Regras para uma vida piedosa

Platon, Arcebispo de Kostroma / Bispo Alexander (Mileant)
Traduzido por Balark de Sá Peixoto Junior

Obrigue-se a acordar cedo, numa hora previamente marcada. Tão logo levante, volte sua mente para Deus. Faça o sinal da cruz, e agradeça-lhe pela noite que passou e por todos os seus dons em seu favor. Peça-lhe para guiar todos os seus pensamentos, sentimentos e desejos de forma que tudo o que você disse ou desejar seja agradável a Ele.

Enquanto se arruma, perceba a presença do Senhor e de seu anjo da guarda. Peça ao Senhor Jesus Cristo para lhe colocar o manto da salvação.

Depois de banhar-se, recolha-se nas orações matinais. Reze ajoelhado, com concentração, reverência e simplicidade, como‚ adequado diante dos olhos do Altíssimo. Peça que lhe dê fé‚ esperança e prática da caridade, como também resignação para aceitar tudo o que o dia que chegou possa trazer – suas dificuldades e problemas. Peça-lhe que abençoe as suas atividades. Peça-lhe ajuda: para realizar aquela tarefa especialmente desagradável que lhe espera, para evitar de maneira especial um determinado pecado.

Se puder, leia algum trecho da bíblia, especialmente do Novo Testamento ou do Livro dos Salmos. Leia com o desejo de receber luz espiritual, inclinando seu coração para reconhecer seus pecados e deles se arrepender. Tendo lido um pouco, pare e reflita sobre o que leu; e leia mais um pouco, escutando aquilo que o Senhor sugere ao seu coração.

Tente reservar ao menos quinze minutos para contemplar espiritualmente os ensinamentos da fé‚ e tirar proveito espiritual do que tiver lido.

Sempre agradeça ao Senhor que não lhe deixa perecer em seus pecados, mas cuida de você e de todas as maneiras possíveis o conduz para o seu reino celestial.

Comece o dia como você tivesse acabado de decidir tornar-se cristão e viver de acordo com os mandamentos de Deus.

Ao cumprir suas obrigações, esforce-se para que tudo seja feito para a glória de Deus. Nada comece sem orar, pois tudo o que fazemos sem rezar depois se mostra improdutivo ou incompleto. As palavras do Senhor são verdadeiras: “Sem mim, nada podeis fazer.”

Imite Nosso Senhor, que trabalhou ajudando José e sua puríssima Mãe. Enquanto trabalha, mantenha-se em bom estado de espírito, sempre contando com a ajuda do Senhor. É bom repetir sem cessar a oração: “Senhor Jesus Cristo, tem piedade de mim, pecador.”

Se suas atividades têm sucesso, agradeça a Deus. Se não, coloque-se no Seu arbítrio, pois Ele cuida de você e tudo direciona para o melhor. Aceite as dificuldades como uma penitência por seus pecados em espírito de obediência e humildade.

Antes de qualquer refeição, peça que Deus abençoe a comida e a bebida; ao terminar, agradeça e peça-Lhe que não o prive de suas bênçãos espirituais. É bom deixar a mesa ainda com um pouco de fome. Em tudo, evite excessos. Seguindo o exemplo dos antigos cristãos, jejue às quartas e sextas-feiras.

Não seja guloso. Contente-se em ter o que comer e o que vestir, imitando Cristo que veio pobre para o nosso bem.

Esforce-se por louvar ao Senhor em tudo, de forma que você não seja reprovado pela sua própria consciência. Lembre-se: Deus sempre vê você e observa cuidadosamente os sentimentos, pensamentos e desejos do seu coração.

Evite mesmo os menores pecados, para não cair nos grandes. Tire de seu coração cada um e todo pensamento e desígnio que o leva para longe do Senhor. Lute especialmente contra os desejos impuros; tire-os do seu coração como você tiraria uma fagulha de suas roupas. Se você não quer ficar confuso com desejos impuros, aceite humildemente ser humilhado pelos outros.

Não fale muito. Lembre-se que prestaremos contas a Deus por cada palavra que tivermos dito. É melhor ouvir que falar: falar muito torna impossível evitar pecados. Não seja curioso para ouvir novidades, as quais apenas envolvem e distraem o espírito. Não condene ninguém, e considere-se o pior de todos. Quem condena os outros, está tomando para si os seus pecados. É melhor se apiedar do pecador, e rezar para que Deus o corrija à sua maneira. Se alguém não ouve os seus conselhos, não discuta. Mas se os atos desse alguém são uma tentação para outros, tome atitudes corretas, pois os bem dos outros, que são muitos, pesam mais que o bem de um só.

Nunca rejeite ou invente desculpas. Seja gentil, calmo e humilde. Resista a tudo, de acordo com o exemplo de Jesus. Ele não vai sobrecarregar você com uma cruz que exceda a sua força; e sim ajudá-lo a carregar a cruz que você tem.

Peça ao Senhor a graça de cumprir seus santos mandamentos da melhor maneira que puder, mesmo se pareçam muito difíceis de observar. Agindo bem, não espere gratidão, mas tentação: pois o amor a Deus é testado pelos obstáculos. Não espere adquirir alguma virtude sem sofrimento. No meio das tentações, não desespere, mas dirija-se a Deus com pequenas orações: “Senhor, me ajude… Ensina-me a… Não deixe-me… Proteje-me…” O Senhor sempre permite tentações e provações. Ele também dá a força para superá-las.

Peça a Deus para tirar de você tudo o que alimenta seu orgulho, mesmo que isso seja amargo. Evite ser áspero, aborrecido, desanimado, desconfiado, suspeitoso ou hipócrita, e evite a rivalidade. Seja sincero e simples em suas atitudes. Humildemente aceite os conselhos dos outros, mesmo se você conhece mais e é mais experiente.

O que você não quer que seja feito para você, não faça para os outros. Ao invés, faça aos outros aquilo que você queria que fizessem para você. Se alguém lhe visita, seja atencioso com ele. Seja modesto, sensato e, às vezes, dependendo das circunstâncias, seja também cego e surdo.

Quando se sentir mole ou resfriado, não deixe de realizar suas habituais orações e práticas piedosas. Tudo o que você faz em nome do Senhor Jesus, mesmo as menores e imperfeitas coisas, tornam-se um ato de piedade.

Se você quer encontrar paz, confie-se inteiramente a Deus. Você não encontrará paz até que repouse em Deus, amando somente a Ele.

De vez em quando, isole-se, seguindo o exemplo de Jesus, para orar e contemplar Deus. Contemple o infinito amor de Nosso Senhor Jesus Cristo, seus sofrimentos e morte, sua ressurreição, sua Segunda vinda e o Juízo Final.

Vá à Igreja tanto quanto possível. Confesse-se mais freqüentemente e receba os santos mistérios. Fazendo isso, você aproxima-se de Deus, e essa é a maior bênção. Durante a confissão, reconheça e confesse abertamente e com contrição todos os seus pecados, pois os pecados não reconhecidos levam à morte.

Dedique os domingos para obras de caridade e misericórdia. Por exemplo, visite alguém doente, console quem estiver sofrendo, salve quem estiver perdido. Se alguém ajuda o perdido a encontrar Deus receberá uma grande recompensa nesta vida e no mundo futuro. Estimule seus amigos a ler literatura espiritual cristã e a debater temas espirituais.

Deixe Cristo Jesus, o Senhor, ser seu mestre em tudo. Constantemente recorra a Ele, voltando sua mente a Ele; pergunte a si mesmo: “O quê Ele faria em similar circunstância?”

Antes de ir dormir, reze abertamente e com todo o coração, examinando os pecados cometidos durante o dia que passou. Condicione-se a reconhecer seus pecados com coração contrito, com sofrimento e lágrimas, para que não repita os pecados cometidos. Ao ir para a cama, faça o sinal da cruz, beije a cruz e confie-se ao Senhor Deus, que é o seu bom Pastor. Considere que talvez você possa encará-lo nesta noite.

Recorde-se do amor do Senhor para com você e ame-O com todo o seu coração, sua alma e sua mente.

Agindo assim, você alcançará a vida abençoada no reino da eterna luz.

A graça de Nosso Senhor Jesus Cristo esteja convosco. Amém.

Nenhum comentário ainda

Comentários desativados

Desenvolvido por Origy Networks – Criação de sites e propaganda