20 anos da Beatificação Madre Regina

Inicia: 13 de junho de 2019 em 6:00
Termina: 13 de junho de 2019 em 22:00

Bem-aventurada Madre Regina Protmann

Glória e louvor, ó Trindade Santa, pelo ano de 1552 quando chamas Regina à vida e pelo ano de 1571, quando Regina abandona a casa paterna para entregar sua vida ao teu serviço.

Obrigado pelo dia 18 de março de 1583, quando a Igreja reconhece a obra de Regina e aprova a primeira Regra.

Louvado sejas pelo dia 12 de março de 1602, quando atenta aos sinais dos tempos, Regina revisa a Regra e recebe aprovação Pontifícia para ser uma Congregação religiosa de vida contemplativa e ativa, na Igreja.

Bendito sejas, Senhor, pelo dia 18 de janeiro de 1613, em que a Bem-aventurada Madre Regina cheia de Deus, aceita a morte num gesto de ardente caridade e de entrega total. E a sua Congregação continua servindo a Jesus Cristo e ao seu Reino, ensinando ao próximo, por palavras e exemplos, o caminho da Salvação.

Senhor, nós te louvamos e agradecemos pela beatificação da Bem-aventurada Madre Regina, em Varsóvia, aos 13 de junho de 1999 pelo Papa São João Paulo II, já agora passados 19 anos.

Senhor, nós te agradecemos e louvamos porque a Congregação, atenta aos sinais dos tempos, aceita, por diversas vezes a reformulação de suas Regras para permanecer em sintonia com a Igreja e às necessidades dos irmãos.

Glória a Ti, Senhor, porque muitas Irmãs partem como missionárias e se colocam a serviço do Reino na obra da evangelização.

Nós, Irmãs e povo fiel, devotos de Madre Regina, poderíamos fazer nossas as palavras de Isabel: “Feliz és tu que acreditaste”! (Lc 1, 45). Feliz que acreditaste no amor de Deus que te chamou e enviou ao mundo, tornando-te instrumento para o anúncio da Boa Notícia da salvação. Feliz porque foste escolhida para fazer acontecer a encarnação do Senhor na humanidade, durante séculos de história. O Senhor fez em ti acontecer a revelação de sua bondade e misericórdia, que se estende na vida de cada Irmã que hoje vive o teu carisma, e de cada fiel que busca te imitar no dia a dia junto daqueles que mais precisam.

 

Madre Regina praticou e ensinou a obedecer os Mandamentos do Amantíssimo Esposo, e por isso, é considerada grande no Reino dos Céus.
Somos como um vaso de argila frágil, embora contenha um grande tesouro que nos foi dado gratuitamente.
A Beata Regina é modelo de humildade para nós. Se nós nos vangloriamos apenas do nosso currículo e nada mais, estaremos errando. Não ocultamos ou escondemos o “nosso prontuário”: os nossos pecados.
A cruz de Jesus Cristo, que a Beata Regina aponta é o tesouro do qual nos sentimos orgulhosos. Ela colocava Jesus a frente, sempre: “Ó meu querido Jesus, estejas Tu somente no meu coração e eu no Teu coração”.
Celebramos os 20 anos da beatificação de Madre Regina, dom que o Pai deu ao mundo. Quem não recorda e celebra sua história acaba perdendo sua identidade.
A festa dos 20 anos é um tempo para reconhecer e agradecer a presença fiel do Senhor, ao longo desses 4 séculos de história na Congregação das Irmãs de Santa Catarina; é um tempo para reconhecer que tantas vezes nos desviamos do caminho que Ele nos designou, e, humildemente, pedir perdão de nossos pecados e oferecer o perdão aos que nos ofenderam; é um tempo para retribuir aos mais necessitados os dons recebidos e acumulados através dos anos; é um tempo para reavivar e retornar ao primeiro amor.

Desenvolvido por Origy Networks – Criação de sites e propaganda