Confissões Pais e Padrinhos dos Neo-comungantes

Inicia: 16 de outubro de 2019 em 19:00
Termina: 16 de outubro de 2019 em 21:00

Durante a Santa Missa das 19h da igreja Matriz, seguindo após o tempo que for necessário, às 20h no Terço dos Homens.

Quem pode confessar e posteriormente comungar?

-Os que não estão vivendo uma situação irregular no Sacramento do Matrimônio, estando casados pela Igreja Católica (não estando ajuntados, amasiados, fazendo “experiência de laboratório” e “test drive”);

-o(a)s solteiro(a)s que não estão levando vida de casados;

-o(a)s que tendo casado numa outra igreja cristã pediram a devida dispensa (forma canônica) ou licença (casamento misto);

-o(a)s que não estão em primeira ou segunda união somente civil;

-o(a)s que tendo uma primeira vez sido casados na Igreja, ou no civil, estão atualmente sozinho(a)s;

-o(a)s que não estão participando de outras igrejas, filosofias e/ou seitas pentecostais, espiritismo, feitiçaria, magia, maçonaria, macumba, umbanda, quimbanda, e afins…

-o(a)s que não estão levando uma vida dupla em relação ao cônjuge;

-o(a)s que não estão de briga, desavença ou intriga com familiares, parentes ou vizinhos;

-o(a)s que não estão com dívidas, e prestaram a devida satisfação a quem de direito, com a intenção de negociar e até saldar a mesma; é preciso lembrar que se roubamos, temos a obrigação de devolver; se pegamos algo emprestado, devemos restituir o quanto antes.

Olhemos seriamente os 10 Mandamentos da Lei de Deus e os 5 Mandamentos da Igreja Católica… Não poderá e
não deverá comungar até colocar a vida em dia aquele(a) que em consciência tem algo por resolver, reparar, devolver, consertar, corrigir, encaminhar…
O ato de receber a Comunhão Eucarística exige que tenhamos clareza do que estamos a realizar, de Quem estamos por receber, e que nunca é direito nosso. É sempre graça de Deus e responsabilidade assumida de nossa parte.

Na impossibilidade de comungarmos do Corpo de Nosso Senhor, façamos a Comunhão Espiritual (quem ainda não recebeu o livrinho “Comunhões Espirituais”, busque na sacristia, antes ou depois da Santa Missa). Do nosso lugar mesmo, manifestando nosso desejo de viver de acordo com a Lei de Deus, e de o quanto antes, sem mais tardar, nos informarmos acerca do que deveremos e poderemos fazer.

Para os que vão comungar, poderão fazê-lo de duas formas: ou comungando diretamente na boca sobre a língua,
ou colocando sua mão esquerda sobre a direita, e respondendo: Amém.
Comungando diante do padre ou diante do ministro extraordinário, e tendo o cuidado para não ficar algum farelinho da Sagrada Hóstia na mão… também este farelinho devemos levar à boca, pois é Jesus por inteiro presente Nele.

Desenvolvido por Origy Networks – Criação de sites e propaganda