu, abrasa nosso coração em ardente caridade, para que possamos, segundo o que pediste em Fátima, tornar este mundo melhor.

629. Maria, confio meus desejos e esperanças para que, fixando-se mais exclusivamente no Senhor, possam ser plenamente satisfeitos.

630. Maria, Virgem Santa, eu te ofereço, entrego e consagro minha pessoa, meus trabalhos e todas as ações de minha vida.

631. Nossa Senhora e nossa Mãe, ilumina nossa esperança e peregrina conosco para o Pai.

632. Maria, ensina-nos a dizer sempre SIM, quando for para servir o irmão.

633. A Mãe está entre Deus e os homens, aqui se realizou a decisão histórica da salvação.

634. Obrigado, ó Mãe, pelo exemplo de disponibilidade.

635. Maria envolve-nos em teu manto de silêncio e comunica-nos a fortaleza de tua fé.

636. A mansidão é a virtude predileta da Mãe do Senhor, ela é necessária a todo o cristão.

637. Maria que quebra a algema ao réu e dá aos cegos a luz, dá-nos, Mãe do céu, aquilo que ao céu nos conduz.

638. Ave, sempre bela, ó Virgem Mãe de Deus, estrela do alto mar, porta azul do céu.

639. Mansidão, paz, ó Virgem sem igual, dá-nos com presteza e livra-nos do mal.

640. Maria, com seu gesto e olhar de Mãe, continua anunciando o plano de Deus e nos chamando ao compromisso.

641. Maria, que o vosso exemplo de obediência nos leve a ser perseverantes e fiéis para com teu Filho.

642. Ó Maria, mansa e humilde de coração, lembra-te de nós quando não estamos no caminho de teu Filho.

643. Ó Maria, dá-nos por meio de teu coração imaculado, sermos curados de toda a enfermidade espiritual.

644. Maria, que a chama do teu coração se acenda em todos os homens.

645. Maria ensina-nos a dizer sempre SIM ao Plano de Deus.

646. Maria, que proclamando o MAGNIFICAT, foi a primeira anunciadora da Boa Nova do Plano de Deus.

647. O SIM de Maria é para todos os cristãos, lição e exemplo de obediência à vontade do Pai.

648. Maria, exemplo de vida na fé, de confiança inabalável.

649. Maria, a primeira anunciador do Evangelho.

650. Virgem Santa, revesti-nos com vosso amor materno e vossa imaculada misericórdia.

651. Se Maria é boa para todos, quanto mais o será para os que trabalham para torná-la conhecida e amada.

652. Obrigado, ó Mãe, por teres ficado conosco, apesar do tempo e das distâncias.

653. Maria, ó Senhora, entra na pequenez de nosso coração e diz Tu mesma o SIM, por nós ao Pai.

654. Nossa Senhora e Nossa Mãe, ilumina a nossa caminhada de peregrinos rumo ao Pai.

655. A Mãe é em qualquer momento consolação e paz.

656. A Mãe é paciência e segurança.

657. A oração comunitária é um abaixo assinado para Deus.

658. Aos pés do sacrário, encontramos a solução para todos os problemas.

659. Quando rezas estás perto de Deus, quando sofres Deus está perto de ti.

660. A minha arma mais poderoso é a oração silenciosa.

661. Se o amor é a lei de Deus, o silêncio é a sua atmosfera.

662. A oração é a força do homem e a fraqueza de Deus.

663. Só abra a boca quando você tiver certeza que aquilo que vais dizer fala mais alto que o silêncio.

664. Quando subimos a Deus pela oração, descemos abençoados pela sua divina mão.

665. A falta de oração atrofia o espírito.

666. A oração é um ato Onipotente que coloca as forças do céu à disposição dos homens.

667. Não há alguém, que orando de todo o coração, não aprenda alguma coisa.

668. A oração deve ser a chave do dia e o ferrolho da noite.

669. Rezar é descobrir a presença e as batidas do coração de Deus na banalidade do cotidiano.

670. Não sabem o que perdem os que não sabem escutar o silêncio.

671. A virtude do silêncio é rara, porém preciosa.

672. A oração não é obrigação, mas chance alegre que Deus nos oferece.

673. Oração… um telefone especial: discagem direta para falarmos com Deus.

674. A oração é a melhor forma de amar.

675. A oração pode se tornar a melhor automedicação para as nossas angústias e sofrimentos.

676. Deus nos fala pela Sagrada Escritura e por meio de suas inspirações; nós lhe falamos mediante a oração.

677. Faça da oração um hábito indispensável à saúde espiritual.

678. A oração é a melhor ocasião de demonstrarmos nosso amor.

679. É na oração contínua, fiel e perseverante que todas as virtudes são adquiridas.

680. A oração é o momento em que tomamos consciência que Deus nos ama.

681. Rezar é aceitar ser amado por Deus.

682. O silêncio acalma, repousa, cura e consola; repara as forças, protege a vida e favorece o pensamento.

683. O silêncio é, as vezes, mais eloqüente que os discursos.

684. O silêncio interior é o ponto de encontro da alma com Deus.

685. Só entende o valor do silêncio, quem tem necessidade de calar para não ferir ninguém.

686. O silêncio é um pouco do céu que chega até nós.

687. O silêncio interior é oração que fazem os grandes homens.

688. A oração constitui a força mais eficaz para vencer o impedimento o medo.

689. A comunhão pela prece sempre lhes foi alimento para sustentá-los nos momentos mais graves e cruciais da existência.

690. A oração é a alma de todo o apostolado.

691. O único meio que pode ajudar o homem a encontrar resposta sobre si mesmo e sobre Aquele que o fez à sua imagem, é o silêncio, a solidão e o deserto.

692. É a oração a arma com que o homem se defende de todos os inimigos, se realizada com amor, espontaneidade e fé.

693. O verdadeiro silêncio é o homem em busca de Deus.

694. A oração, naturalmente, é a vida do cristão, o ar indispensável para sua respiração sobrenatural.

695. A oração é chamada a fraqueza de Deus e a nossa onipotência.

696. Uma experiência exitosa de oração depende de uma atitude de inteira e amorosa disponibilidade ao Senhor; consiste em uma amorosa atenção aos delicados sinais interiores de sua presença benevolente e benfazeja.

697. Orar é sempre entrar em comunhão, é entrar em união com todos os homens e com todas as coisas.

698. … não é tempo que nos falta para rezar. É preciso, custe o que custar, achar tempo para a oração, porque ela é a maior das nossas obrigações.

699. Quem cansa os joelhos em oração, não os machuca em quedas.

700. É preciso muito silêncio interior e amor para encontrar Deus no mundo e pelo mundo.

701. Muna-se de calma, abasteça-se de silêncio.

702. Se não puder falar bem de uma pessoa, é melhor que não digas nada sobre ela, o silêncio é a atitude mais fraterna.

703. Quando um cristão reza muito e se compromete pouco, é uma pessoa alienada pela piedade religiosa.

704. O silêncio faz mais bem ao mundo do que os grandes discursos e as grandes ideologias.

705. Condição indispensável para que possamos rezar o Pai Nosso é que perdoemos as ofensas que recebemos, a fim de sermos perdoados pelas ofensas que praticamos. Perdoemos os homens para que Deus nos perdoe.

706. Na oração, assim como na vida, não há saltos há passos.

707. Uma infinidade de lágrima alimenta o rio da vida.

708. Eu sou mais que a minha própria vida.

709. Como a fonte, saibamos fazer de nossa vida um eterno recomeçar.

710. Aquele que recusa a luta, recusa a própria vida.

711. Que tua missão seja como uma estrela luminosa a guiar-te pelos caminhos da vida.

712. Quem semeia esperança no caminho dos homens, colhe paz e amor nos caminhos da vida.

713. Onde vive o amor, a vida se faz canção.

714. Os vícios encurtam a vida, as virtudes a prolongam.

715. Só a vida vivida para os outros vale a pena ser vivida.

716. A lembrança das boas ações embeleza e perfuma a vida, como um ramalhete de rosas.

717. A vida é como uma rosa, cada pétala uma ilusão, cada espinho uma realidade.

718. Sou um ponto na imensidão do espaço. A minha vida é um instante na eternidade do tempo. Só Deus é imenso e eterno.

719. Males há que prolongam a vida, como bens que a fazem breve.

720. A vida é ação e movimento, trabalho, ocupação e sofrimento.

721. A vida é misteriosa como a fonte Divina de que procede.

722. Navegando no arquipélago da vida, não devemos perder de vista o porto do nosso destino.

723. Se a vida é um dom de Deus para gozarmos, a morte é também outro dom para não sofrermos.

724. Houve um momento que eu disse sim a alguém; a partir desse instante, eu tive a certeza de que a vida tem sentido.

725. Cada dia que surge, constitui uma nova vida para quem sabe viver.

726. Cada minuto que passa é um grãozinho de ouro que recebemos da vida.

727. O otimismo e a alegria iluminam sempre o caminho da vida.

728. A união faz florescer cada momento da vida.

729. A vida feliz e harmoniosa dos pais faz realmente a felicidade dos filhos.

730. Quando enfrentamos os desafios da vida, ganhamos novo vigor e novo entendimento, este novo entendimento, nos prepara para enfrentar as mais sérias experiência da vida. Toda a vida é uma preparação para maiores acontecimentos.

731. Ama a todos, anima os fracos, não odeies ninguém, nem imites os maus, e assim multiplicarás as gotas suaves das alegrias da vida.

732. O bom humor prolonga a vida e ajuda a resolver todas as dificuldades.

733. O amor completa a vida, aproxima os povos e dá mais brilho ao nosso viver diário.

734. A verdadeira vida é a vida do amor e do serviço.

735. Procure viver mais a sua vida interior, e assim estarás vivendo plenamente.

736. As dificuldades são como o cimento e o ferro que sustentam, e fortificam a vida.

737. A vida é bela, apesar das dores e dos contratempos.

738. A vida é alegria, quando espalhamos apenas otimismo e amor em redor de nós.

739. Cada instante que passa é uma gota de vida que nunca mais torna a cair.

740. A vida é uma lição que recebemos da escola do mundo.

741. Vida cristã, é vida de união com Deus, concretizada na vida de união com nossos irmãos.

742. Saber viver é aprender a olhar o mundo, as coisas e os homens com os olhos voltados para o amor.

743. Não fique planejando. Prossiga vivendo e amando. Nada é para sempre.

744. Todos os fatos que acontecem na vida são um aprendizado.

745. Falhar na vida é triste, porém mais triste e não tentar vencer.

746. O segredo da vida resume-se nestas palavras: amor, esperança e carinho.

747. Onde há profundidade, há vida; onde há vida, aí está o homem.

748. O que se vive não se define.

749. A vida não é um longo feriado, mas um constante aprendizado.

750. Os acontecimentos da vida são tijolos que o homem usa para erguer o edifício de sua própria personalidade.

751. A vida é uma tela incolor que cada qual pinta ao sabor do próprio temperamento e com as tintas de sua própria imaginação.

752. Sejamos persistentes. Não paremos no caminho. Olhemos não somente as pedras que atrapalham nossa caminhada, mas especialmente as flores que alegram e embelezam nossa vida. Assim estaremos dando um sentido para nossa vida e construindo-a repleta de felicidade.

753. Cada um de nós contempla a vida, o mundo, as pessoas através de sua janela… Luminosa ou sombria, amarga, triste ou emoldurada de paz e de alegria.

754. A vida nos foi ofertada por Deus, para que a empreguemos em benefício dos irmãos.

755. O segredo para viver em paz com todos consiste em compreender cada um, segundo a sua individualidade.

756. Ninguém que se entusiasme com o seu trabalho, tem alguma coisa a temer da vida.

757. Cada vida é um poema que Deus escreve sorrindo no Livro da Eternidade.

758. A vida é luz e sombra, flores e espinhos. Não se queixe de que as rosas têm espinhos, porque há um consolo em pensar que entre os espinhos, há rosas.

759. A vida é esperança. Viver é ansiar a felicidade possível.

760. A vida é uma flor cujo néctar é o amor.

761. A vida do homem é uma trama tecida de bons e de maus fios.

762. Não importa o quanto tempo vivemos, e sim como vivemos.

763. A vida é a infância da nossa imortalidade.

764. Devíamos viver cada dia como se fosse o último.

765. Como um dia inteiro bem empregado dá prazer ao dormir, assim a vida bem ocupada dá alegria ao morrer.

766. Nos caminhos e descaminhos da vida, existem flores raras que só o amor e a partilha descobrem.

767. O essencial de nossa vida é que fique, em alguma parte, o fruto de nossa bondade.

768. Esquecer as mágoas e coisas tristes nos deixa mais livres e tranqüilos para viver bem a vida.

769. Nos momentos fáceis e gostosos da vida, Deus caminha com a gente. Nos momentos difíceis e amargos, Ele nos carrega nos braços.

770. A vida se mede pela intensidade e não pelo movimento do relógio.

771. Enquanto existe vida, existe esperança.

772. Deus se revela nos detalhes e momentos mais simples da vida.

773. Saber viver é descobrir, no meio da confusão deste mundo, um ideal para viver e alguém para amar e por quem viver.

774. Sempre é tempo de se consertar muitas coisas. A própria vida também.

775. A vida é cumprimento de dever, preencher um lugar, desincumbir-se duma missão, contribuir para o bem estar dos demais: isto é viver.

776. Semeie toda a sua vida; que toda a sua vida seja uma verdadeira semeadura de alegria, de bondade, de paz e de amor.

777. Fé e fortaleza, é segurança e fundamento de rochedo que não se consegue afastar; a fé é a única coisa que vai dar-lhe orientação e segurança na vida.

778. Qualquer que seja a crise em tua vida, nunca destruas as flores da esperança e colherás os frutos da Fé.

779. Ser hoje melhor que ontem, e amanhã melhor que hoje. Eis o grande objetivo da vida

780. Esqueça o dia de ontem, viva bem o dia de hoje.

781. A vida é um dever a cumprir e um apostolado a exercer.

782. Cada um de nós deve escrever, com a própria vida, a história de um filho de Deus.

783. Se queres viver bem a vida, observa os mandamentos.

784. Quanto mais amor existir num coração, mais a própria vida tem sentido perante nós mesmos e diante de Deus.

785. A vida fica diferente, se sobre ela projetamos um raio de alegria.

786. A vida não passa de um instante, mas basta este instante para empreendermos coisas eternas.

787. Buscar a felicidade nas coisas simples da vida é multiplicar os pequenos momentos felizes da nossa curta existência.

788. Viver é amar. A qualidade do amor faz a qualidade da vida.

789. A vida tem sentido no doar-se em compreensão, em boa vontade, em servir.

790. Feliz de quem atravessa a vida tendo mil razões para viver.

791. No tempo da vida que passa… há sempre sinais de eternidade que ficam.

792. Quem descobre alguém nos caminhos do amor… vive sempre um novo dia nos caminhos da vida.

793. Retira a máscara, assume a vida, cobre-te de cinzas e reflete sobre teus dias passados… olhos fixos no fim último: Cristo, o Senhor, projeta o futuro no seu esplendor.

794. Quem só sabe rastejar e evitar qualquer subida, jamais irá contemplar os panoramas da vida.

795. Também os fragmentos de uma vida tem seu valor.

796. Há quem passe a vida inteira sentado à beira da pista, olhando e comendo a poeira dos que vão para a conquista.

797. Viver é saber sorrir na alegria ou na amargura, deixando a alma se abrir em flor de amor e ternura.

798. Uma vida dedicada aos outros é sempre uma vida feliz.

799. A vida é um caminho de sombras e luzes. O importante é saber é que se saiba vitalizar as sombras e aproveitar as luzes.

800. Na encruzilhada da vida, o homem tem a liberdade de escolher, e fica com a responsabilidade da opção que faz.

801. Na plenitude da felicidade, cada dia é uma vida inteira.

802. Quanto mais profunda é a vida de um homem por dentro, tanto mais simples se torna a sua vida por fora.

803. Passar a vida fazendo o bem é assegurar velhice plena de tranqüilidade íntima.

804. O melhor plano de vida é a canalização das energias para fazer a felicidade dos outros.

805. Cada dia de nossa vida é uma chance preciosa que Deus nos dá para vivenciarmos a fraternidade, para plantarmos as flores do bem, da paz, da esperança e do amor.

806. Quando na vida uma porta se fecha para nós, há sempre outra que se nos abre. Em geral, porém, olhamos com tanto pesar e ressentimento para a porta fechada, que não nos apercebemos da outra que se abriu.

807. Pode-se viver no mundo uma vida magnífica, quando se sabe amar e trabalhar; trabalhar pelo que se ama e ama aquilo que se trabalha.

808. A vida não é uma estrada a ser seguida, mas sim uma estrada a ser construída.

809. Para quem vive unido a Deus, a vida é perene primavera.

810. Senhor que eu seja na vida pelo menos uma sombra do que Tu és, e assim leve aos irmãos: carinho, paz de espírito e amor.

811. A vida tem um valor sem par para os que a sabem gozar e apreciar.

812. Quando morremos para a vida, nascemos para a eternidade.

813. Tenho o desejo de realizar uma tarefa importante na vida, mas meu primeiro dever está em realizar humildes coisas como se fossem grandes obras.

814. Bem querer e bem fazer, importa muito para bem viver.

815. A vida do sábio é uma perene oração e correspondência com Deus.

816. O maior tesouro da vida é a esperança e confiança em Deus.

817. A nossa vida se exala como o vapor, e se condensa nos céus.

818. Vivemos duas eternidades que limitam nossa existência, e nos constituem mortais neste intervalo.

819. O temor da morte é a sentinela da vida.

820. O mundo floresce pela vida e, se renova na morte.

821. A vida humana sem religião e viagem sem roteiro.

822. Na viagem da vida humana são raras as tempestades, mas freqüentes os aguaceiros.

823. Surgimos de uma eternidade para entrarmos em outra: a vida humana é uma ponte entre duas eternidades.

824. Vive de tal maneira, que ao morrer não te lastimes de haver vivido.

825. O nosso Eu não é coisa feita, faz-se todos os dias.

826. A vida não dá, nem empresta, não se comove, nem concede; tudo o que ela faz é retribuir e transformar aquilo que lhe oferecemos.

827. A alma é o sopro vivente em cada um.

828. Toda a nossa vida é uma primavera, porque temos um nós a verdade que não envelhece e essa verdade anima a nossa caminhada.

829. Aquele que ama a justiça, ama a vida. Aquele que vela para encontrá-la sentirá sua doçura.

830. Se eu puder ajudar alguém a seguir adiante, animar alguém com uma canção, mostrar para alguém o caminho certo, cumprir o meu dever de cristão, levar a salvação a alguém, divulgar a mensagem que o Senhor deixou. Se eu puder fazer, então minha vida não terá sido em vão.

831. Obrigado por nos ensinar a reconhecer o valor da nossa vida, a coisa mais bela que podemos ser, úteis ao próximo.

832. Replana o espaço de tua vida com ações sólidas e não com futilidades.

833. Viver é lutar por um mundo melhor.

834. Viver ultrapassa todo o entendimento.

835. Muitas pessoas devem a grandeza de suas vidas aos problemas que tiveram que vencer.

836. Quando a vida não nos dá tudo aquilo que queremos, não é a vida que é má, somos nós que mal vivemos.

837. Que sempre brilhe o sol em tua vida, para que possas iluminar os caminhos dos teus irmãos.

838. Senhor que eu seja o sino que bate nos corações duros e frios e lhes mostre a beleza da vida.

839. É necessário viver para os outros, se quisermos viver para nós.

840. A vida é realmente vida quando existe amor.

841. Viver a plenitude da vida é vivê-la mansamente.

842. A simpatia é o imã da vida.

843. A vida é bela com certeza; o que semeias na tristeza, cedo ou tarde irá florir.

844. O caminho da vida está todo mesclado de pequenas flores e de pequenas alegrias, o saber colhê-las, admirar sua beleza, aspirar seu perfume, é prova de grande sabedoria.

845. São as pequenas e variadas flores da alegria que enriquecem e embelezam o jardim da vida, assim como a variedade das flores alegre e embeleza a natureza.

846. A vida é o dom mais precioso que temos; sacrificá-la por alguém é a suprema confissão de Amor que lhe podemos fazer.

847. O barro da vida clama por mãos de mestre que o molde e lhe dê os contornos da uma obra de arte.

848. Vocação não é destino, é construção do projeto de vida.

849. É na prática do ensinamento de Jesus, que o projeto de vida do cristão se realiza.

850. Viver conforme o evangelho não é só conhecê-lo, é muito mais saber, é viver o que se sabe.

851. Que nossas vidas sejam como pedras, que atiradas num lago vão diretamente ao fundo, mas que irradiam em círculos concêntricos a marca de sua passagem. Assim também nós, sejamos profundos na oração e no estudo e que as ações praticadas se irradiem, marcando a passagem.

852. A vontade de Deus é o porto mais seguro para ancorar o barco de nossas vidas.

853. O caminho do fraco é deixar que as dolorosas realidades da vida arrasem com sua alegria de viver.

854. A morte ceifa a vida física dos justos aqui na terra, mas sua alma desabrocha, como flor, em plena luz da eterna aurora.

855. Nossa fé e confiança fortalecerão a fé e crença dos outros, nossa firmeza de caráter contribuirá para que os outros sejam firmes; nossos gestos de bondade ensinarão os outros a serem bondosos; nosso amor e respeito pela vida farão com que os outros compreendam que há propósito e importância em viver a vida.

856. A vida terá mais encanto e beleza se formos sempre otimistas.

857. Os indecisos perdem metade da vida. Os enérgicos a duplicam.

858. Uma coisa que pode ajudar a tua vida interior, é organizar mentalmente uma escala de valores para saber o que é realmente significativo para ti.

859. A vida é uma constante busca e um contínuo agradecer.

860. O sentido da vida é o amor, que faz voltar à vida e acreditar em seu valor.

861. Ainda que vivas cem anos, nunca deixes de aprender.

862. Em meio a tudo o que acontece, é tão bom quando podemos parar e pensar um pouco na vida. A reflexão amadurece a vida.

863. A vida é um dom a ser valorizado, no templo da fraternidade, no ofertório da gratidão.

864. A simplicidade é filha da graça, irmã da sabedoria, mãe da justiça.

865. A humildade é a chave da graça e a graça é a chave do coração.

866. Em tuas mãos Senhor, cada instante de minha vida.

867. A fé é a luz que nos guia na noite da vida, para evitarmos os precipícios que rodeiam a linha traçada por Deus do berço ao túmulo.

868. Não é a força, mas a perseverança que realiza grandes obras.

869. Só tem sucesso, quem se levanta, mesmo que caia; quem se esforça sem se deixar derrotar, mesmo que fracasse muitas vezes.

870. O verdadeiro heroísmo consiste em persistir por mais um momento, mesmo quando tudo parece perdido.

871. Se não se consegue o que pretende, ou inexiste desejo ardente ou não se quer pagar o preço.

872. O sucesso na vida, depende unicamente de insistência e ação.

873. Não importa quantos passos você deu para trás. Importa quantos passos você vai dar para frente.

874. As portas da oportunidade são amplas. Não digas que não pudeste entrar por elas, se nada fizeste para isso.

875. A natureza é lenta, porém segura; ela não trabalha mais depressa do que o necessário; ela é a tartaruga que ganha a corrida pela perseverança. Por isso não temei… há muitos anos por vir.

876. Não foi num salto que os grandes homens chegaram às culminâncias do êxito, mas sim trabalhando e velando enquanto os outros dormiam.

877. Se não puder ser uma estrada real, seja uma vereda. Se não puder ser o sol, seja uma pequena estrela. Não é pelo tamanho que se ganha ou se perde. Seja o melhor possível, aquilo que você quer que seja.

878. Quanto mais superamos os obstáculos, maiores descobertas fazemos do nosso potencial interior e Divino.

879. Desanimar, nunca. O desengano deve ser o começo de outra esperança.

880. A esperança é cheia de confiança, é algo de maravilhoso e belo, uma lâmpada iluminada em nosso coração. É o motor da vida. É uma luz na direção do futuro.

881. A perseverança é o grande agente do êxito.

882. Nada significa iniciar bem, para quem não for capaz de perseverar até o fim.

883. Às vezes vencer é lutar e saber esperar.

884. É necessária a perseverança para fazer a vontade de Deus e alcançar os bens prometidos.

885. Foi atravessando os rigores do inverno que o tempo chegou à primavera.

886. Quando se busca o cume da montanha, não se dá importância às pedras do caminho.

887. Muitas pessoas devem a grandeza de suas vidas aos problemas e obstáculos que tiveram de vencer.

888. Imita no sofrimento as árvores que padecem: quando feridas, podadas, com mais vigor reflorescem.

889. A cana só dá o açúcar, depois de passar por grandes apertos.

890. Se te sentares no caminho, senta-te de frente… embora tenhas de ficar de costas para o que já percorreste.

891. Só as árvores que dão frutos é que recebem pedradas.

892. O importante não é matar a sede, pois ela voltará sempre, o importante é ter uma fonte.

893. A melhor roseira não é a que tem menos espinhos, mas a que produz as mais belas rosas.

894. É graça divina começar bem. Graça maior é persistir na caminhada certa, mas a graça das graças é não desistir.

895. Todo o dia traz consigo a oportunidade de uma nova escalada.

896. O importante não é vencer todos os dias, mas lutar sempre.

897. O importante não é acertar sempre em nossas escolhas, mas estarmos prontos a sempre retornar ao endereço do bem.

898. Caminhe para a frente, alegre e certo de que há de vencer, por maiores que sejam as dificuldades do caminho.

899. Bem-aventurados os que resistem em paz: por Ti, Altíssimo, serão coroados.

900. Só vejo uma saída: ir sempre para a frente.

901. Todo o começo é fácil. Difícil são os últimos degraus.

902. Tenha firmeza em suas atitudes e persistência em seu ideal.

903. Siga à frente corajosamente, porque a vitória sorri somente àqueles que não param no meio da estrada.

904. Sem o esforço da busca é impossível a alegria do encontro.

905. É preferível a angústia da busca que a paz da acomodação.

906. Tudo é possível… acredite que há sempre uma solução para qualquer problema, por mais complexo e difícil que nos pareça.

907. Quando por uma série de reveses e desapontamentos, o homem perde a coragem e se sente convicto de que lhe é impossível avançar, uma coisa só podemos fazer: tentar levantar a esperança, restabelecer-lhe a fé perdida, fazer-lhe ver que, sendo de origem divina, há alguma coisa dentro dele que nunca pode falhar, e que trabalhando de acordo com o seu Criador, há de ser por Ele recompensado.

908. Nas horas de sofrimento, eleva teu pensamento para o Todo Poderoso… tenha calma e paciência, quem recorre a providência sempre sai vitorioso.

909. Uma palavra de ânimo e de esperança é sempre um raio de luz para aqueles que se debatem nas travas do desespero.

910. A fé é o caminho que conduz à esperança, assim como o leito do rio é o caminho por onde navegam os barcos.

911. Se há um entardecer triste e sombrio, haverá sempre uma manhã em que renasça muita vida.

912. Na canção da correnteza do rio, ressoa a alegre certeza de que em breve será oceano.

913. Não temos como impedir as enfermidades, mas temos condições de oferecer terapias preventivas do otimismo, da coragem e da esperança.

914. Podemos ter um trajeto difícil a percorrer, mas se acreditarmos em nós e na própria força de Deus, não há porque se assustar ou se acovardar diante do que se tem pela frente.

915. Acredite que agora é a melhor hora de começar ou mesmo de recomeçar.

916. Digno de admiração é aquele que tendo tropeçado ao dar o primeiro passo, levanta-se e segue em frente.

917. Não desanimes… freqüentemente é a última chave do molho a que abre a fechadura.

918. A esperança é o único bem comum a todos. Aqueles que nada mais tem, ainda a possuem.

919. Em breve a noite virá, mas se chorares por ter perdido o sol, as lágrimas te impedirão de ver as estrelas.

920. A esperança não é um sonho, mas uma maneira de traduzir os sonhos em realidade.

921. Tudo é falível neste mundo, menos a esperança e a confiança em Deus.

922. Qualquer fim só existe para um começo.

923. Pode a virtude ser perseguida, mas nunca será desprezada.

924. Preferimos o engano que nos deleita à verdade que nos incomoda.

925. Verdades há como estrelas, que só se avistam dos céus.

926. Tudo é finito e limitado para os olhos, o infinito é avistado somente pela nossa inteligência.

927. Sofremos talvez mais pelos erros dos outros do que pelos nossos próprios.

928. Sabei sofrer, merecei gozar.

929. Acompanhai a virtude e chegareis a felicidade.

930. A bondade é inseparável da sabedoria: podemos ser bons sem ser sábio, mas ninguém é sábio que não seja bom.

931. São as plantas humildes as que produzem as mais belas flores.

932. A maior força consiste em reconhecer a própria fraqueza.

933. A virtude que encurta a liberdade, alonga a felicidade.

934. A virtude ofendida se desagrava perdoando.

935. Navegamos em um arquipélago de erros e ilusões, uma Providência misteriosa nos guia para não naufragarmos a cada instante.

936. A medida do nosso saber, é o maior ou menor conhecimento que temos da nossa própria ignorância.

937. Os jardins da verdade têm altas cercas de espinhos.

938. Os nossos maiores inimigos existem dentro de nós mesmos: são os nossos erros, vícios e paixões.

939. Para bem julgar não basta sempre ver, é necessário olhar; nem tampouco basta ouvir, é conveniente escutar.

940. O essencial da vida é que fique, em alguma parte, o fruto de nossa bondade.

941. O amanhã é desculpa piedosa das vontades moribundas.

942. As dúvidas sempre aumentaram a fé, porque despertam a vontade de saber.

943. Nós somos a vitória quando o egoísmo é derrota.

944. Confiar é não ter que perguntar.

945. É na entrega que a pessoa se integra.

946. O importante não é ser nem mais, nem menos, e sim exatamente o que se pode ser.

947. A verdade não está aprisionada.

948. Não podemos fazer o vem para todos, mas podemos ser sempre bons.

949. Para o bem de tua alma, não te envergonhes de dizer sempre a verdade.

950. A sabedoria que faz as vezes dos cabelos brancos, é uma vida pura que se tem em conta da velhice.

951. Evita as desavenças e diminuirás os pecados.

952. Não tenhas preguiça de visitar um doente, pois assim te firmarás na caridade.

953. Por causa de sua própria malícia cai o ímpio, o justo, porém até na morte conserva a confiança.

954.  Convém que a língua não se apresse em oferecer o que não se pode cumprir.

955. Quanto menos palavras proferidas, tanto menos será o número de teus erros.

956. Quem pouco pensa, muito erra.

957. É melhor perdoar que vingar-se, porque à vingança se segue sempre o arrependimento.

958. Toda a força será fraca, se não estiver unida.

959. Ser importante é bom, mas é muito mais importante ser bom.

960. Feliz de quem reconhece o verdadeiro valor da vida e que a coisa mais importante e bela é ser útil ao próximo.

961. Se não tivesses errado, terias feito muito menos.

962. A precipitação nos é prejudicial, mas freqüentemente também a lentidão nos prejudica.

963. Quem prontamente se determina, prontamente se arrepende.

964. A caridade é o oceano onde começam e terminam as demais virtudes.

965. A maior pobreza é de quem se sente pobre.

966. Bendito seja o Senhor, que ao nos dar o trabalho, com ele nos deu abundância, paz, despreocupação, saúde e virtudes.

967. Muito obrigado, você semeou bondade e alegria no meu caminho.

968. Os frutos da justiça semeiam-se na paz.

969. Personalidade é algo que evolui de acordo com a humildade de cada um.

970. Crer é tornar possível o impossível.

971. O segredo dos virtuosos, é começar sempre de novo.

972. Tolice é gritar a esmo contra as más línguas toda a hora, quando há paz, não há temor do que vem de fora.

973. Fazei que eu tenha, Senhor, em grande escala a humildade, que eu seja um rio de amor, numa enchente de bondade.

974. Vivamos no momento presente, com tranqüilidade, solenemente, em paz, ouvindo aquela voz que fala em nosso íntimo.

975. A justiça é o pão do povo e este sempre está com fome.

976. Nenhuma conquista é maior do que a humildade de estar junto do próximo quando ele precisa de nós.

977. Não critiques quem cair. Ajude-o a erguer-se tal como você gostaria que fizessem com você, se estivesse no mesmo caso.

978. Levante todos aqueles que estiverem caídos em seu redor. Você não sabe onde seus pés tropeçarão.

979. A pessoa experiente e sofrida, torna-se mais capaz de enfrentar a realidade.

980. O fracasso jamais lhe surpreenderá se a sua decisão de vencer for suficientemente mais forte.

981. A bondade praticada em todos os momentos, é uma sementeira que nos garantirá colheitas de felicidade e paz.

982. Mais alegria e mais luz terás a vida inteira, se junto da tua cruz, plantares uma roseira.

983. Procuras nos outros as qualidades que eles possam ter; em ti, os defeitos que certamente tens.

984. O arrependimento e a reparação dos erros só enobrecem os que de tais virtudes são capazes.

985. O fruto da verdadeira árvore da ciência é a bondade.

986. Não basta conhecer o bem, é necessário que o faças praticar entre os homens.

987. O prazer de fazer o bem é maior que o de recebê-lo.

988. Dominai as vossas paixões. Não basta fazer simplesmente o bem. É preciso ser bom.

989. Acima de tudo, sede bom. A bondade, mais que qualquer outra coisa, desarma os homens.

990. Tudo o que pode te tornar bom está em ti. Que é preciso para o ser? Querer!

991. Quem não pratica a bondade, não pode ter o seu espírito em paz consigo mesmo.

992. É a bondade a áurea chave que abre os corações e as portas da perpétua felicidade.

993. A bondade é uma força invencível.

994. A calma é o primeiro e indispensável remédio para todos os males.

995. A caridade é a nota característica particular duma alma grande.

996. Faça sempre o bem, isto contentará algumas pessoas e deixará as demais perplexas.

997. Só é útil o conhecimento que nos faz melhores.

998. A consciência avisa-nos como amigo, antes de nos julgar como juiz.

999. Somos bons consoladores, mas maus sofredores.

1000. Muitas vezes a prova de coragem não é morrer, e sim viver.

1001. Todos nós temos coragem bastante para suportar as desgraças dos outros.

1002. Encontrar defeito é fácil, mas fazer melhor pode ser difícil.

1003. Aquele que conhece seus defeitos está muito próximo de corrigi-los.

1004. Nada agrada àquele que está descontente consigo próprio.

1005. A esperança é a arte de ser feliz sem a felicidade.

1006. A mais fiel de todas as companheiras da alma, é a esperança.

1007. Pequenos favores prestados no momento oportuno são os maiores para quem os recebe.

1008. A fé é a revelação da onipotência de Deus ao homem.

1009. Não é o martelo que deixa lisas as pedras ásperas, mas a água com sua paciência e dança.

1010. Ninguém pode afirmar que tem coragem, se nunca enfrentou o perigo.

1011. A maior prova de coragem é suportar as derrotas sem perder o ânimo.

1012. Só quem já se modificou, pode dar exemplo para o outro se modificar.

1013. Não pode existir fé sem provações. Não seria fé se estivéssemos em plena calma e na plena visão. A visão é para amanhã.

1014. O melhor modo de treinar a paciência é o diálogo.

1015. A paciência é amarga, mas seu fruto é doce.

1016. A verdade anda sempre sobre a mentira, como o azeite sobre a água.

1017. A verdade não precisa de muitas palavras, a mentira pelo contrário, precisa de um longo preâmbulo.

1018. Se o sofrimento chegar até você, deixe dos olhos rolar uma lágrima, dos lábios um sorriso e do coração uma prece a Deus.

1019. A paciência é a arte de ter esperança.

1020. As almas profundas e ternas necessitam silêncio e paz para florescer.

1021. Para as grandes almas o perdão é fácil.

1022. A perseverança é a vontade pela qual todas as outras virtudes são frutos.

1023. A piedade é um reflexo da bondade. Só um espírito bom pode ser piedoso.

1024. Se deseja atingir o ponto mais alto, comece pelo mais baixo.

1025. A prudência é tão necessária como a coragem.

1026. A prudência é a filha mais velha da sabedoria.

1027. Convém decidir imediatamente o que se tem por justo e sensato, pois quem muito pensa nem sempre toma a melhor decisão.

1028. Se queres conhecer-te, age. Somente quando agimos é que nos medimos verdadeiramente com os demais.

1029. O que tem valor não é pregar a humanidade, é agir. Tanto pior se muito se fala e pouco se faz.

1030. Depende de nós o que somos, por que de nós depende a escolha do objetivo que nos dará um sentido à vida.

1031. Não digas nunca: farei depois de refletir, diz imediatamente: Faço; deste modo há de fortalecer-se a tua vontade.

1032. Concedei-nos, Senhor, a humildade de coração a fim de que estejamos a serviço uns dos outros.

1033. Se teu irmão pecar, repreende-o; se arrepender-se, perdoa-lhe.

1034. Para quem crê, o amanhã não é um tormento, mas uma esperança.

1035. A justiça só floresce num terreno trabalhado antes pela caridade.

1036. Calar a seu próprio respeito, é humildade.

1037. Calar os defeitos alheios, é caridade.

1038. Calar em tempo, é prudência.

1039. Aquele que perdoa é digno de ser perdoado; com a medida que medirdes, vos medirão.

1040. A fé é a luz que ilumina o caminho a trilhar; é a resposta para todas as objeções; é a força para todas as provações; é o bálsamo que suaviza todas as dores; é o lenço que enxuga todas as lágrimas; é a cor que alegra todos os panoramas.

1041. A prudência é a virtude que governa todas as demais virtudes.

1042. A amabilidade conquista a benevolência de todos.

1043. O esforço pela própria perfeição constitui uma silenciosa confissão das próprias deficiências.

1044. Aprenda a dobrar-se, é melhor que quebrar-se.

1045. Cuidado com as pequenas irritações, elas podem crescer e se transformar em monstros destrutivos.

1046. Não tenha medo de doar-se. Isto nunca será demais, se você está querendo fazê-lo.

1047. Aumente a ternura e a intimidade. Elas são poderosas fontes de sustentação para os relacionamentos.

1048. A paz é a primeira condição do verdadeiro progresso.

1049. Pequenas oportunidades podem ser o começo de grandes empreendimentos.

1050. Transportai um punhado de terra todos os dias, e fareis uma montanha.

1051. Seja qual for o seu problema. Não desista de lutar. Confia em Deus, e não tema, você vai melhorar.

1052. Tem coragem de não perder a paciência ante o agressor, evitando ficar igual a ele.

1053. O vaso serve ao oleiro, após suportar o clima de fogo.

1054. A pedra brilha depois de sofrer as limas do lapidário.

1055. O rio atinge seus objetivos por que aprendeu a contornar os obstáculos.

1056. O céu tem horários para a luz e para a sombra.

1057. Em todos os ângulos do caminho encontraremos sugestões do Senhor, desafiando-nos a servir.

1058. Não lhe falte tempo para cultivar o que é belo, eterno e bom.

1059. Imprima em cada dia de sua vida toda a vontade que existe no fundo de seu coração.

1060. A calma é o segredo daqueles que realizam tudo bem feito.

1061. Domine sua agitação, permaneça sereno, e tudo lhe sairá bem.

1062. Tenha fé em si mesmo e busque aperfeiçoar-se.

1063. O caminho da realização está em saber doar-se.

1064. Cada alvorada é um novo começo.

1065. Obrigado, Senhor, porque existo. Obrigado pela fé que eu tenho e pela esperança que ilumina minha jornada.

1066. Que o Senhor encha de esperança teu coração e de doçura teus lábios.

1067. Que o Senhor coloque nos olhos a luz que acaricia e purifica, nas mãos o gesto que perdoa e constrói.

1068. A fé não nos leva a fugir das responsabilidades materiais da terra, mas exercê-las por amor.

1069. A fé é a força da vida; se o homem vive é porque crê em alguém ou em alguma coisa.

1070. Somente a fé nos dá a conhecer o verdadeiro significado da vida.

1071. Somente nos identificando com os outros, é que os processos de compreensão e perdão podem ter início.

1072. Perdoar é deixar passar o que já se foi; é deixar vir o que ainda será, e é deixar ser o que é.

1073. Dê o máximo de si nas condições atuais.

1074. Ter fé é sentir-se nos braços de Deus.

1075. A gratidão e o sorriso da manhã são promessas de um dia melhor.

1076. Não fazer nada de mau não é o suficiente; é preciso também que se faça algo de novo.

1077. É em março que semeamos nova seara de esperanças.

1078. Quando nos fecham uma porta, Deus nos abre uma janela, para que vejamos algo de novo.

1079. Respeitar as coisas pequenas; as grandes impõem respeito por si mesmas.

1080. A solidão profunda é a luz que penetra todo o ser do homem, permitindo-lhe abertura e comunicação.

1081. Passada a prova, a paisagem reluz cheia de calma e serenidade.

1082. A liberdade não é somente um direito que se reclama para si próprio; ela é também um dever que se assume em relação aos outros.

1083. A santidade é um dom generoso de Deus e uma doação consciente do homem.

1084. Fé é aceitar Deus na vida para o que der e vier.

1085. Fé é um compromisso de vida com Jesus Cristo e sua Igreja.

1086. A fé supõe, e, portanto exige, uma exigência de vida. Coerência que não admite divórcio entre fé e vida.

1087. O caminho da humildade, sempre conduz ao objetivo do amor.

1088. Só podemos ajudar alguém se nele confiarmos.

1089. O ser humano é esperança. Você e eu, meu irmão, minha irmã, somos peregrinos da esperança nos caminhos do tempo, em direção à eternidade.

1090. Perdoar é dar oportunidade para alguém viver de novo.

1091. Só sabe perdoar quem ama, e perdoa mais quem mais ama.

1092. Senhor que a caridade se estabeleça nos corações e cresça como a semente nos campos cultivados.

1093. Da fé fiz companheira, da esperança a conselheira, do amor uma canção.

1094. Creio que não sou melhor do que ninguém: isto me leva a aprender e a respeitar quem aparentemente é menos que eu.

1095. É duro fracassar, mas é muito pior nunca ter tentado acertar.

1096. A cada dia que passa há cristãos que começam a pensar com sua cabeça e a agir conforme as convicções que provém de sua fé.

1097. O edifício da dignidade humana, ergue-se sobre as pilastras da fé, do amor, da verdade e da justiça.

1098. Fazer com que as pessoas confiem em nós é estar muito perto do amor. E só vamos conseguir isto se confiarmos nas pessoas.

1099. Arranja alguma coisa para fazer para que o demônio te encontre sempre com a mente ocupada.

1100. Adorando tudo se entende. Quando os joelhos se dobram, o coração se inclina, a mente se cala ante o enigma que nos supera definitivamente, então as rebeldias são levadas pelo vento, as angústias se evaporam e a paz enche todos os corações.

1101. A fé é uma ânsia, a esperança uma ambição e a caridade puro amor.

1102. Não critiqueis as faltas alheias, emendai as vossas.

1103. O maior defeito é não ter consciência de nenhum defeito próprio.

1104. Não abandones nunca teus olhos à doçura do sono, sem antes teres examinado por três vezes as ações do dia. Que falta cometi? Que dever faltei? Que fiz? Começa pelas tuas primeiras ações e percorre-as todas. Lança em teu próprio rosto o mal que fizeste e goza com o bem que praticaste.

1105. É mais fácil conhecer os defeitos de uma pessoa do que suas boas qualidades.

1106. O destino é o amigo do bom, o guia do sábio, o opressor do idiota, o inimigo do mau.

1107. O entusiasmo é a maior força da alma. Conserva-o e nunca te faltará poder para conseguir o que necessitas.

1108. O entusiasmo ilumina e embeleza o corpo e a alma.

1109. O entusiasmo é o motor indispensável à perfeição.

1110. Só não erra quem nunca faz nada.

1111. Errar é próprio do homem, mas perseverar no erro é coisa de tolo.

1112. Errar é humano, perdoar é divino.

1113. A esperança é o sonho do homem acordado.

1114. Assim como o perfume é a expressão da flor, o pensamento é o perfume do espírito.

1115. É difícil dizer o que é impossível, pois a fantasia de ontem é a esperança de hoje e a realidade de amanhã.

1116. Raro nos arrependermos do que não dizemos.

1117. A fé com que iniciamos um trabalho de resultados duvidosos é a única coisa que assegura um bom resultado.

1118. A fé viva é a onipotência do mundo.

1119. A fé defende-nos contra a tentação da desesperança.

1120. O segredo de todo o esforço valioso reside na fé.

1121. A fé é o maior antídoto do temor. Temos medo quando não vemos o caminho; a fé, essa o vê sempre.

1122. O espírito mais forte é o que domina a fraqueza.

1123. Não importa o futuro quando se está em paz com a consciência e se tem o espírito reconciliado e em ordem. Sê o que deve ser, o restante só a Deus diz respeito.

1124. O passado é o maior profeta do futuro.

1125. A verdadeira grandeza só a encontramos no comedimento, na justiça, na modéstia e no recato.

1126. A gratidão é a memória do coração.

1127. Nunca desampares o caminho da honra e do dever, só assim serás feliz.

1128. A verdadeira honra consiste em tomar sempre a verdade por guia, em não perder de vista a razão e a lei, em ser benévolo para com os outros, exigente consigo mesmo, em realizar todo o bem que o coração nos dite; em uma palavra: justo.

1129. A humildade é a consciência da nossa pequenez perante Deus.

1130. Por mais humilde que uma cabana seja, vê-a o sol e sobre ela derrama os seus raios.

1131. Para subir à montanha da santidade, precisamos começar por descer ao vale da humildade.

1132. A humildade é o sólido fundamento de todas as virtudes.

1133. Entre todas as virtudes somente a humildade se ignora a si mesma: como traz os olhos baixos e fita no abismo de seu nada, não reflete sobre o seu conhecimento, porque o verdadeiro humilde não presume que o seja.

1134. Aquele que na vida empreende e leva a cabo cinco coisas, é dotado de verdadeiro sentimento de humildade: respeito por si e pelos outros, generosidade, fidelidade, aplicação ao bem e benevolência por todos.

1135. A fé que salva, consiste em crer antes no amor de Deus, do que na gravidade do pecado.

1136. Encontramos a paz de espírito dentro de nós mesmos e não numa longínqua ilha do Pacífico.

1137. O valor de um ideal pode ser medido pela quantidade de sacrifício que você seja capaz de fazer por ele.

1138. O ideal deve, como as árvores, ter suas raízes na terra.

1139. Senhor, confirma-nos, cada dia, no sacramento da bondade, da paz e do amor, fonte de alegria e de felicidade.

1140. Nada mais assustador que a ignorância em ação.

1141. O mal da igualdade é que nós só a queremos em relação aos nossos superiores.

1142. Boa parte do medo é filho da imaginação.

1143. A imaginação é uma pequena lanterna mágica, que nos entristece ou nos alegra, conforme as coisas que nos revela.

1144. Embora os outros pensem de ti o que quiserem, procede conforme te pareça justo. Conserva-te indiferente aos elogios e aos insultos.

1145. Os espíritos tranqüilos não se confundem, não se atemorizam; continuam em seu próprio ritmo, como os relógios durante as tempestades.

1146. A inveja é a homenagem que a inferioridade tributa ao mérito.

1147. Há um juiz mais implacável que as leis: a nossa consciência.

1148. Não se pode fazer juízo sobre os acontecimentos sem conhecer o que neles há de oculto.

1149. Não espere pelo juízo final, ele ocorre diariamente.

1150. Nada pode ser honesto, quando a justiça falha.

1151. A justiça é a verdade em ação.

1152. Quem comete uma injustiça é sempre mais infeliz que o injustiçado.

1153. Ao lado de cada direito que podemos desfrutar, existe sempre um dever a cumprir.

1154. Da justiça nascem todos os deveres e direitos.

1155. A cooperação deve fazer parte de nossa vida diária.

1156. A esperança é o caminho para a fé, a fé o caminho para a felicidade.

1157. A humildade é o espaço do amor.

1158. A verdadeira medida do tempo não é o relógio. A verdadeira medida do tempo se chama esperança.

1159. O melhor livro de moral é a nossa consciência. Temos que consultá-lo muito freqüentemente.

1160. O sofrimento é uma espécie de sacramento para quem o recebe sem ódio.

1161. A generosidade consiste em dar antes de ser solicitado.

1162. A justiça é amor orientado pela inteligência.

1163. Querer a justiça é fácil, mas o difícil é ser justo.

1164. A liberdade não é um dom, mas uma conquista.

1165. Só é livre quem domina a si próprio.

1166. Ser livre é viver em Deus.

1167. A liberdade não passa do direito de vivermos como desejamos.

1168. O princípio da liberdade é inseparável do princípio da responsabilidade.

1169. A liberdade é o direito de fazer tudo quanto não prejudique a liberdade dos outros.

1170. Se não houvessem dificuldades, não haveria êxito feliz.

1171. Só se destrói o mal, pela verdadeira bondade afetiva e ativa.

1172. Para o triunfo do mal basta que os bons fiquem de braços cruzados.

1173. Boas maneiras são o produto de pequenos sacrifícios.

1174. A moderação é o fio de seda que enfia o colar de pérolas de todas as virtudes.

1175. Não há tarefa mais pesada que a ociosidade.

1176. Em tudo que alvorece há um sorriso de esperança.

1177. Só aqueles que têm paciência de fazer com perfeição as coisas simples, adquirem perícia para fazer coisas difíceis dom facilidade.

1178. Adote o ritmo da natureza: o segredo dela é a paciência.

1179. Leve se torna a carga quando é carregada com paciência.

1180. Não são necessárias muitas palavras: apenas que sejam eficazes, pois, à maneira das sementes serão espalhadas.

1181. Ninguém é tão pobre que não possa fazer algum bem.

1182. O sentimento é a poesia da imaginação.

1183. A poesia é o bálsamo harmonioso da alma. 1184. Na prosperidade, modera-te; na adversidade resigna-te, e sê sempre prudente.

1185. A prudência é uma grande virtude, mas quando chega ao exagero é uma caricatura.

1186. A prudência é o ornamento da alma.

1187. Não basta fazer o bem, é preciso fazê-lo com prudência.

1188. A prudência é uma arma defensiva que sempre ou quase sempre desarma todas as outras.

1189. Quem não faz sacrifícios não alcança benefícios.

1190. O reino do céu não é um lugar, é um estado de espírito.

1191. A saudade é a memória do coração.

1192. Saudade é a gota de mágoa que faz a gente feliz. 1193. Saudade, lembrança doce de tudo que se viveu.

1194. O bom-senso é o porteiro do espírito que não deixa entrar nem sair as idéias suspeitas.

1195. Sensato é quem não sofre pelo que não tem, mas se alegra pelo que tem.

1196. Se pudéssemos aceitar as nossas desgraças com serenidade, não seriam tão difíceis de suportar.

1197. É a sinceridade que coroará nossas vidas.

1198. A simpatia é um sentimento que nasce sincero do coração.

1199. A simplicidade é o mais elevado degrau da sabedoria.

1200. O sofrimento e o trabalho são duas fases do homem.

1201. Feliz o talento que não se embriaga com a lisonja.

1202. O fundamento da sabedoria é a temperança.

1203. A temperança é a robustez da alma.

1204. As tradições são as rugas e os cabelos brancos da História.

1205. Tolerância é a paciência concentrada.

1206. A tradição é a experiência dos povos consagrada pelo tempo.

1207. O mundo é dos tolerante e bons. A grande sabedoria reside na tolerância e na bondade, forças eternamente construtivas.

1208. A tolerância é antes de mais nada, o respeito profundo pelos direitos e liberdade dos outros.

1209. A verdade é sempre o argumento mais forte.

1210. A verdade é como a túnica de Cristo, não tem costura.

1211. Conhecei o vosso verdadeiro eu, e brilhará o sol da verdade em vosso coração.

1212. A verdade é sempre bem vinda e superior a tudo.

1213. A linguagem da verdade é simples.

1214. A sabedoria só existe na verdade.

1215. A verdade deve impor-se sem violência.

1216. A verdade é a única base possível da harmonia entre os homens.

1217. A verdade nunca é injusta; pode magoar, mas não deixa ferida.

1218. A verdade é o fundamento da virtude mais sublime.

1219. Ninguém é bom por acaso; a virtude deve ser aprendida.

1220. Não há caminho mais seguro para ir em busca da felicidade do que o da virtude.

1221. Quanto mais se é virtuoso, mais a delicadeza cresce, e com ela as inquietações da consciência.

1222. O segredo do poder está na vontade.

1223. Os que esperam no Senhor, receberão sempre novas forças.

1224. A medida da misericórdia não depende da capacidade dos bens de cada um.

1225. Para os tristes os ventos choram, para os alegres, os ventos cantam.

1226. Cada dia é um novo começo… uma outra oportunidade, para a gente se conhecer melhor.

1227. Para quem luta, para quem sabe esperar, e se esforça para fazer frente às dificuldades, a vitória é certa.

1228. O que mais nos realiza é superar um a um todos os obstáculos.

1229. Nada faz tanto bem como fazer o bem.

1230. Pratique a bondade e estarás em paz consigo mesmo.

1231. A paz é fruto da justiça.

1232. A fé remove montanhas, mas a incredulidade destrói cordilheiras.

1233. Sede alegre na esperança, paciente na tribulação e perseverante na oração.

1234. Quanto mais alguém se aproxima da perfeição, menos a exige dos outros.

1235. A dúvida é o começo da sabedoria.

1236. O verdadeiro motivo de ligação de uma amizade é a virtude e, sem ela, não há sincera amizade.

1237. Tudo vale a pena quando a alma não é pequena.

1238. A esperança é uma força importante em todas as realizações.

1239. A esperança nos convida a lutar. Enquanto esperamos conseguir alguma coisa, suportamos melhor as agruras do presente.

1240. Ser fiel por amor e não para receber a recompensa desejada.

1241. A maneira mais fácil de combater o egoísmo do mundo é cultivar o jardim da própria generosidade.

1242. É prova de sabedoria lutar de acordo com as próprias forças e desejar apenas o que está dentro das nossas possibilidades.

1243. O segredo da paz, está em respeitar as leis do mundo, não se irritar contra elas, entrar em seu curso com prazer e mansidão, não ser inimigo de nada, deixar que as coisas sejam o que são, não pretender dobrar a sua vontade, deixar que as coisas passem ao seu lado, sem mudar seu rumo.

1244. O perdão é a mais genuína e mais alta expressão do amor.

1245. Não basta aprofundar a fé, é preciso entusiasmar-se por ela. Não é suficiente divulgar o bem, mas é indispensável aderir a ele.

1246. Uma fé profunda e um amor ardente, impedem que o coração abrigue dentro de si a dúvida e o egoísmo.

1247. A planta não pode viver sem a luz do sol; ninguém pode viver sem o brilho da esperança.

1248. Os raios do sol incidem, indistintamente, sobre qualquer objeto, até mesmo sobre a lama. Assim devia ser nossa caridade: atingir a todos sem distinção.

1249. Certas flores só exalam perfume na sombra da noite; o perfume das virtudes humanas só aparece na sombra da humildade.

1250. O sacrifício de subir a montanha é recompensado pela paisagem que descortinamos do alto.

1251. Misericórdia não se merece, se recebe.

1252. Se o pecado for o alto da montanha, a misericórdia do Altíssimo ultrapassa a cordilheira mais elevada.

1253. As misericórdias de Deus se renovam a cada manhã.

1254. Não penses mal dos que procedem mal; pensa somente que estão equivocados.

1255. Quem visualiza o horizonte, tem grandes possibilidades de chegar até ele.

1256. Para lembrar-se do outro é preciso esquecer-se de si mesmo.

1257. Não se preocupe em ser fiel amanhã, basta ser fiel a cada instante.

1258. Quem planta sementes de justiça, colhe frutos de paz.

1259. Em cada gesto de bondade, damos um passo para a eternidade.

1260. Todo o ato de bondade é uma flor que oferecemos ao nosso irmão.

1261. A paz não se goza, cria-se.

1262. O justo florescerá, como a palmeira, crescerá como o cedro do Líbano.

1263. O Senhor é a alegria dos nossos corações; seu nome é a nossa esperança.

1264. Ninguém é tão bom que possa dispensar a bondade de alguém.

1265. Se cada ser humano espalhar de si o que tem de bom, quanta bondade no universo.

1266. Dize-me quais são teus valores, e eu te direi quem és.

1267. O essencial de nossa vida é que fique, em alguma parte o fruto de nossa bondade.

1268. Dar-se a todos é flor mais fina da vivência de nossa fé.

1269. É feliz somente quem sabe dar.

1270. Depois de cada noite há um amanhecer; de cada dor brota uma esperança.

1271. A rosa é sem porquê, floresce por florescer; não dá atenção a si mesma, nem pergunta se a vêem.

1272. O amor se relaciona com a esperança, e a esperança é um empréstimo feito à felicidade.

1273. Meu Deus, seria lindo se cada brilho de olhar fosse pureza luzindo ou bondade a transbordar.

1274. Quando o bem você pratica já tem o prêmio perfeito; a recompensa mais rica da bondade é tê-la feito.

1275. Quanto maior for o obstáculo, maior será a glória em transpô-lo.

1276. A mais bela coragem é a confiança que devemos ter no nosso esforço.

1277. Olha para o alto e contempla o mundo com os olhos da fé.

1278. A fé nos une à vontade de Deus, e nela nos estabiliza fortemente.

1279. A mansidão é a virtude predileta do Sagrado Coração de Jesus. Ela é necessária a todo o cristão.

1280. Respeite o próximo e ajude sempre, mas em silêncio, porque o Pai, que no segredo, o recompensará muito mais do que reconhecimento público que tiverem seus atos.

1281. A simplicidade vos tornará indiferentes a tudo aquilo que não é vontade divina, pois ela vos conduz ao verdadeiro aniquilamento em Deus.

1282. Aquele que não sabe repartir, não sabe amar.

1283. O caminho da humildade sempre conduz ao objetivo do amor.

1284. A arte de educar é ainda a arte de ter paciência.

1285. Aprenda a ouvir. Você não aprende nada escutando a si mesmo.

1286. Pelos erros dos outros, o homem sensato corrige os seus.

1287. A pessoa que nunca errou foi aquela que nunca fez coisa alguma.

1288. A honra não consiste em nunca cair, mas em levantar cada vez que cai.

1289. Há quedas que provocam ascensões maiores.

1290. Aqueles que conservam a paz interior, em meio ao tumulto da vida moderna, estão imunizados contra as doenças nervosas.

1291. Por onde você passar, procure fazer o bem. Seja reto no falar, e não critique ninguém.

1292. A bondade é centelha divina acesa nas trevas do mundo. Felizes os que se banham na claridade desta luz.

1293. Passei a crer nos amigos, e na verdade ainda creio, depois que vi dois mendigos, dividindo um pão ao meio.

1294. A verdade é uma luz que dissipa todas as nuvens da dúvida.

1295. A grandeza do perdão eleva-nos muito acima da grandeza da maldade.

1296. A santidade é Deus presente no homem.

1297. Tolerância não é complacência para com o erro, mas compreensão para com o pecador.

1298. Dedicar-se é proporcionar ao outro todas as delicadezas do amor, oferecendo todo apoio de um carinho sempre presente.

1299. Por não ter medidas, a generosidade jamais deve ser calculada.

1300. O mundo seria bem melhor se soubéssemos assinalar as horas que passam com os traços da nossa bondade.

1301. O bem brota do coração, assim como a água pura e cristalina jorra da rocha.

1302. Gestos de ternura despertam sentimentos de alegria nos corações dominados pela tristeza.

1303. Aderir à verdade, não é apenas aceitá-la, mas também esforçar-se por viver de acordo com ela.

1304. As usinas geram força. O perdão a paz. As máquinas geram progresso. O perdão a alegria e a reconciliação. O perdão, sua misericórdia, sua compreensão, vencem o poderio, a potência das usinas.

1305. A fé é um milagre de amor na arte de conviver.

1306. A fé é a substância das coisas por nós esperadas.

1307. Há tanta grandeza no arrependimento, que poucos sabem apreciá-lo no seu justo valor.

1308. A paciência é reflexo luminoso da fé, sem a qual não se mantém.

1309. A verdadeira paciência é uma atitude dinâmica perante os acontecimentos, não imobilizando o indivíduo, antes, mantendo-o íntegro no dever, vigilante na ação, dedicado no compromisso.

1310. Tua aparência seja também tua realidade, esforçando-te cada vez mais para conseguir a harmonia, refletindo os ideais de beleza e amor que te vitalizam.

1311. Se tudo em volta reveste-se de escuridão, chame por Deus, e acende uma débil chama para iluminar a treva, porque o deserto imenso é feito de grãos de areia em movimento.

1312. A humildade realça a sabedoria e fundamenta a santidade. A sobriedade e a modéstia realçam ainda mais a beleza.

1313. A paciência, a constância e a esperança, serão três anjos da guarda que nos hão de acompanhar constantemente no caminho, sem deixar que a noite da desolação nos surpreenda.

1314. Há experiências pessoais que conseguimos transmitir aos outros unicamente por símbolos: sorrisos, lágrimas, silêncio.

1315. A esperança é o bem comum a todos os homens.

1316. O primeiro estágio da esperança é crer que possa acontecer algo diverso da infelicidade que na véspera parecia inevitável.

1317. Deus jamais deixou a humanidade sem esperança.

1318. A esperança é o que precisamos para que nossa alegria seja completa.

1319. A fé é uma posse antecipada do que se espera, um meio de demonstrar as realidades que não se vêem.

1320. É da fé que extraímos a doçura da vida, o sabor do sagrado, a alegria do eternamente amado. É a fé que nos oferece nossa porção de eternidade.

1321. Uma vez firmados na fé, nada mais nos pode enganar.

1322. A fé é a fonte e o centro da vida religiosa.

1323. Viver é mais que sobreviver.

1324. Para ser totalmente livre, é preciso não possuir nada.

1325. A perfeição das mãos não está em seus dedos, mas no trabalho que elas executam.

1326. Cristo veio ao mundo fazer coincidir a face do homem com a face de Deus.

1327. Foi a partir de Ti que eu disse sim ao mundo.

1328. A pessoa toma consciência de si, não nas horas felizes, mas nos momentos de luta.

1329. A beleza do rosto não está na regularidade dos seus traços, mas na centelha que o habita.

1330. Amo, portanto a vida vale a pena ser vivida.

1331. Somos eternamente responsáveis por todos aqueles que nos amam.

1332. O amigo que, a cada momento, não empenha a vida pelo amigo, é um mentiroso.

1333. Estamos tão preocupados com a porta que se fecha, que nos esquecemos da que está se abrindo.

1334. Ajuda teu irmão a carregar o fardo, porém não o carregues em seu lugar.

1335. Não fechar os horizontes de ninguém. Nunca ser muro e sim caminho.

1336. Viver é ânsia de amar.

1337. A única resposta à angústia é o amor.

1338. Não tenhamos medo de amar, ao contrário saibamos sempre amar sem medo.

1339. A rosa é bela; pouco importa o jardim em que ela floresça.

1340. Ninguém canta só; mesmo as estrelas do céu cantam juntas.

1341. É belo juntar as mãos; mais belo ainda é abri-las.

1342. Viver não seria um peso se aprendêssemos a viver simples e sabiamente.

1343. A liberdade sai da luta como o fruto da flor.

1344. Me sentia infeliz por não possuir sapatos, até o dia em que vi um irmão sem os pés.

1345. Ninguém faz tudo o que quer, mas cada um é responsável por aquilo que faz.

1346. Se tiveres fé, conseguirás obter aquilo que desejar.

1347. É dando e recebendo de volta que os homens se aproximam mutuamente.

1348. O tempo ensina a todos, mesmo os mais teimosos.

1349. Sonho com o dia em que os homens levantar-se-ão e compreenderão finalmente que são feitos para viverem como irmãos.

1350. Quem ama não teme a verdade.

1351. As flores chegam até a perfumar a mão que as esmaga.

1352. É nos caminhos errados que costumamos andar mais depressa.

1353. Só os homens verdadeiramente bons sabem amar.

1354. O amor e a vontade não podem existir um sem o outro; fortificando um fortalece o outro.

1355. Julgar alguém é querer separar o joio do trigo antes da colheita.

1356. Não podemos dizer que amamos os irmãos, se falamos um linguagem de ódio.

1357. A primeira prova de um homem verdadeiramente grande é a humildade.

1358. Sê somente aquilo que podes, mas profundamente.

1359. Saibamos lançar pontes e não cavar abismos.

1360. Grandes coisas são criadas som pequenos gestos de amor.

1361. Nunca deixes uma porta aberta se não quiseres passar por ela.

1362. Amigos são aqueles que, mesmo longe um do outro, não se separam nunca.

1363. A mão que salvou alguém, jamais será escrava.

1364. O inferno é não amar mais.

1365. A presença do amor é muito mais poderosa do que a presença física.

1366. No compromisso, lealdade; no fracasso, coragem; no sucesso, humildade; em tudo caridade.

1367. Os frutos da sabedoria são: bem pensar, bem falar, bem agir.

1368. Senhor dá-me um coração de criança e uma coragem indomável de viver como adulto.

1369. Um talento se forma na solidão, mas um caráter só na corrente do mundo.

1370. Nunca esqueças os benefícios que recebeste, mas esqueça rapidamente os que fizeste.

1371. Ninguém vai para o céu com os olhos secos.

1372. A melhor maneira de amarmos alguma coisa é pensar que poderíamos perdê-la.

1373. Julgar os outros é perigoso, não tanto pelos erros que podemos cometer a respeito deles, mas pelo que podemos revelar a respeito de nós.

1374. A gratidão floresce no amor.

1375. Você existe para mim e eu para você.

1376. Amar não olhar um para o outro, mas ambos na mesma direção.

1377. A mão que embala o berço, embala o mundo.

1378. Onde se vive o amor a vida se faz canção.

1379. Diante da beleza do sol poente, acabam-se as palavras; fica a contemplação e o êxtase.

1380. Se queres ser mestre na fé, faz-te discípulo da natureza.

1381. As quedas dão força e purificam a água, assim como o sofrimento fortalece e purifica o homem.

1382. A liberdade não consiste só no querer, mas também em podermos executar o que queremos.

1383. Nunca poderemos encontrar Jesus Cristo se não encontrarmos também o mundo.

1384. O coração corrige muitos erros do espírito, e o espírito muitos extravios do coração.

1385. Os fracos nunca podem perdoar.

1386. Certo silêncio persuade mais que a palavra.

1387. As disputas entre os homens denunciam sua ignorância.

1388. Nem todos que tem as mãos juntas rezam.

1389. Os maus pensamentos geram e produzem as más ações.

1390. Deus é a riqueza por essência, os teus tesouros são imensos e inexaurível a sua beneficência.

1391. Nem toda a luz é benéfica, a dos incêndios é desastrosa.

1392. Crer e amar são atos voluntários que não podem ser impostos.

1393. O verdadeiro sábio avista a luz por entre as trevas e a verdade pela espessura dos erros.

1394. Dizemos muito falando pouco, quando sabemos expressar-nos bem.

1395. Antes de começar a criticar os defeitos dos outros, enumere ao menos dez dos teus.

1396. Nada sucede que não tenha uma razão suficiente de haver sucedido.

1397. A luz dá cor aos corpos e os faz parecer distintos, as trevas os igualam e confundem.

1398. A reflexão é tão necessária à nossa alma, como a digestão ao nosso corpo.

1399. O mundo julga pelas aparências e quase sempre se engana.

1400. Há muita gente que, como as abelhas, presumem trabalhar para si, quando o produto do seu trabalho é para os outros.

1401. Para chegar a degustar tudo, não queira ter gosto em coisa alguma. Para querer possuir alguma coisa, não queira possuir nada.

1402. Quando Deus tem seu altar no coração da mãe, a casa toda é seu templo.

1403. Não sabemos quanto valemos e de que somos capazes: as circunstâncias e as ocasiões no-lo fazem conhecer.

1404. A fonte dos benefícios se estanca nos homens, em Deus é eterna, infinita e inexaurível.

1405. Sabemos que ignoramos, mas é impossível que conheçamos o quanto.

1406. Homens aprendei a vencer-vos e triunfareis de todos.

1407. A natureza não sabe copiar; quando gera e produz é tudo original.

1408. Como o sol doura as nuvens que o eclipsam, o homem virtuoso favorece os mesmos que o maltratam.

1409. Ninguém diz tanto mal de nós, como a própria consciência.

1410. Não devemos avaliar a nossa felicidade somente pelos bens que gozamos, mas também pelos males que não sofremos.

1411. Deus, com dar muito não empobrece; e com o durar dos séculos e milênios não morre: sua bondade é infinita e a sua liberdade inexaurível.

1412. Quanto menos nos conhecemos, mais nos prezamos e admiramos.

1413. Subi devagar e chegareis ao alto sem vos cansar.

1414. Navegamos em um arquipélago de erros e ilusões, uma Providência misteriosa nos guia para não naufragarmos a cada instante.

1415. Vivemos em Deus, com Deus, por Deus e para Deus.

1416. Sabemos qual foi o nosso princípio, ninguém sabe qual será o seu fim.

1417. Dá bons exemplos ao menos, se não sabes dar bons conselhos.

1418. Os sábios falam pouco porque pensam e meditam muito.

1419. A religião quando impera no coração dos homens, purifica os seus pensamentos, palavras e ações.

1420. Como há flores que perfumam os ares, há homens que edificam os povos com seus exemplos e doutrinas.

1421. Como o sol ilumina em toda a sua periferia, o homem deve ser benfazejo em todas as direções.

1422. Ganhamos mais em ouvir do que falar; quando falamos despendemos e quando ouvimos arrecadamos.

1423. Purificai os vossos pensamentos, e as vossas palavras e ações serão tão puras como eles.

1424. As amizades, como as árvores bem cultivadas, produzem copiosos frutos.

1425. O espaço que parece limitado aos nossos olhos, é infinito e imenso para o nosso espírito.

1426. A criatura sensível e inteligente, que chegou a adorar, amar e admirar a Deus, não pode ser inteiramente mortal: há nela alguma coisa de divino que sobrevive à mesma morte.

1427. A devoção nas mulheres, promove a religião nos homens.

1428. Em vez de distribuir cem maçãs é melhor plantar uma macieira.

1429. A religião é a razão e a filosofia dos povos.

1430. Devemos temer-nos mais de nós mesmos do que dos outros homens.

1431. A virtude é uma escravidão voluntária e racional.

1432. Vivemos no seio de Deus que, sendo imenso, compreende a todos.

1433. O homem de palavra é ordinariamente o que menos fala.

1434. O sol doura a quem o vê, o sábio ilumina quem o ouve.

1435. O amor criou o universo que pelo amor se perpetua.

1436. O homem prudente se humilha pela experiência, como as espigas se curvam por estarem maduras.

1437. Formam-se mais tempestades em nós mesmos que no ar, na terra e nos mares.

1438. É necessário saber muito para admirar muito.

1439. O trabalho é amargo, mas os seus frutos são doces e aprazíveis.

1440. Todos querem liberdade, muitos a possuem, poucos a merecem.

1441. O nascimento desiguala, mas a morte iguala a todos.

1442. Ninguém duvida tanto quanto aquele que mais sabe.

1443. É inútil orar sem alma faminta e sem fé viva.

1444. É mais fácil amar a humanidade como um todo do que amar nosso vizinho.

1445. Não há vingança mais completa do que o perdão.

1446. O homem é tão grande quanto as verdades que ele fala; tão grande quanto o auxílio que ele presta; tão grande como o destino que ele procura; tão grande quanto a vida que ele vive.

1447. No casamento, o alvo não é pensar da mesma forma, mas pensar juntos.

1448. O temor é o preço que a consciência paga à culpa.

1449. No fim de meu caminho contemplo a face de meu Deus e Senhor de minha vida.

1450. O silêncio nada significa quando a expressão do rosto e o brilho do olhar transmitem amor.

1451. Não se vê nada. Não se escuta nada. No entanto, no silêncio alguma coisa irradia.

1452. Os homens envelhecem, mas não está dito que amadureçam.

1453. Prefira afrontar o mundo servindo à sua consciência, a afrontar sua consciência para ser agradável ao mundo.

1454. É mais fácil vencer um mau hábito hoje que amanhã.

1455. O homem que é alguém, tem contra si todos aqueles que se desesperam de não serem alguma coisa.

1456. Os teus atos, não o teu conhecimento, determinam a tua grandeza.

1457. Não olhe para trás e também não sonhe com o futuro. O futuro jamais devolverá o passado, nem satisfará os seus sonhos insensatos. O seu dever, a sua recompensa, seus destino, estão aqui e agora.

1458. Todos os homens procuram a paz da alma, mas não procuram onde ela existe.

1459. O homem não vale senão pela energia aplicada ao bem.

1460. Quando se tem pouco, pouco se oferece. O importante é dar; amar é dar-se.

1461. Não te preocupes com a aparência; o importante é o que tens em teu íntimo e saber expô-lo aos outros.

1462. É preciso parar para poder continuar.

1463. Amar é dar-se, amar é saber perdoar, amar é simplesmente estender a mão.

1464. Senhor, deixe acontecer aquilo que você acha melhor, e não aquilo que eu acho.

1465. Aquele que não transborda sua paz, seu amor, não entendeu nada da multiplicação dos pães.

1466. A fraternidade é o enxertar-se no outro.

1467. Dar as mãos é o primeiro passo no ritual do amor.

1468. Ninguém nasce para si, mas para os outros.

1469. Pretendes ser feliz? Não cases. Pretendes fazer o outro feliz? Cases.

1470. Só se perde aquilo que não se guarda dentro de si.

1471. Ser santo é crescer em direção do infinito.

1472. Em cada gesto de amor, dou um passo para a eternidade.

1473. Se o grão de trigo caído na terra não morrer, fica ele só; mas se morrer produz muito fruto.

1474. Não morrerei; viverei para cantar eternamente as maravilhas do Senhor.

1475. Cristo morreu sem condenar. Morreu desculpando, que é mais que perdoar.

1476. A verdade não está aprisionada.

1477. Um homem que é capaz de silêncio, está pronto para viver a vida.

1478. Somente aquele que não pode dar nada é livre para dar-se a si mesmo.

1479. Com Cristo serás sempre forte.

1480. Quem é bom doa-se um pouco, quem ama vive para doar-se.

1481. As mulheres são amantes para os jovens maridos, companheiras para os de meia idade e enfermeiras na velhice.

1482. O amor é o melhor padrinho do casamento, a estima recíproca o mais fiel amigo.

1483. O ingênuo acredita em tudo que se diz. O prudente vigia seus passos.

1484. Mesmo no sorrir, o coração pode estar triste, a alegria pode findar a aflição.

1485. Senhor que eu não fique de braços cruzados diante da necessidade que temos de crescer e trabalhar.

1486. O trabalho é o milagre do homem. A eucaristia é o milagre de Deus.

1487. A resposta branda quebra a ira, a palavra dura suscita o furor.

1488. A riqueza, trazendo consigo a avareza, empobrece a alma de quem a possui.

1489. Se vires alguém mais rico que tu, não o invejes. A riqueza não é medida de felicidade.

1490. Família é a força do passado, a energia do futuro revestida da fraqueza do cotidiano.

1491. Não vim para ser servido, mas para servir.

1492. O amor dispensa palavras, já que os olhos sabem falar uma língua muito mais convincente.

1493. O sábio nunca é precipitado na escolha das palavras.

1494. Palavra solta, nem cavalo a galope pode alcançá-la. Cuidado pois, com o que proferimos.

1495. As palavras são como as folhas; quanto mais abundam, mais raramente se encontram entre elas muitos frutos do bom senso.

1496. A palavra é o desenho do pensamento.

1497. Mulher e homem não nasceram para viver separados, possuem qualidades que, uma vez unidas, se completam e aperfeiçoam.

1498. Nós não estamos no mundo por acaso, somos chamados e necessitamos dar a Cristo uma resposta.

1499. Cristo foi presença de amor no mundo. Que tipo de presença sou eu?

1500. Não seja um vagão, quando Deus quer locomotiva.

1501. O amor é a responsabilidade de um eu por um tu.

1502. É necessário que o mundo depois de ti, seja algo melhor porque tu viveste nele.

1503. A roseira, apesar dos espinhos, oferece ao homem a beleza e o perfume das rosas. O homem, apesar dos defeitos, pode oferecer ao mundo a beleza de suas boas obras e o perfume da humildade.

1504. Jesus chamou-te com todas as forças do seu amor dizendo: “vem e segue-me”, mas tu, com teu entusiasmo tem que contagiar os outros para fazer o mesmo.

1505. Unidos em espírito, louvemos a agradecemos a Deus todas as graças recebidas. E manifestemos os nossos sinceros votos de prosperidade no futuro trabalho de evangelização dos povos, pedindo novas forças e luzes para continuar a caminhada com entusiasmo sempre renovado, com mais fervor fé e amor em Deus.

1506. Quando não podemos agir como queremos, é mister agir como podemos.

1507. Assim como os pés sustentam o corpo, o afeto sustenta a alma.

1508. A tristeza partilhada é apenas a metade da tristeza; a alegria partilhada é uma alegria dupla.

1509. Ser alegre é ser forte, a força é uma alavanca.

1510. O amor vai-se pela porta através da qual entra a suspeita.

1511. O amor é um som que reclama eco.

1512. O casamento é uma ciência que ninguém estuda.

1513. São as boas qualidades e não a beleza que fazem os casamentos felizes. A mulher que ama sabe fazer-se bela.

1514. Pela obra se conhece o artesão.

1515. Todo o trabalho traz em si a sua misteriosa recompensa.

1516. O trabalho afasta de nós três grandes males: o tédio, o vício e a necessidade.

1517. Toda a sabedoria se resume nisto: nunca se perde o tempo dedicado ao trabalho.

1518. O trabalho é a alma do negócio e a chave da prosperidade.

1519. Somente chega quem caminha.

1520. É leve a carga que levamos com prazer.

1521. Faça algo diariamente por tantas pessoas quantas seja possível. Nunca faça algo esperando algo em troca. Deus te recompensará.

1522. Espera no Senhor e anima-te e Ele fortalecerá teu coração.

1523. Obrigado pela sua amizade, pela sua disponibilidade, pelo seu carinho.

1524. Acompanhar a evolução é motivo de crescimento.

1525. Talvez nem sempre a ação acarrete felicidade: mas não há felicidade sem ação.

1526. Faze que o ato corresponda a palavra, e a palavra ao ato.

1527. Arrepender-se das boas ações é sacrificar a consciência ao egoísmo da paixão.

1528. Há duas fontes constantes de alegria pura: o bem realizado e o dever cumprido.

1529. Tome cuidado com os teus pensamentos: eles podem se transformar em palavras em qualquer ocasião.

1530. Com ordem e com tempo encontra-se o segredo de fazer tudo e tudo fazer bem.

1531. Quem vive só para si, faz um favor ao mundo quando morre.

1532. Nunca permita que uma dificuldade o detenha. Pode ser que a areia ali esteja para impedir que você escorregue.

1533. Não te esqueças um instante, que atrás tu ficas se não fores adiante.

1534. Os sacramentos fortalecem o amor.

1535. Unidos no amor construiremos um mundo novo.

1536. Quem ama não julga, compreende.

1537. Nada de verdadeiramente grande se faz sem uma parcela de amor.

1538. Não é aquilo que oferecemos, mas o modo como fazemos que determina o valor da dádiva.

1539. O amor me deu a vida; eis a razão de transformar minha vida em amor.

1540. Quando a unidade se torna difícil é melhor não romper, mas saber esperar até que o amor faça o milagre da unidade perfeita.

1541. Personalidade é algo que evolui de acordo com a humildade de cada um.

1542. Só quem passa pelo frio da dor, chega ao incêndio do amor.

1543. Que os caminhos do homem conduzam sempre à paz, ao amor e ao trabalho.

1544. O Senhor te guiará continuamente, e serás um jardim regado.

1545. Deus continua nascendo na gruta de um coração que ama.

1546. Não só de pão vive o homem; vive também dos sonhos e dos pensamentos.

1547. As palavras são poucas, mas os votos que vem do coração são infinitos.

1548. Amar é ter paciência e compreensão com as fraquezas dos irmãos.

1549. Só é duradouro aquilo que se renova cada dia.

1550. Ide aos vossos campos e pomares, e aprendereis que o prazer da abelha é sugar o mel da flor, mas o prazer da flor é entregar o mel à abelha. Pois para a abelha a flor é fonte de vida, e para a flor a abelha é uma mensageira de amor. Para ambas, a abelha e a flor, dar e receber prazer é uma necessidade e um êxtase.

1551. Somos amigos porque: ambos buscamos uma estrela, seguimos uma luz, descobrimos um caminho, encontramo-nos em Cristo nosso irmão.

1552. Quem caminha descalço não deve plantar espinhos.

1553. Eu dormia e sonhava que a vida era alegria. Acordei e vi que a vida é serviço. Servi e vi que a vida é alegria.

1554. Hoje você tem sombras e flores. Agradeça a mão que ontem plantou a semente e faça o mesmo.

1555. Quanto mais se suporta em silêncio, tanto menos se sente a dor.

1556. A cruz serve de bastão na caminhada em direção à meta.

1557. Precisamos alimentar nossa vida espiritual, especialmente quando devemos dar muito aos outros.

1558. O próximo não é aquele que nos agrada, mas aquele que passa perto de nós sem restrição.

1559. Nunca devemos considerar os sofrimentos demasiados grandes, nem as alegrias demasiadas pequenas.

1560. Mantenha aceso seu ideal de felicidade. Trabalhe visando o bem próprio e o bem da humanidade.

1561. Acenda na alma um sorriso, como a lâmpada mais bela, que não será preciso abrir porta nem janela.

1562. A felicidade não é uma recompensa, é uma conseqüência.

1563. O maior segredo para a felicidade é estar bem como a própria consciência.

1564. Os conselhos não têm autoridade quando não são mantidos pelo exemplo.

1565. Não há coisa que penetre mais profundamente na alma do que a influência do exemplo.

1566. As crianças têm mais necessidades de modelos do que de críticos.

1567. É o coração que sente Deus e não a razão. Eis o que é a fé: Deus sensível ao coração.

1568. Cristo através de nós agradece a tua presença, teu trabalho e a tua alegria.

1569. Procure servir e amar para ter a alegria de haver passado na terra distribuindo benefícios a todas as criaturas.

1570. Nunca estamos tão perto de Deus, como quando estamos ajoelhados.

1571. Amar não é querer alguém construído, mas construir alguém que nos é querido.

1572. São necessários dois para fazer um casamento exitoso, e somente um para fazer dele um fracasso.

1573. Aquele que não acredita em ninguém sabe que não devem acreditar nele.

1574. Aquele que melhor se conhece a si mesmo, é o que menos se exalta.

1575. A consciência é um santuário sagrado em que somente Deus pode entrar na qualidade de juiz.

1576. A alegria é a saúde da alma, assim como a tristeza é o seu veneno.

1577. O sol presta seus benefícios a todos os seres. Imita-o fazendo o bem que puderes.

1578. O sol não espera que lhe peçam para derramar sobre a terra a sua luz e o seu calor. Faça tu, da mesma forma, todo o bem que puderes, sem esperar que te solicitem.

1579. A amizade é uma benevolência recíproca que torna os seres humanos igualmente cuidadosos da felicidade um do outro.

1580. A única maneira de ter amigos é ser amigo.

1581. A verdadeira amizade manifesta-se mais por ações do que pelas palavras.

1582. A essência da amizade está em cada um dar sem exigir.

1583. Amar é achar na felicidade alheia a sua própria felicidade.

1584. Só para amar é que Deus nos deu o coração.

1585. O amor que purifica a matéria e diviniza o espírito, é a força redentora da humanidade.

1586. Não faças aos outros o que não queres que te façam.

1587.  Só conhecemos a força do amor quando a experimentamos.

1588. Não julgues o valor dos homens pelo barulho que fazem, lembra-te dos bumbos, caixas de tambores, que tanto tem de barulho quanto de vazio.

1589. O arrependimento e a reparação dos erros só enobrecem os que de tais virtudes são capazes.

1590. O importante é o que se pratica, não o que se pensa.

1591. A primeira grande condição para ser alguma coisa, é não querer ser tudo ao mesmo tempo.

1592. Só o que manda com amor é servido com fidelidade.

1593. O homem verdadeiramente previdente não diz tudo o que pensa, mas pensa tudo o que diz.

1594. Podes fugir dos outros, mas não de ti mesmo.

1595. Acredite que há sempre uma solução para todos os problemas.

1596. Todos reclamam reformas, mas ninguém quer se reformar.

1597. Purifica-te primeiro e depois poderá purificar os outros.

1598. É pela razão que descobrimos as regras gerais da justiça que devem dirigir as nossas ações.

1599. O homem não é grande pelo que empreende, mas pelo que executa.

1600. Recordações são os únicos espelhos que os velhos se miram satisfeitos.

1601. A solidão é um deserto que cada um povoa à sua vontade.

1602. A falta de tempo é a desculpa de quem perde tempo por falta de método.

1603. O tempo é o mais sábio dos conselheiros.

1604. O trabalho fornece o pão de cada dia, mas é a alegria que lhe dá sabor.

1605. Deves ver antes de dar ouvidos, e deves pensar antes de agir.

1606. O homem superior é modesto nas palavras e excepcional nos atos.

1607. Não há homem que não execute com mais destreza as idéias próprias que as alheias.

1608. Muito faz que não deixa nada para o dia seguinte.

1609. Não há coisa que mais descontente a todos do que aquilo que se fez com a intenção de a todos adular.

1610. Queres saber o que pensam de ti os homens? Não atentes nunca ao que dizem, mas apenas ao que fazem.

1611. Um pensamento pode ser coisa excelente, mas a realidade começa com a ação.

1612. Quando vivemos só para Deus o nosso eu é apagado em nós e resplandecemos só a luz de Cristo.

1613. Todos, cada um no seu campo, somos os construtores de um mundo novo.

1614. Deus conduz os seus eleitos deserto com uma intenção bem preciosa, para que o coração deles se torne disponível ao serviço da Igreja.

1615. A amizade é mais estimável que a prata e o ouro.

1616. O amigo é sem dúvida a obra prima da natureza.

1617. O casamento dever ser como uma peça teatral com dois personagens. Cada um estuda e compreende o papel do outro.

1618. Não corrijas com desdém o companheiro. Leva-o pela mão ao bom caminho.

1619. É a alma e não o corpo que torna o casamento indissolúvel.

1620. A prisão é melhor que a casa cheia de trancas.

1621. A vida é uma arte e a vida matrimonial é a parte mais difícil e delicada desta arte.

1622. Negar a verdade é um adultério do coração.

1623. Garrafas vazias são as que mais ruídos fazem.

1624. O homem está realmente velho quando deixa de amar.

1625. Para quem não sabe a que porto almeja, não há ventos propícios.

1626. Não há vento que ajude, quem não tem por destino o porto certo.

1627. O prazer pode apoiar-se na ilusão, mas a felicidade repousa na verdade.

1628. Se um dia estiveres triste, lembre-se que alguém está feliz porque você existe.

1629. Um coração que ama é um pequeno sol que irradia Deus ao mundo.

1630. Vivendo no amor, encontraremos o elo que une os seres entre si.

1631. Para amar é preciso conhecer, e para conhecer é preciso ir ao encontro do outro.

1632. O trabalho torna-se com o tempo o maior dos prazeres e substitui todas as ilusões perdidas.

1633. Porque produz o trabalho tão grande satisfação? Porque nos dá a consciência que servimos para alguma coisa, e formamos parte dos seres úteis.

1634. Não corra atrás da felicidade. Seja feliz e realizado servindo, amando, acolhendo e cantando.

É possível deixar de ser homossexual, afirma psicoterapeuta americano

51670_papeldeparedeliberdade51670_1024x768

Richard Cohen apresentou o seu livro na Espanha

MADRI, quinta-feira 09 de fevereiro de 2012 (ZENIT.org) – Nesta terça-feira, Richard Cohen, psioterapeuta nos Estados Unidos, apresentou seu trabalho na Espanha Comprender y sanar la homosexualidad (compreender e curar a homossexualidade), no qual, deixa aos homossexuais, que querem deixar de sê-lo, uma mensagem de esperança: “Nunca desista, a mudança é possível”. Baseia-se também na sua própria experiência, já que ele mesmo foi homossexual. Antes de iniciar uma movimentada agenda de promoção do seu livro publicado pela LibrosLibres, Richard Cohen concedeu umas declarações à Zenit.

É verdade que a pessoa nasce homossexual?
– Richard Cohen: De acordo com a Associação Americana de Psicologia (APA), não se nasce necessariamente com a atração pelo mesmo sexo: “Apesar de que se tenham investigado muito as possíveis influências genéticas, hormonais, do crescimento, sociais e culturais sobre a orientação sexual, não há evidências que permitam os cientistas concluir que a orientação sexual esteja determinada por um ou por mais fatores concretos. Muitos acreditam que tanto a natureza quanto a educação desempenham um papel complexo. A maioria das pessoas sentem que tiveram pouca capacidade de escolha da sua orientação sexual”, diz a Associação Americana de Psicologia.

Por que existem pessoas com atração pelo mesmo sexo?
– Richard Cohen: Mais de oitenta anos de literatura científica têm encontrado muitas razões pelas quais as pessoas experimentam sentimentos homossexuais. Sei isso pela minha própria vida, pela vida de centenas de pessoas com as quais trabalhei como terapeuta, e de outras milhares através dos nossos workshops de cura e aulas através de videoconferência. Muitas pessoas não acham o modo de vida “gay” engraçado e gostariam de outro estilo de vida. Querem mudar os seus sentimentos homossexuais e ter família e filhos.

É possível a transição da homossexualidade para a heterossexualidade?
– Richard Cohen: Durante os últimos vinte e dois anos, como psicoterapeuta na International Healing Foundation, tive um sucesso notável ajudando homens e mulheres a resolverem sua atração indesejada à pessoas do mesmo sexo e realizar seus sonhos de heterossexualidade.

Como?
– Richard Cohen: Nosso plano em quatro etapas para passar de gay para não gay funciona se alguém estiver realmente interessado na mudança. Através do nosso programa, explicado no meu livro, as pessoas mudam de dentro para fora. Não é apenas a mudança de comportamento. Quando alguém identifica e corrige as feridas do seu passado, e experimenta o amor numa relação saudável e não sexual com pessoas do mesmo sexo, surge naturalmente o desejo heterossexual.

Você o tem visto no seu consultório…
– Richard Cohen: Eu experimentei isso pessoalmente e tenho observado a mesma transformação na vida de milhares de homens e mulheres com quem trabalhei como conselheiro, em seminários de cura ou aulas por videoconferência. Os quatro ingredientes da mudança são: 1) motivação pessoal, 2) um tratamento eficaz, 3) o apoio dos demais, 4) o amor de Deus.

Por que o lobby gay não quer assumir que muitas pessoas homossexuais sofrem por seus sentimentos e querem ser livres para fazer a transição?
– Richard Cohen: Os ativistas homossexuais trabalharam duro para evitar que os profissionais da saúde médica e psicológica oferecessem a sua ajuda àqueles que experimentam atração indesejada pelo mesmo sexo. A razão é que os homossexuais sofrem muitos preconceitos. Tudo o que eles querem é ser amados e aceitos. Portanto, desenvolvem a teoria de que ser gay é algo inato e imutável e não pode ser alterado. Mas isso não é cientificamente exato.

Qual é então o medo de falar de mudança?
– Richard Cohen: Quando afirmo que é possível mudar de homossexual para heterossexual, os homens y mulheres gays, lésbicas, bissexuais e transexuais sentem-se ameaçados. Compreendo a sua preocupação. Eu sofri discriminação e preconceitos, quando vivia como gay. Sinto o mesmo amor e compaixão por todos os homens e mulheres homossexuais, por aqueles que vivem uma vida gay e por aqueles que procuram uma mudança para viver uma vida heterossexual. Todo mundo é livre de decidir a vida que quer viver. Respeitemo-nos uns aos outros em um espírito de amor e verdade. É um direito humano de autodeterminação e de liberdade de expressão.

No seu livro, você diz que, para essa transição, é preciso curar as feridas emocionais. Que feridas são essas?
– Richard Cohen: Se você estuda a literatura científica, vai encontrar os diversos fatores que levam alguém a se sentir atraído pelas pessoas do seu próprio sexo. Se você conversar e escutar os gays e as lésbicas, vai encontrar as similitudes nas suas origens. Eu explico no meu livro dez causas potenciais que levam homens e mulheres a ter sentimentos homossexuais.

Quais são?
– Richard Cohen: Ninguém nasce, essencialmente, com sentimentos homossexuais. Ninguém simplesmente escolhe ter atração pelo mesmo sexo. Existem muitas razões para alguém se sentir atraído pelo mesmo sexo. Algumas causas potenciais dos sentimentos homossexuais são: 1) a carência de vínculos entre o filho e o pai, ou entre a filha e a mãe; 2) o temperamento hiper-sensível; 3) a identificação exagerada entre o filho e a mãe, ou entre a filha e o pai; 4) a falta de conexão com os companheiros do mesmo sexo, garotos que não se sentem à vontade com outros garotos, e meninas que não se sentem à vontade com outras meninas; 5) o abuso sexual. Estas são só algumas experiências que podem levar alguém a desenvolver a atração pelo mesmo sexo. Nunca é uma coisa só que leva aos sentimentos homossexuais.

Então existe uma causa nos pais?
– Richard Cohen: Não é a educação dos pais, em si mesma, que gera sentimentos homossexuais, mas a percepção que a criança tem dessa educação. Subjazendo à atração pelo mesmo sexo, nós temos dois pontos principais: 1) traumas que não foram resolvidos no passado; 2) necessidades legítimas de amor por pessoas do mesmo sexo. Esses dois pontos conduzem à atração pelo mesmo sexo.

É possível prevenir a orientação homossexual?
– Richard Cohen: Sim. No meu livro Gay Children, Straight Parents, eu explico como a família e os amigos podem ajudar as pessoas atraídas pelo mesmo sexo a mudarem e realizarem o seu destino heterossexual. Como nós conhecemos o que produz os sentimentos homossexuais, é fácil entender a forma de ajudar os homens e as mulheres homossexuais. Em outras palavras: um menino recebe o seu senso da masculinidade em primeiro lugar do seu pai, e depois dos parentes e companheiros homens; e uma menina recebe o senso da feminilidade primeiramente da sua mãe, e depois das parentes e das companheiras mulheres. Depois, quando o garoto atravessa a adolescência, surgem naturalmente os desejos heterossexuais. Neste último livro, eu descrevo doze princípios que a família e os amigos podem aplicar para ajudar os seus entes queridos homossexuais a conseguirem atingir a sua verdadeira identidade de gênero. Funciona se você seguir o programa. Nós conseguimos um grande sucesso ao longo dos anos.

Por que sua fé em Deus foi tão importante e decisiva para sua transição da homossexualidade para a heterossexualidade?
– Richard Cohen: Realmente não foi a minha fé em Deus que me ajudou a curar e sair da homossexualidade. Foi a confiança de Deus em mim que me ajudou a mudar! Por muitos anos, eu achava que era a pior pessoa do mundo porque tinha sentimentos homossexuais. Ouvi dizer que a homossexualidade era o pior “pecado”. Mas finalmente percebi que Deus me amava incondicionalmente. Quando senti o seu amor, me tocou no mais profundo da alma e comecei a curar.

Passamos do ridicularizar e silenciar os homossexuais a aceitar quase todas as idéias do lobby gay. Você acha que muitas organizações médicas e religiosas deveriam pedir desculpas aos homossexuais por não ajudá-los no passado, e nem fazê-lo agora por medo de serem demonizados se eles não se dobram ao politicamente correto?
– Richard Cohen: Muitas organizações religiosas, médicas e psicológicas deixam que a criança escorregue pelo ralo da banheira. Abdicam das suas crenças fundamentais em nome da tolerância. Ao invés de pedir desculpas aos homossexuais por seus erros passados, mudam as suas crenças. Isso não é útil e nem agradável para a comunidade homossexual.

Então?
– Richard Cohen: Temos que pedir desculpas por nossas palavras e comportamentos ofensivos do passado, e oferecer-lhes o presente do nosso amor e compreensão, que ajudará verdadeiramente que todos os homossexuais se descubram a si mesmos em toda a sua verdade e autenticidade. Quando o fizermos, surgirá em todos nós uma mudança real e duradoura.

O que você diria a uma pessoa com sentimentos homossexuais que sofre e quer mudar sua orientação?
– Richard Cohen: Entendo como você se sente. Passei por isso. Tenha esperança de que todos os seus sonhos serão realidade. Mudar é possível! Vivi uma vida gay e agora estou casado há trinta anos. Não desista. Se você seguir as quatro etapas da cura de Compreender y Sanar la homosexualidad, encontrarás a liberdade que você deseja. Nunca desista.
[Tradução Thácio Siqueira]

Coração livre, solidariedade e esperança, pede Papa

papa-e-os-jovens-

Encontro com os jovens

Domingo, 12 de julho de 2015, Elcka Torres / Da redação

O encontro com a juventude foi o último compromisso do Papa Francisco no Paraguai

Milhares de jovens da América Latina se reuniram na noite deste domingo, 12, na Avenida Constanera de Assunção, para o último compromisso oficial do Papa Francisco em sua viagem ao Paraguai.

O Santo Padre foi recepcionado pelos presentes com uma calorosa cerimônia de boas-vindas em um clima de muita alegria e entusiasmo. O encontro contou com os testemunhos da jovem paraguaia Liz, que cuida da vó e da mãe portadora de Alzheimer, e de Manuel, cuja infância foi marcada pelo sofrimento e o abandono dos pais e pelos maus-tratos e a exploração da família que o acolheu, experiências negativas que o fizeram se envolver com drogas e perder a esperança. Os dois jovens testemunharam que o apoio de familiares e de membros da Igreja os ajudaram a viver uma experiência pessoal com o amor de Cristo, o que lhes devolveu a alegria, a esperança e vida nova.

Francisco preferiu “responder com o coração”, deixando de lado o discurso preparado anteriormente. “Preparei o discurso, mas os discursos são entediantes”, disse o Papa.

O Bispo de Roma destacou três palavras-chave fundamentais para que os jovens consigam viver a alegria de ser filhos de Deus: coração livre, solidariedade e esperança.

Coração livre

O jovem Orlando, escolhido para proclamar o Evangelho, ao cumprimentar o Pontífice, lhe pediu que lhe desse uma bênção e rezasse para que ele e toda a juventude vivessem a verdadeira liberdade.

O Papa aproveitou a solicitação e iniciou o seu discurso pedindo aos jovens que rezassem para que todos os presentes tivessem um coração livre. “A liberdade é um presente que Deus nos dá; contudo é preciso saber recebê-la. Nós sabemos que o mundo coloca muitas amarras em nosso coração, como a exploração, a falta de meios para sobreviver, a dependência de drogas, a tristeza, tudo isso nos tira a liberdade”, explicou.

Solidariedade

Ao refletir sobre o testemunho da jovem Liz, de 25 anos, o Santo Padre apresentou uma grande lição de solidariedade aos jovens.

“Liz nos ensina com sua vida que não podemos ser como Pilatos, ela poderia lavar as mãos, colocar sua mãe e sua vó no asilo, e viver feliz sua vida, mas ela se transformou em serva de sua mãe e sua vó. Ela disse que mudou os papéis, que ela era mãe da sua mãe, que tem Alzheimer. Liz nos seus 25 anos serve sua mãe e sua vó”. E enfatizou que, ao fazer isso, a jovem vive o quarto mandamento: “honrar pai e mãe”. “Liz vive sua vida para sua mãe, isso é um grande ato de solidariedade e de amor”, falou o Santo Padre.

Esperança

Ao abordar a história de Manuel, o Papa afirmou que o jovem não nasceu em berço de ouro, e que foi impactado com as palavras duras expressadas pelo menino. “’Fui explorado e maltratado tanto que cai em uma vida de drogas e não tinha porque ir adiante”. Mas o encontro com Deus lhe trouxe a esperança.

“Liberdade de coração nos ensina Orlando, serviço e solidariedade nos ensina Liz. Esperança, lutar e seguir a vida nos ensina Manuel. É isto que precisamos, jovens com esperança. Queremos jovens que não se cansem rápido, queremos jovens fortes, com esperança e fortaleza”, ressaltou Francisco.

O Papa ainda exortou os jovens a irem contra a correnteza e viver a bem aventurança, encontrada no Evangelho de São Mateus. E  lembrou: “Na outra vez que havia pedido a vocês para fazerem barulho, um sacerdote me disse: ‘Você disse aos jovens para fazer barulho, mas depois as consequências somos nós que devemos suportar”. Assim vos digo hoje: façam barulho e o organizem bem”.

O Pontifice encerrou sua mensagem com um breve momento de oração. “Senhor Jesus te dou graças por estar aqui. Fica conosco Jesus. Jesus te peço pelos meninos e meninas que não sabem que o Senhor é a fortaleza. Jesus ensine-os a sonhar. Sonhar coisas grandes, coisas lindas. Senhor Jesus dai-nos fortaleza, dai-nos um coração livre”

O que a Ascensão de Jesus diz ao cristão de hoje?

ascensc3a3o-de-jesus-cristo-1

Corações voltados para o alto!

O futuro é fruto do que semeamos nos campos da vida. Não há colheita sem o devido cuidado com a plantação. No campo da vida, o amor é essencial, para que possamos produzir os mais belos frutos de um tempo novo, nascido da esperança que cultivamos com a fé. O céu que esperamos começa a ser construído no hoje de nossa história. Na esperança da glória futura estão impressas as marcas do amor.

Na solenidade da Ascensão do Senhor voltamos nosso olhar para Aquele que nos aponta a esperança de nossa vida futura juntos do Seu amor. O hoje de nossa história é tempo teológico para sacramentalizarmos o amor em gestos concretos de vida em plenitude. O Cristo que olhamos é o mesmo que esteve e continua entre nós. O cotidiano da vida é uma preparação para um tempo novo que sonhamos. Um futuro onde cada um de nós terá uma participação plena na vida de Deus.

Juntos de Deus viveremos uma nova relação entre Criador e criatura. Na total transparência dos sentimentos, seremos livres dos limites e dificuldades da condição terrena. No amor trinitário saborearemos a plenitude da comunhão eterna. Em Deus conheceremos o amor que hoje de modo limitado sentimos. A esperança da glória futura nos abre diante da vida as mais belas possibilidades de vivermos hoje o futuro glorioso que esperamos.

A Eucaristia antecipa em nossa alma a comunhão celeste. No pão e no vinho consagrados, corpo e sangue de Cristo, está presente toda a criação, fruto da terra e do trabalho do homem. Na comunhão eucarística já pertencemos aos céus novos e à terra nova. Todos nós que comungamos da Eucaristia estamos, em esperança, na realidade do céu. O céu que nosso coração contempla é antecipado no amor de Cristo doado e partilhado por toda a humanidade.

Esta solenidade que celebramos ensina-nos também a vivermos na terra com as realidades do céu. A comunhão eterna é antecipada em cada gesto de amor e fraternidade entre nós. A paz divina é vivida, ainda que de modo limitado, em cada gesto que devolve vida à humanidade. O amor trinitário é antecipado em cada ato que se faz solidariedade e compaixão entre nós.

Com o coração voltado para o alto, caminhos na terra construindo junto de cada irmão e irmã os céus novos e a terra nova que esperamos um dia viver de maneira plena e infinita. O mundo novo que sonhamos começa a ser vivido em cada gesto de fraternidade.

Corações voltados para o alto com os pés enraizados no amor de Cristo. Eis a nossa missão diante da ascensão de Cristo: fazermos de nossa vida terrena uma antecipação da glória da futura.

Padre Flávio Sobreiro

O testamento deixado por João Paulo II

testamento-de-JPII

Documento foi escrito em trechos ao longo de 22 anos e está disponível no site oficial do Vaticano

Anotações informais começaram em março de 1979

Escrito em trechos, durante 22 anos, com anotações informais, o Testamento de João Paulo II revela a simplicidade e coerência do polonês que marcou a história não só da Igreja, mas do mundo. Poucas linhas para um Papa com quase 27 anos de pontificado e uma história de vida surpreendente.

O Testamento começou a ser escrito em 6 de março de 1979, durante o tradicional retiro da Quaresma. “Durante os exercícios espirituais, voltei a ler o testamento do Santo Padre Paulo VI. Esta leitura estimulou-me a escrever este testamento”, revela João Paulo II.As últimas anotações são de 17 de março de 2000, em pleno ano jubilar.

A frase característica do Pontífice, que revela sua devoção Mariana, “Totus Tuus” (Todo teu) é escrita 6 vezes no Documento, sempre pedindo à Virgem Maria o auxílio para realizar a vontade de Deus.

A devoção à Nossa Senhora, que permeou o seu pontificado, aparece principalmente no trecho, escrito em 1982, em que fala do atentado sofrido na Praça São Pedro em maio de 1981. “Quanto mais profundamente sinto que estou totalmente nas Mãos de Deus e permaneço continuamente à disposição do meu Senhor, confiando-me a Ele na Sua Imaculada Mãe”.

O atentando é comentado uma segundo vez, agora no ano 2000. João Paulo II parece ter comprrendido melhor o desígnio de Deus. “Ele mesmo me prolongou esta vida, de certo modo concedeu-ma de novo. A partir desse momento ela pertence-lhe ainda mais. Espero que Ele me ajudará a reconhecer até quando devo continuar este serviço, para o qual me chamou no dia 16 de Outubro de 1978”.

Karol Wojtyla fala da perseguição à Igreja e dos tempos difíceis pelos quais estava passando. Com data de 1980 o Papa escreve: “Nalguns Países (como por exemplo naquele sobre o qual li durante os exercícios espirituais), a Igreja encontra-se num período de tal perseguição, que não é inferior à dos primeiros séculos, até os supera pelo grau de crueldade e de ódio. Sanguis martyrum semen christianorum. E além disso tantas pessoas desaparecem inocentemente, também neste País em que vivemos…”

A publicação da obra

O texto é claramente montado em “fragmentos”, nem sempre os pensamentos seguem ordem do assunto tratado no anterior. A impressão é que o Beato não esperava que a obra fosse publicada, mas apenas lido por seu secretário particular, atualmente arcebispo de Cracóvia, Cardeal Stanislaw Dziwisz.

O então secretário é citado nos primeiros escritos, em 1979. “Não deixo propriedade alguma da qual seja necessário dispor. Quanto aos objectos de uso quotidiano que me serviam, peço que sejam distribuídos como for oportuno. Os apontamentos pessoais sejam queimados. Peço que disto se ocupe o Pe. Stanislaw, ao qual agradeço a colaboração, a ajuda tão prolongada nos anos e a compreensão(…).

Parte dos pedidos de João Paulo II foi atendido por Stanislaw, porém o religioso polonês não queimou os apontamentos pessoais como lhe foi pedido. Sobre isso, ele mesmo contou o motivo no dia 22 janeiro deste ano , durante a apresentação do livro “Estou nas mãos de Deus. Anotações pessoais 1962 – 2003”, que reúne os escritos espirituais de Karol Wojtyla.

“(…) não fui o suficientemente corajoso para queimar estas folhas de papel e cadernos com as suas notas pessoais, que tinha deixado, porque têm informação importante sobre a sua vida. As vi na mesa do Santo Padre, mas nunca as tinha lido. Quando vi o testamento, fui tocado pelo fato de que João Paulo II, – a quem tinha acompanhado durante quase 40 anos – me confiara também seus assuntos pessoais”, revela o Cardeal.

Por duas vezes, o Beato diz como quer ser enterrado, porém, submete-se ao Colégio Cardinalício e aos “Concidadãos”, que ele mesmo explica, serem o metropolita de Cracóvia ou o Conselho Geral do Episcopado da Polônia. João Paulo II pede que seu “sepulcro seja na terra, não num sarcófago”.

O desejo foi atendido pelo colégio Cardinalício, sendo o local da sepultura a Cripta Vaticana, em um simples túmulo. Atualmente, os restos mortais do Papa encontram-se na Basílica Vaticana em lugar de destaque, devido ao grande número de visitas de peregrinos.

Igreja no Terceiro Milênio

Por fim, Wojtyla fala sobre a missão de introduzir a Igreja no Terceiro Milênio,e narra que as celebrações ficaram impressas em sua memória. No ano 2000, ainda durante as festividades, ele se questiona sobre quanto tempo ainda viverá.

“À medida que o Ano Jubilar avança, de dia para dia se fecha atrás de nós o século XX e se abre o século XXI. Segundo os desígnios da Providencia foi-me concedido viver no difícil século que começa a fazer parte do passado, e agora no ano em que a minha vida chega aos anos oitenta (“octogesima adveniens”), é preciso perguntar-se se não tenha chegado o tempo de repetir com o bíblico Simeão Nunc dimittis” (Agora tu, Senhor, despedes em paz o teu servo).

O testamento, com data de 17 de março de 2000, termina com diversos agradecimentos, entre eles, aos familiares, à Paróquia de Wadowice, onde foi batizado e às pessoas que, segundo o Papa, lhe foram confiadas pelo Senhor. “A todos desejo dizer uma só coisa: Deus vos recompense”.

 

O TESTAMENTO DE JOÃO PAULO II 

Apresentamos o texto do Testamento do Papa João Paulo II, com data de 6.3.1979 (e os acréscimos sucessivos), lido na Quarta Congregação Geral do Colégio dos Cardeais, em 6 de Abril de 2005.

Totus Tuus ego sum

Em nome da Santíssima Trindade. Amém.

“Vigiai, porque não sabeis em que dia o Senhor virá” (cf. Mt 24, 42) estas palavras recordam-me a última chamada, que acontecerá no momento em que o Senhor vier. Desejo segui-lo e desejo que tudo o que faz parte da minha vida terrena me prepare para este momento. Não sei quando ele virá, mas como tudo, também deponho esse momento nas mãos da Mãe do meu Mestre: Totus Tuus. Nas mesmas mãos maternas deixo tudo e Todos aqueles com os quais a minha vida e a minha vocação me pôs em contacto. Nestas Mãos deixo sobretudo a Igreja, e também a minha Nação e toda a humanidade. A todos agradeço. A todos peço perdão. Peço também a oração, para que a Misericórdia de Deus se mostre maior que a minha debilidade e indignidade.  Durante os exercícios espirituais voltei a ler o testamento do Santo Padre Paulo VI. Esta leitura estimulou-me a escrever este testamento.

Não deixo propriedade alguma da qual seja necessário dispor. Quanto aos objectos de uso quotidiano que me serviam, peço que sejam distribuídos como for oportuno. Os apontamentos pessoais sejam queimados. Peço que disto se ocupe o Pe. Stanislau, ao qual agradeço a colaboração, a ajuda tão prolongada nos anos e a compreensão. Todos os outros agradecimentos deixo-os no coração diante de Deus, porque é difícil expressá-los.

No que diz respeito ao funeral, repito as mesmas disposições, que deu o Santo Padre Paulo VI (anotação à margem:  o sepulcro na terra, não num sarcófago, 13.III.92). Sobre o lugar decida o Colégio Cardinalício e os Concidadãos.

“Apud Dominum misericordia  et copiosa apud Eum redemptio”

João Paulo pp. II

Roma, 6.III.1979

Depois da morte peço Santas Missas e orações.

5.II.1990

***

Expresso a mais profunda confiança de que, apesar de toda a minha debilidade, o Senhor conceder-me-á todas as graças necessárias para enfrentar segundo a Sua vontade qualquer tarefa, provação e sofrimento que quiser pedir ao Seu servo, ao longo da vida. Tenho também esperança de que jamais permitirá que, através de qualquer minha atitude: palavras, obras ou omissões, possa trair as minhas obrigações nesta Santa Sé Petrina.

***

24.II – 1.III.1980

Também durante estes exercícios espirituais reflecti sobre a verdade do Sacerdócio de Cristo na perspectiva daquele Trânsito que para cada um de nós é o momento da própria morte. Da despedida deste mundo para nascer para o outro, para o mundo futuro, sinal eloquente (acréscimo acima: decisivo) é para nós a Ressurreição de Cristo.

Por conseguinte, li a redacção do meu testamento do último ano, feita também durante os exercícios espirituais comparei-a com o testamento do meu grande Predecessor e Pai Paulo VI, com aquele sublime testemunho sobre a morte de um cristão e de um papa e renovei em mim a consciência das questões, às quais se refere a redacção de 6.III.1979 preparada por mim (de maneira bastante provisória).

Hoje desejo acrescentar-lhe só isto, que todos devem ter presente a perspectiva da morte. E deve estar preparado e apresentar-se diante do Senhor e do Juiz e contemporaneamente Redentor e Pai. Então também eu tomo em consideração isto continuamente, entregando aquele momento decisivo à Mãe de Cristo e da Igreja à Mãe da minha esperança.

Os tempos em que vivemos são indizivelmente difíceis e preocupantes. Tornou-se também difícil e tensa a vida da Igreja, prova característica daqueles tempos tanto para os Fiéis como para os Pastores. Nalguns Países (como p. ex. naquele sobre o qual li durante os exercícios espirituais), a Igreja encontra-se num período de tal perseguição, que não é inferior à dos primeiros séculos, até os supera pelo grau de crueldade e de ódio. Sanguis martyrum semen christianorum. E além disso tantas pessoas desaparecem inocentemente, também neste País em que vivemos…

Desejo confiar-me mais uma vez totalmente à graça do Senhor. Ele mesmo decidirá quando e como devo terminar a minha vida terrena e o ministério pastoral. Na vida e na morte Totus Tuus mediante a Imaculada.

Aceitando já agora esta morte, espero que Cristo me conceda a graça para a última passagem, isto é a [minha] Páscoa. Espero também que a torne útil para esta mais importante causa à qual procuro servir: a salvação dos homens, a salvaguarda da família humana, e nela de todas as nações e dos povos (entre eles o coração dirige-se de maneira particular para a minha Pátria terrena), útil para as pessoas que de modo particular me confiou, para a questão da Igreja, para a glória do próprio Deus.

Nada desejo acrescentar ao que escrevi há um ano desejo apenas expressar esta prontidão e contemporaneamente esta confiança, à qual os presentes exercícios espirituais de novo me dispuseram.

João Paulo II

***

Totus Tuus ego sum

5.III.1982

Durante os exercícios espirituais deste ano li (várias vezes) o texto do testamento de 6.III.1979. Mesmo se ainda o considero provisório (não definitivo), deixo-o na forma original. Não altero (por enquanto) nem acrescento nada, no que se refere às disposições nele contidas.

O atentado à minha vida a 13.V.1981 confirmou de certa forma a exactidão das palavras escritas no período dos exercícios espirituais de 1980 (24.II-1.III).

Quanto mais profundamente sinto que estou totalmente nas Mãos de Deus e permaneço continuamente à disposição do meu Senhor, confiando-me a Ele na Sua Imaculada Mãe (Totus Tuus).

João Paulo pp. II

***

Totus Tuus ego sum

5.III.1982

P.S. Em relação à última frase do meu testamento de 6.III.1979 (: “Sobre o lugar isto é, o lugar do funeral decida o Colégio Cardinalício e os Concidadãos”) esclareço o que tenho em mente: o metropolita de Cracóvia ou o Conselho Geral do Episcopado da Polónia ao Colégio Cardinalício peço contudo que satisfaça na medida do possível os eventuais pedidos dos acima mencionados.

***

1.III.1985 (durante os exercícios espirituais)

Ainda no que se refere à expressão “Colégio Cardinalício e os Concidadãos”: o “Colégio Cardinalício” não tem obrigação alguma de interpelar sobre este assunto “os Concidadãos”; contudo pode fazê-lo, se por qualquer motivo o considerar justo.

JPII

Os exercícios espirituais do ano jubilar de 2000

(12-18.III) [Para o testamento]

1. Quando no dia 16 de Outubro de 1978 o conclave dos cardeais escolheu João Paulo II, o Primaz da Polónia, Card. Stefan Wysznski disse-me: “A tarefa do novo papa será introduzir a Igreja no Terceiro Milénio”. Não sei se repito exactamente a frase, mas pelo menos era este o sentido do que então ouvi. Disse isto o Homem que passou à história como Primaz do Milénio. Um grande Primaz. Fui testemunha da sua missão, da Sua entrega total. Das Suas lutas: da Sua vitória. “A vitória, quando se verificar, será uma vitória através de Maria” o Primaz do Milénio costumava repetir estas palavras do seu Predecessor, o card. August Hlond.

Assim fui de certa forma preparado para a tarefa que no dia 16 de Outubro de 1978 se apresentou diante de mim. No momento em que escrevo estas palavras, o Ano jubilar de 2000 já é uma realidade em acto. Na noite de 24 de Dezembro de 1999 foi aberta a simbólica Porta do Grande Jubileu na Basílica de São Pedro, depois na de São João de Latrão, de Santa Maria Maior no fim do ano, e no dia 19 de Janeiro a Porta da Basílica de São Paulo fora dos Muros. Este último acontecimento, devido ao seu carácter ecuménico, ficou impresso na memória de modo particular.

2. À medida que o Ano Jubilar avança, de dia para dia se fecha atrás de nós o século XX e se abre o século XXI. Segundo os desígnios da Providencia foi-me concedido viver no difícil século que começa a fazer parte do passado, e agora no ano em que a minha vida chega aos anos oitenta (“octogesima adveniens”), é preciso perguntar-se se não tenha chegado o tempo de repetir com o bíblico Simeão “Nunc dimittis”.

No dia 13 de Maio de 1981, o dia do atentado ao Papa durante a audiência geral na Praça de São Pedro, a Divina Providência salvou-me de modo milagroso da morte. Aquele que é o único Senhor da vida e da morte, Ele mesmo me prolongou esta vida, de certo modo concedeu-ma de novo. A partir desse momento ela pertence-lhe ainda mais. Espero que Ele me ajudará a reconhecer até quando devo continuar este serviço, para o qual me chamou no dia 16 de Outubro de 1978. Peço-lhe que me chame quando Ele mesmo quiser. “Na vida e na morte pertencemos ao Senhor… somos do Senhor” (cf. Rm 14, 8). Também espero que enquanto me for concedido cumprir o serviço Petrino na Igreja, a Misericórdia de Deus me queira conceder as forças necessárias para este serviço.

3. Como todos os anos durante os exercícios espirituais li o meu testamento de 6.III.1979. Continuo a manter as disposições nele contidas. Aquilo que então, e também durante os seguintes exercícios espirituais foi acrescentado constitui um reflexo da difícil e tensa situação geral, que marcou os anos oitenta. Do Outono de 1989 esta situação mudou. O último decénio do século passado esteve livre das precedentes tensões; isto não significa que não tenha levado consigo novos problemas e dificuldades. De modo particular seja louvada a Providencia Divina por isto, que o período da chamada “guerra fria” terminou sem o violento conflito nuclear, do qual pesava sobre o mundo o perigo no período precedente.

4. Estando no limiar do terceiro milénio “in medio Ecclesiae”, desejo mais uma vez expressar gratidão ao Espírito Santo pelo grande dom do Concílio Vaticano II, ao qual juntamente com toda a Igreja e sobretudo com todo o episcopado me sinto devedor. Estou convencido de que ainda será concedido às novas gerações haurir das riquezas que este Concílio do século XX nos concedeu. Como Bispo participante no acontecimento conciliar do primeiro ao último dia, desejo confiar este grande património a todos os que são e serão no futuro chamados a realizá-lo. Da minha parte agradeço o eterno Pastor que me consentiu servir esta grandíssima causa durante todos os anos do meu pontificado.

“In medio Ecclesia”… desde os primeiros anos de serviço episcopal precisamente graças ao Concílio foi-me concedido experimentar a comunhão fraterna do Episcopado. Como sacerdote da Arquidiocese de Cracóvia experimentei o que era a comunhão fraterna do presbitério o Concílio abriu uma nova dimensão desta experiência.

5. Quantas pessoas deveria mencionar aqui! Provavelmente o Senhor Deus chamou a Si a maior parte quanto aos que ainda estão deste lado, as palavras deste testamento os recordem, a todos e em toda a parte, onde quer que se encontrem.  Durante os mais de vinte anos em que desempenho o serviço Petrino “in medio Ecclesiae” experimentei a benévola e muito fecunda colaboração de tantos Cardeais, Arcebispos e Bispos, tantos sacerdotes, tantas pessoas consagradas Irmãos e Irmãs por fim, de tantíssimas pessoas leigas, no ambiente da Cúria, no Vicariato da Diocese de Roma, e também fora destes ambientes.  Como não abraçar com a memória agradecida todos os Episcopados no mundo, com os quais me encontrei no suceder-se das visitas “ad limina Apostolorum”!

Como não recordar também tantos Irmãos cristãos não católicos! E o rabino de Roma e tantos representantes das religiões não cristas! E quantos representantes do mundo da cultura, da ciência, da política, dos meios de comunicação social!

6. À medida que se aproxima o limite da minha vida terrena volto com a memória ao início, aos meus Pais, ao Irmão e à Irmã (que não conheci, porque morreu antes do meu nascimento), à paróquia de Wadowice, onde fui baptizado, àquela cidade da minha juventude, aos coetâneos, companheiras e companheiros da escola elementar, do ginásio, da universidade, até aos tempos da ocupação, quando trabalhei como operário, e depois na paróquia de Niegowic, na paróquia de São Floriano em Cracóvia, à pastoral dos académicos, ao ambiente… a todos os ambientes… a Cracóvia e a Roma… às pessoas que de modo especial me foram confiadas pelo Senhor.  A todos desejo dizer uma só coisa: “Deus vos recompense”.

“In manus Tuas, Domine, commendo spiritum meum”.

A.D.  17.III.2000

Copyright © Libreria Editrice Vaticana

Van Thuan: um homem de esperança que amava os seus perseguidores

278225

OS CINCO DEFEITOS DE JESUS
O Cardeal vietnamita Francisco Xavier Nguyen Van Thuan declara-se apaixonado pelos defeitos de Jesus e os descreve no livro “Testemunhas da Esperança”:

PRIMEIRO DEFEITO: JESUS NÃO TEM MEMÓRIA
No calvário, no auge da indescritível agonia, Jesus ouve a voz do ladrão à sua direita: “Jesus, lembra-te de mim quando estiveres em teu reino” (Lc 23, 43). Se fosse eu, teria respondido: “Não vou esquecê-lo, mas seus crimes devem ser pagos por longos anos no purgatório”. No entanto, Jesus respondeu-lhe: “… hoje estarás comigo no Paraíso” (Lc 23, 43). Jesus esqueceu todos os crimes desse homem.
Semelhante atitude Jesus teve com a pecadora que banhou os seus pés com perfume… Não faz nenhuma pergunta sobre seu escandaloso passado. Simplesmente diz: “Seus inúmeros pecados estão perdoados, porque muito amor demonstrou” (Lc 7, 47)…
A memória de Jesus não é igual à minha…

SEGUNDO DEFEITO: JESUS NÃO “SABE” MATEMÁTICA
Se Jesus tivesse se submetido a um exame de matemática, por certo teria sido reprovado… “Um pastor tinha 100 ovelhas. Uma se extravia. Ele, imediatamente, deixa as 99 no redil e vai em busca da desgarrada. Reencontra-a, coloca-a no ombro e volta feliz” (cf. Lc 15, 4-7).
Para Jesus, uma pessoa tem o mesmo valor de noventa e nove e, talvez, até mais. Quem aceita tal procedimento? Sua misericórdia se estende de geração em geração…

TERCEIRO DEFEITO: JESUS DESCONHECE A LÓGICA
Uma mulher possuía 10 dracmas. Perdeu uma. Acende a lâmpada; varre a casa… procura até encontrá-la. Quando a encontra convida suas amigas para partilhar sua alegria pelo reencontro da dracma… (Lc 15, 8-10)… de fato, não tem lógica fazer festa por uma dracma… O coração tem motivações que a razão desconhece… Jesus deu uma pista: “Eu vos digo que haverá mais alegria diante dos anjos de Deus por um só pecador que se converte…” (Lc 15, 10).

QUARTO DEFEITO: JESUS É AVENTUREIRO
Executivos, pessoas encarregadas do “marketing das empresas”, levam em suas pastas projetos, planos cuidadosamente elaborados… Em todas as instituições, organizações civis ou religiosas não faltam programas prioritários; objetivos, estratégias…
Nada semelhante acontece com Jesus. Humanamente analisando, seu projeto está destinado ao fracasso.
Aos apóstolos, que deixaram tudo para segui-lo, não garante sustento material, casa para morar, somente partilhar do seu estilo de vida. A um desejoso de unir-se aos seus, responde: “As raposas têm tocas e as aves do céu ninhos, mas o Filho do Homem não tem onde reclinar a cabeça” (Mt 8, 20)…
Os doze confiaram neste aventureiro. Milhões e milhões de outros igualmente. Já vão lá mais de dois mil anos e a incalculável multidão de seguidores continua a peregrinar. Galerias enormes de santos e santas, bem-aventurados, heróis e heroínas da aventura. No Universo inteiro esta abençoada romaria continua… Vai que este aventureiro tem razão…? Neste caso, a mais fantástica viagem na “contramão” da história será a verdadeira…! “A quem iremos?”…

QUINTO DEFEITO: JESUS NÃO ENTENDE DE FINANÇAS NEM ECONOMIA
Se Jesus fosse o administrador da empresa, da comunidade, a falência seria uma questão de dias. Como entender um administrador que paga o mesmo salário a quem inicia o trabalho cedo e a outro que só trabalha uma hora? Um descuido? Jesus errou a conta?…
Por que Jesus tem esses defeitos? Porque é o Deus da Misericórdia e Amor Encarnado. Deus Amor (cf. 1Jo 4, 16). Portanto, não um amor racional, calculista, que condiciona, recorda ofensas recebidas. Mas um amor doação, serviço, misericórdia, perdão, compreensão, acolhida… Em que medida? Infinita.
Os defeitos de Jesus são o caminho da felicidade. Por isso, damos graças a Deus. Para alegria e esperança da humanidade, esses defeitos são incorrigíveis.

 

Entrevista com o postulador da causa de beatificação do cardeal vietnamita José Antonio Varela Vidal

ROMA, quarta-feira, 25 de julho de 2012 (ZENIT.org) – Falar do Servo de Deus François-Xavier Nguyen Van Thuan significa tratar de uma vida provada pelo sofrimento, pela injustiça e pelas três virtudes teologais: fé, esperança e caridade. Ele passou fome e frio e sofreu o desprezo da prisão. Foi vítima de um sistema totalitário e cego, que o prendeu sem acusação alguma, só porque era “perigoso”. Mas ele estava convencido de que tudo fazia parte do plano de Deus, esperava contra toda esperança e amava os seus perseguidores a ponto de alguns deles terem se convertido durante a época em que o cardeal ficou na prisão. ZENIT conversou com Waldery Hilgeman, postuladora do processo de beatificação.

De tudo o que aconteceu na vida do cardeal Van Thuan, o que a impacta mais?
Waldery Hilgeman: Ele é um personagem muito complexo, no sentido de que toda a vida dele foi como gotas contínuas de evangelho, uma chuva incessante de santidade, desde o início. Uma coisa que me impressiona em sua espiritualidade é a constância do amor ao próximo. Ele foi até preso, e, na cadeia, nunca deixou de amar aqueles que o perseguiam, desde os funcionários de mais alto grau do sistema até os carcereiros. Esse amor total de Cristo pelo inimigo, sem interesses pessoais, nos atinge com muita força ainda hoje, neste contexto social de tanto egoísmo.

De que exatamente ele foi acusado?
Waldery Hilgeman: O cardeal Van Thuan foi um prisioneiro sem culpa. Nunca houve uma acusação contra ele de verdade, assim como também nunca houve um julgamento, muito menos uma sentença. Então, dizer de que ele foi acusado é uma grande dificuldade até para nós. Há muitos fatores no ambiente social daquele período que indicam que esse bispo era “perigoso” para um sistema vazio, um sistema baseado em nada, como é o sistema comunista, mas ele nunca foi formalmente acusado de nada concreto.

A partir dos escritos do cardeal na prisão, qual era o seu espírito, a sua reflexão como prisioneiro?
Waldery Hilgeman: O pensamento mais frequente do cardeal desde o primeiro momento do cativeiro, que durou treze anos, era que Deus estava pedindo que ele desse tudo, que ele abandonasse tudo e vivesse para Deus. Ele sentiu, especialmente no primeiro período de prisão, algo muito forte: a obra de Deus é Deus. Já desde antes, como arcebispo coadjutor, Van Thuan vivia para a obra de Deus. E ele sentiu que, naquele cativeiro, Deus pedia que ele deixasse o trabalho e vivesse só para Ele.

Você deve ter lido muitas histórias e relatos de testemunhas oculares do período na prisão…
Waldery Hilgeman: A história mais bonita é a da conversão de um dos guardas. Vários daqueles guardas, responsáveis pelo acompanhamento dos presos, no final se converteram. O cardeal Van Thuan, com amor total por essas pessoas, mostrou o que é o amor de Cristo. Sem poder pregar, sem poder falar diretamente de Cristo com aquelas pessoas, ele conseguiu convertê-los ao longo do tempo com o seu exemplo de Cristo encarnado. Isto continua sendo muito peculiar.

Para o processo de beatificação, a Igreja conseguiu contatar esses guardas?
Waldery Hilgeman: O ambiente político torna muito difícil ter contato com essas pessoas. Eles não foram questionados durante o julgamento, mas, talvez de maneira muito excepcional, vamos colocar o depoimento deles nos documentos processuais, que reconstroem a vida e as virtudes heroicas do cardeal Van Thuan.

Depois da transferência para Roma, qual foi a principal contribuição do cardeal Van Thuan à Igreja, como chefe de dicastério do Vaticano?
Waldery Hilgeman: Na verdade, parece que Deus queria desde o início preparar o cardeal Van Thuan para o ministério na Cúria Romana e no serviço do papa e da Igreja. Porque, já como jovem bispo, ele tinha se concentrado muito no papel dos leigos na diocese dele e no maior envolvimento dos leigos na vida social vietnamita. Basta pensar que em poucos anos ele conseguiu dobrar o número de vocações: ele queria bons leigos a serviço da Igreja, que poderiam ser chamado por Cristo.

Ele também trabalhou no Pontifício Conselho para os Leigos…
Waldery Hilgeman: O cardeal Van Thuan sempre lutou pelo papel dos leigos no Vietnã, porque justificava a presença deles como testemunhas diretas de Cristo na vida política, social, no trabalho. Não foi à toa que ele foi um dos primeiros a serem chamados para o Pontifício Conselho para os Leigos, que ainda estava sendo criado. Apesar de viver a meio mundo de distância, a Santa Sé estava de olho desde o início no potencial desse homem.

Ele colaborou também no Conselho Justiça e Paz…
Waldery Hilgeman: Sim. Com a chegada dele a Roma, as coisas mudaram, porque o papel do Pontifício Conselho Justiça e Paz é de extrema sensibilidade no nosso contexto, porque ele monitora a economia, a justiça, a fome no mundo, a solidariedade, a paz, e assim por diante; ele abrange toda a doutrina social da Igreja. Um bispo que veio de um tecido social de extrema pobreza, como era o Vietnã, e que, além disso, tinha sido preso, viveu na própria pele o que é a injustiça no mundo pelo simples fato de ser cristão. Não há dúvidas de que Cristo o preparou muito bem para o ministério aqui em Roma.

Pode nos contar algo sobre o processo de beatificação?
Waldery Hilgeman: O processo é muito especial. E nós temos a sorte de que este processo está no Tribunal do Vicariato de Roma, que é um tribunal com grande experiência. É uma causa muito grande, de um personagem que viajou muito, que envolve fiéis e imigrantes que moram em todos os continentes. O trabalho é imenso. Desde que o processo começou, em outubro de 2010, na paróquia, até agora, nós já demos grandes passos, ouvimos cerca de 130 testemunhas, incluindo cardeais, bispos, sacerdotes, religiosos e leigos, toda a realidade da Igreja. Até o processo “viajou”, por assim dizer, já que nós fomos para a Austrália, onde ouvimos inúmeras testemunhas; nos Estados Unidos, onde uma proporção significativa da população é de imigrantes vietnamitas, também ouvimos muita gente. Fomos à Alemanha, onde encontramos muitos fiéis de países vizinhos, Holanda e Bélgica, e fomos também à França. Eu diria que estamos em um estágio bem avançado.

Há relatos de algum suposto milagre?
Waldery Hilgeman: Vários! Eu, como postuladora, juntamente com o Conselho Pontifício Justiça e Paz, que promove a causa, estou estudando com a ajuda de especialistas médicos qual seria a forma mais adequada de iniciar um processo sobre o milagre que poderia levar o cardeal à canonização.

Que mensagem você pode mandar para os muitos “devotos” do cardeal Van Thuan, que esperam vê-lo logo nos altares?
Waldery Hilgeman: Nos escritos e nos livros dele, existe um tema recorrente, que também aparece nos depoimentos que chegam ao tribunal: a esperança, não perder a esperançaem Deus. François-Xavier Nguyen Van Thuan vai ser o “santo da esperança”.
(Tradução:ZENIT)

Papa cita memória e esperança como “parâmetros” do cristão

074313

Caminho cristão

Sexta-feira, 30 de janeiro de 2015, Da Redação, com Rádio Vaticano

Francisco defende a necessidade de os cristãos sempre recordarem o primeiro encontro com Cristo e manterem a esperança em Jesus

Um cristão deve sempre proteger em si a memória do seu primeiro encontro com Cristo e a esperança n’Ele, que leva a seguir adiante na vida com a coragem da fé. Esse foi o ponto central da homilia do Papa Francisco, nesta sexta-feira, 30, na Casa Santa Marta.

Não ama realmente quem não recorda os dias do primeiro amor. E um cristão sem memória do seu primeiro encontro com Jesus é uma pessoa esvaziada, espiritualmente inerte, como são as pessoas “mornas”.

O que orientou a homilia do Papa foi a frase inicial da Carta aos Hebreus, na liturgia do dia, na qual o autor nos convida a “lembrar aqueles primeiros dias” em que receberam a luz de Cristo. Segundo o Papa, trata-se do dia do encontro com Jesus, que não deve ser esquecido nunca, porque é o dia de uma grande alegria e de vontade de fazer coisas grandes.

Junto à memória, o Papa observou que não se pode perder a coragem dos primeiros tempos e o entusiasmo, a franqueza que nascem da recordação do primeiro amor. Sem isso, os cristãos correm o risco de perder o calor, tornarem-se “cristãos mornos”.

“Sim, estão ali, parados, são cristãos, mas perderam a memória do primeiro amor. E, sim, perderam o entusiasmo. Também perderam a paciência, aquele ‘tolerar’ as coisas da vida com espírito do amor de Jesus; aquele ‘tolerar’, ‘levar nas costas’ as dificuldades…Os cristãos mornos, pobrezinhos, estão em grave perigo”.

Atenção ao mal que bate à porta

Quando pensa nos cristãos mornos, o Papa menciona duas imagens incisivas e desagradáveis à aparência. A primeira é aquela evocada por Pedro, do “cão que retorna ao seu vômito” e a outra é a de Jesus, para o qual há pessoas que, ao decidir seguir o Evangelho, expulsaram de si o demônio, mas quando este volta com força lhe abrem a porta.

“O cristão tem esses dois parâmetros: a memória e a esperança. Retomar a memória para não perder aquela experiência tão bela do primeiro amor, que alimenta a esperança. Tantas vezes é escura, a esperança, mas siga adiante. Creia, vá, porque sabe que a esperança não desilude os que querem encontrar Jesus. Esses dois parâmetros são justamente o quadro no qual podemos proteger essa salvação dos justos que vem do Senhor”.

Uma salvação, afirma o Papa citando o trecho do Evangelho, que deve ser protegida para que o pequeno grão de mostarda cresça e dê frutos.

“Dão pena, fazem tanto mal tantos cristãos pela metade do caminho, tantos cristãos falidos neste caminho rumo ao encontro com Jesus, este caminho no qual perderam a memória do primeiro amor e não têm esperança. Peçamos ao Senhor a graça de proteger o presente, o dom da salvação”.

Natal bipolar

Transtorno-Bipolar

O Natal é repleto de contradições. Período que tanto se fala de alegria, esperança e paz, enquanto um sentimento estranho de tristeza, desespero e inquietação invade a alma. Famílias reunidas em ceia decorada e separadas em teia de intrigas. Muita comida na barriga e pouco alimento no coração. Gente correndo atrás dos presentes e o mimo do presépio esquecido na manjedoura.

Ruas congestionadas da loucura no trânsito e caminhos vazios do bom senso nos relacionamentos. Luzes coloridas nas casas e praças e sombras cinzentas na vida das pessoas. Gente saindo e gente chegando sem saber aonde ir, sem saber aonde chegar.

Natal é ponto de exclamação e ponto de interrogação. É resposta, é dúvida. Natal é fé no Menino Deus e descrença no Deus Menino. É a criança divina nos braços de Simeão “escolhida por Deus tanto para a destruição como para a salvação de muita gente” (Lucas 2.34). É o amor que conecta o mundo num Salvador, é o ódio que divide a humanidade em fanatismo e perseguições. É a vida no céu, é a morte no inferno. É o indulto pela fé na justiça divina, é a condenação pela dúvida na clemência celestial. Natal é o Deus Eterno gerado na barriga finita da mulher, é o Filho do Homem morto no ventre da cruz “para que todos os que crerem nele tenham a vida eterna” (João 3.15). Natal é vida, Natal é morte.

Natal é a Criança que foge para o Egito, são os infantes que não conseguem escapar da espada do Herodes. São crianças protegidas, são inocentes massacrados por extremistas religiosos no reino de violência. Natal é deixar que os pequeninos venham a Jesus, é impedir que tenham vida.

Quem pode entender o Natal? Até Maria ficou confusa ao saber que seria mãe do Filho de Deus. “Para Deus nada é impossível”, disse-lhe o anjo. Num mundo tão estranho, do bem e do mal, do amor e do ódio, da alegria e da tristeza, o Natal traz o Céu para a Terra onde “o seu povo não o recebeu. Porém, alguns creram Nele e o receberam” (João 1.12).

Marcos Schmidt Marcos Schmidt é pastor luterano
marcos.ielb@gmail.com

Papa pede que fiéis sigam exemplo de Maria: caminhar com Deus

papa_maria_caminhar-com-deus-600x300

Natividade de Nossa Senhora

Segunda-feira, 8 de setembro de 2014, Da Redação, com Rádio Vaticano

Francisco ressaltou que o homem não faz seu caminho sozinho, pois Deus optou por caminhar com ele ao longo da história

“Olhando para a história de Maria, perguntemos se deixamos que Deus caminhe conosco”. Esta foi a reflexão proposta pelo Papa Francisco na Missa desta segunda-feira, 8, na Casa Santa Marta, no dia em que a Igreja celebra a Natividade de Nossa Senhora. O Pontífice destacou que Deus está nas coisas grandes, mas também nas pequenas e tem paciência de caminhar com o ser humano, mesmo se este é pecador.

Na homilia, Francisco falou da Criação e do caminho que Deus faz com o homem na história. Ao ler o livro do Gênesis, há o perigo de pensar em Deus como um “mágico” que fazia as coisas com uma “varinha mágica”. Porém, advertiu o Papa, não foi assim, pois Deus fez as coisas e as deixou andar conforme leis internas; deu ao universo autonomia, mas não independência.

“Porque Deus não é um mágico, é criador! Quando, no sexto dia, daquela história, chega à criação do homem dá uma outra autonomia, um pouco diversa, mas não independente: uma autonomia que é a liberdade. E diz ao homem para seguir adiante na história, faz dele o responsável pela criação, também para que a levasse adiante e, assim, chegasse à plenitude dos tempos. E qual era a plenitude dos tempos? Aquilo que Ele tinha no coração: a chegada do seu Filho”.

Deus predestinou todos a serem conforme a imagem do seu Filho e este é o caminho da humanidade, explicou o Santo Padre. Ele dirigiu o pensamento, então, para o Evangelho do dia, que fala da genealogia de Jesus. Trata-se de um elenco que conta com santos e pecadores, mas de toda forma a história segue adiante porque Deus quis que os homens fossem livres. Quando o homem usou mal a sua liberdade, Deus o expulsou do Paraíso, mas fez uma promessa e, com isso, o homem pôde sair do Paraíso com esperança.

“O homem não faz seu caminho sozinho: Deus caminha com ele. Porque Deus fez uma opção: optou pelo tempo, não pelo momento. É o Deus do tempo, é o Deus da história, é o Deus que caminha com os seus filhos, caminha com justos e pecadores”.

Ao mesmo tempo em que é grande, Deus está também nas coisas pequenas e caminha com cada um com paciência, disse Francisco. E assim, chega-se a Maria, pequena, santa, escolhida para se tornar a Mãe de Deus.

“Hoje podemos olhar para Nossa Senhora e nos perguntarmos: ‘Como eu caminho na minha história? Deixo que Deus caminhe comigo ou quero caminhar sozinho? Deixo que Ele me ajude, me perdoe, me leve adiante para chegar ao encontro com Jesus Cristo?’ Este será o fim do nosso caminho: encontramo-nos com o Senhor. (…) E assim podemos louvar o Senhor e pedir humildemente que nos dê a paz, aquela paz do coração que somente Ele pode nos dar, que somente nos dá quando deixamos que Ele caminhe conosco”.

Os casais de segunda união não devem se afastar da Igreja

072464

Matrimônio nulo

Os casais de segunda união podem e devem participar da Igreja

Para a Igreja, no conceito jurídico, a relação de um casal é considerada um segunda união quando um deles ou ambos receberam o sacramento do matrimônio, passaram pela separação e, por conseguinte, pelo divórcio; unindo-se, então, a uma outra pessoa. Já no conceito pastoral, os elementos de uma segunda união para a Igreja são: a vontade firme de formar uma nova e séria união responsável e aberta para a vida e a estabilidade do casal, isto é, um estado permanente, sobretudo, com o elemento mais importante, que é percorrer um caminho de vida cristã.

A Igreja tem um serviço pastoral chamado Tribunal Eclesiástico. O casal, que está nessa situação de unir-se pela segunda vez a outra pessoa, deve procurar o seu pároco, conversar com ele, contar-lhe como aconteceu a sua separação, como era sua vida antes do matrimônio, no dia do casamento e mostrar-lhe os fatos. Ele [o padre], conforme os fatos, poderá orientá-los a consultar esse Tribunal. Esse processo é importante para a tranquilidade e a paz de ambos; é um direito deles, pois se a Igreja declara o matrimônio nulo, as portas podem ser abertas para um outro casamento.

Eu estava numa paróquia, no interior do Rio Grande do Sul, chamada Bandeirantes. Lá, a maioria dos casais vivia nessa situação. Então, ninguém podia comungar. As parábolas da Divina Misericórdia, assim com as do bom samaritano, dizem que, diante de uma pessoa em necessidade, (não se duvida disso), deve-se fazer alguma coisa para ajudá-la, assim como Jesus o fez. Essas são as duas preocupações da Igreja: a realidade e o jeito de Jesus. Mas qual o jeito, hoje, da Igreja? Essa é uma realidade nova para ela. Só depois do Concílio Vaticano II é que se começou a refletir sobre esse assunto. Antes, nem se cogitava sobre isso; era um capítulo fechado na Igreja. Mas, após o Concílio, começaram-se os estudos e a abertura para os casais de segunda união.

Deus ama o ser humano com um amor indissolúvel, eterno e fiel, e é por meio do sacramento do matrimônio que Ele faz uma aliança indissolúvel e fiel também com o casal. A segunda união rompe essa aliança, e aí está o impedimento: esses casais não podem se confessar nem receber a comunhão.

O Papa João Paulo II fala que eles podem e devem participar da vida da Igreja, porque o divórcio não lhes tira a fé nem o valor do batismo. Eles pertencem à Igreja, por isso têm o direito de fazer dela sua casa, sua tenda, de sentirem-se bem dentro dela como em suas casas e de serem acolhidos como irmãos.

Os casais de segunda união podem e devem participar da Igreja. Eles são incentivados a ter uma vida cristã e, por último, ter grande esperança, consolo, conforto e uma firme confiança nela.

Como afirma o saudoso Pontífice, eles esperam o momento que a Divina Providência reconhece a graça da conversão e da salvação. João Paulo II proclama também, em sua Exortação Apostólica Familiaris Consortio, nº 84: “Com firme confiança, a Igreja crê que, mesmo aqueles que se afastaram dos mandamentos do Senhor e vivem atualmente nesse estado, poderão obter de Deus a graça da conversão e da salvação, se perseverarem na oração, na penitência e na caridade”.

Padre Luciano Scampini
Sacerdote da Arquidiocese de Campo Grande

Desenvolvido por Origy Networks – Criação de sites e propaganda