Primeiro-ministro francês vê na encíclica respostas para a crise

Primeiro-ministro francês vê na encíclica respostas para a crise

Assim confirma na audiência com o Papa desse sábado

CIDADE DO VATICANO, domingo, 11 de outubro de 2009 (ZENIT.org).- O primeiro-ministro francês, François Fillon, reconheceu que na encíclica Caritas in Veritate encontrou respostas à crise global ao ser recebido neste sábado por Bento XVI.

A audiência, à qual seguiu um encontro com o cardeal Tarcisio Bertone, secretário de Estado de Sua Santidade, acompanhado pelo arcebispo Dominique Mamberti, secretário vaticano para as Relações com os Estados, de nacionalidade francesa, acontece por ocasião da canonização de Juana Jugan, na qual participou neste domingo o primeiro-ministro.

O Papa e Fillon conversaram frente a frente durante cerca de vinte minutos na biblioteca privada do pontífice.

“Nos cordiais colóquios, depois de ter recordado a viagem do Papa a Paris e a Lourdes, e a importância da canonização da beata Juana Jugan, revisaram-se alguns temas de comum interesse relativos às relações bilaterais, com o desejo de continuar o bom caminho do diálogo e da colaboração entre a Santa Sé e a República Francesa”, explica um comunicado vaticano.

“Aconteceu também uma troca de pontos de vista sobre algumas questões internacionais, em particular, a situação do Oriente Médio e, em alguns países africanos com referência ao Sínodo da África, o diálogo inter-religioso e as mudanças climáticas”.

“Por último – conclui o comunicado vaticano –, constatou-se o influxo positivo da encíclica ‘Caritas in Veritate’ sobre a crise econômica mundial e as novas regras que há de fixar para o bom andamento da economia, especialmente em relação com os países mais pobres”.

Fillon, que se reconhece católico, apresentou ao Papa sua esposa, Penelope, de Gales, convertida ao catolicismo, e dois de seus cinco filhos.

Desenvolvido por Origy Networks – Criação de sites e propaganda