No último Ângelus, Papa Francisco enaltece a importância da família

Domingo, 30 de dezembro de 2018, Da redação, Vatican News
https://noticias.cancaonova.com/especiais/pontificado/francisco/no-ultimo-angelus-papa-francisco-enaltece-importancia-da-familia/

O Santo Padre falou sobre a Festa da Sagrada Família e a experiência vivida por Maria, José e Jesus

Papa Francisco no apartamento pontifício, durante o último Ângelus de 2018 / Foto: Reprodução Reuters

Na última oração mariana do Ângelus de 2018, o Papa Francisco falou sobre a Festa da Sagrada Família e o quão relevante para o cristão é a experiência vivida por Maria, José e o menino Jesus.

Unidos pelo amor e a confiança em Deus, a família de Nazaré se dirige a Jerusalém, numa viagem marcada pelo encontro de Jesus com doutores num Templo, que ficaram admirados com as respostas de Jesus ― que sumira por três dias e é surpreendido por Maria e José, que ficam espantados com a cena.

“Seu pai e eu estávamos angustiados à sua procura”, disseram a Jesus. Por estupor, ambos ficaram angustiados, explica o Papa. “Mas são dois elementos que gostaria de chamar a atenção de vocês: estupor e angústia”, adverte o Sucessor de Pedro. “À família de Nazaré não faltou estupor, mesmo num momento dramático como a perda de Jesus. E a capacidade de maravilhar-se diante da gradual manifestação do Filho de Deus. O mesmo estupor que experimentaram os doutores no Templo, admirados com a sua inteligência.”

E existe uma diferença entre maravilhar-se e admirar-se é o oposto de tomar tudo como certo. “É o oposto de interpretar a realidade que nos cerca nos acontecimentos da história segundo somente os nossos critérios”, detalha o Pontífice. “Uma pessoa que faz isto não sabe o que é admiração ou o que seja o estupor. Maravilhar-se é compreender a razão dos outros, esta atitude é importante para curar relacionamentos comprometidos entre as pessoas e até para curar feridas abertas em âmbito familiar”, aconselhou Francisco.

“Maravilhe-se disto”, assevera o Papa. “Isto os ajudará a curar as feridas familiares”. Em seguida, Francisco recorda a angústia vivida por José e Maria ao não encontrarem Jesus por três dias. “A Virgem e seu esposo haviam acolhido aquele Filho e o viam crescer em idade e sabedoria. Mas, acima de tudo, ele crescia dentro de seus corações. Por isso a Família de Nazaré é santa: todas as suas atenções estavam voltadas a Ele”, disse.

Ao final deste Ângelus, o Sucessor de Pedro pediu preces a todas as famílias do mundo. “Especialmente àquelas em que por vários motivos há falta de paz e alegria”, acrescentou.

República do Congo

Ao final deste Ângelus, o Papa Francisco lamentou a situação na República Democrática do Congo, que sofre com uma epidemia de ebola e uma crescente violência na população. “Faço votos para que todos se esforcem para manter o clima pacífico em suas eleições”, pediu o Santo Padre.

Nenhum comentário ainda

Comentários desativados

Desenvolvido por Origy Networks – Criação de sites e propaganda