O dogma da Imaculada Conceição

Dogma mariano

Ao olhar para a Imaculada, o homem percebe que é possível um novo início para uma humanidade renovada

A Igreja celebra nesta terça-feira, 08, a Solenidade da Imaculada Conceição. A Imaculada Conceição é um dos quatro dogmas marianos proclamados pelo Papa Pio IX há 164 anos, em 08 de dezembro de 1854.

São quatro os dogmas marianos: a maternidade divina, a perpétua virgindade, a imaculada conceição e a assunção ao Céu em alma e corpo. Quem explica é o professor de Mariologia do Instituto Superior de Ciências Religiosas San Luca di Catania, na Itália, Antonino Grasso.

“Este dogma afirma que Maria foi preservada do pecado original desde o primeiro momento da sua concepção. Foi concebida por sua mãe não levando consigo o pecado original que, em vez disso, de Adão e Eva, todos trazemos conosco do momento da concepção. Esta libertação do pecado original e da consequente plenitude de graça de que é revestida Maria não são frutos da sua fé ou de qualquer mérito seu, mas somente um dom gratuito de Deus”.

A Imaculada Conceição é festejada em 08 de dezembro, isso é, durante o Advento, e por isso é ligada à preparação do Natal de Jesus. Isto quer dizer que Deus preservou Maria da culpa de origem justamente para preparar uma morada digna para o seu Filho Encarnado. Também Pio IX, na Bula que definiu os dogmas, liga este evento indissoluvelmente a Cristo.

O sentido do dogma da Imaculada e o que ele ensina para os dias de hoje

Este dogma representa, antes de tudo, a humanidade como imagem de Deus não deformada pelo pecado, em que a Criação foi moldada novamente. Ao olhar para a Imaculada, o homem percebe que é possível um novo início para uma humanidade renovada.

“A consequência lógica de tudo isso é os cristãos devem olhar para Maria, primeira e plenamente redenta, como ao modelo de vida pura e imaculada a que são chamados, com a ajuda da graça do Senhor. A ‘toda santa’ continua a ser, na Igreja, como atesta a constante experiência dos santos, a guia segura que conduz às alturas da perfeição evangélica e recorda constantemente a todos os batizados a perfeição da santidade, o chamado à santidade”.

Nenhum comentário ainda

Comentários desativados

Desenvolvido por Origy Networks – Criação de sites e propaganda