E a festa dos halloween?

O que é a festa do Halloween?
O Halloween é uma festa muito comum nos EUA e na Europa, celebrada no dia 31 de outubro. A comemoração veio dos antigos povos bárbaros  celtas, os quais habitavam a Grã-Bretanha há mais de 2 mil anos.

Os celtas realizavam a colheita nessa época do ano, e, segundo um antigo ritual, para eles os espíritos das pessoas mortas voltariam à Terra durante a noite e queriam, entre outras coisas, alimentar-se e assustar as pessoas. Então, os bárbaros costumavam se vestir com máscaras assustadoras para afastar esses espíritos.

O episódio era conhecido como o “Samhaim”. Com o passar do tempo, os cristãos chegaram à Grã-Bretanha, converteram os celtas e outros povos da ilha, especialmente pela intercessão de São Patrício, no século IV e V, e com o grande São Columbano no século VI.

Assim, a Igreja Católica transformou este ritual pagão em uma festa religiosa. Esta estratégia  da Igreja foi ensinada por São Leão Magno e São Gregório Magno, passando a ser celebrada nesta mesma época, mas em vez de honrar espíritos e forças ocultas, o povo recém-catequizado deveria honrar os santos. Daí veio o “All Hallows Day”: o ‘Dia de todos os santos’.

A tradição, entretanto, continuou entre estes povos. Além de celebrarem o  ’Dia de todos os santos’, os não convertidos ao Cristianismo celebravam também a noite da véspera do ‘Dia de todos os santos’ com as máscaras assustadoras e com a comida. A noite era chamada de “All Hallows Evening”, abreviando-se, veio o Halloween.

Vemos assim que a tradição de comemorar as bruxas ou outros espíritos não é cristã e deve ser evitada, ainda que tenha apenas uma conotação folclórica. Devemos, sim, celebrar o dia de todos os santos.  Esses são reais e verdadeiros, são modelos de vida para nós e, diante de Deus, intercedem por nós sem cessar.

É bom lembrar a recomendação de São Paulo: “As coisas que os pagãos sacrificam, sacrificam-nas a demônios e não a Deus. E eu não quero que tenhais comunhão com os demônios. Não podeis beber ao mesmo tempo o cálice do Senhor e o cálice dos demônios. Não podeis participar ao mesmo tempo da mesa do Senhor e da mesa dos demônios.  Ou queremos provocar a ira do Senhor? Acaso somos mais fortes do que ele?” (1 Cor 10,19-22)

Prof. Felipe Aquino

 

Há suspeitas sobre o significado de tais celebrações
Revista “PERGUNTE E RESPONDEREMOS
D. Estevão Bettencourt, osb.

Em síntese: A Festa dos Halloween é de origem céltica; tem sua inspiração no druidismo ou na religião dos sacerdotes celtas, que muito marcaram o pensamento dos povos da Irlanda, da Escócia e de regiões da Inglaterra. Supunha-se que os mortos vinham a terra visitar seus familiares na noite de 31/10 para 1º/11; em conseqüência disso os homens e mulheres se vestiam com trajes fantasiosos a fim de não serem reconhecidos e arrebatados pelos visitantes do além. A essas concepções se associava o festival de fim do ano celta celebrado no dia 31/10 com presentes e orgias.
Esse fundo de idéias e práticas pagãs foi, tanto quanto possível, cristianizado pela Igreja, que instituiu a Festa de Todos os Santos a 1º/11 e a comemoração de Finados a 2/11. Ainda hoje os Halloween são festejados nos Estados Unidos, levados para lá pelos imigrantes irlandeses. Todavia muitos abusos se têm registrado em tais celebrações.
No Brasil a Festa dos Halloween toma o caráter de um pequeno carnaval, em que as crianças trajam suas fantasias e recebem presentes. O apreço dessa celebração em alguns lugares decorre da onda neo-pagã que tem invadido a civilização ocidental. À tarde de 31/10 celebra-se em alguns lugares a vigília da Festa dos Halloween (Allhallowseven). Muitas pessoas, um tanto estupefatas, perguntam: que festa é essa?

As origens da festa
À primeira vista, quem considera a Festa dos Halloween, como é celebrada no Brasil, dirá que é uma comemoração folclórica, popular e inofensiva: as crianças então se vestem de fantasias (quase carnavalescas) e põem seus sapatos à porta da residência dos vizinhos, para que estes lhe dêem presentes. Há, porém, quem levante suspeitas sobre o significado de tais celebrações, suspeitas, aliás, justificadas, dada a origem dos Halloween. Com efeito, a Festa dos Halloween tem seu berço entre os povos celtas. Estes emigraram da Ásia para o Continente Europeu nos séculos anteriores a Cristo e se fixaram principalmente na Gália, na Irlanda, na cerdotal dos druídas, guardiões das tradições religiosas de sua gente, que tinham conhecimentos de astronomia, medicina e direito.
Os druídas exerciam as funções de juízes e líderes, dotados de “dons proféticos” ou da capacidade de prever o futuro. Acreditavam na imortalidade da alma e de metempsicose ou na migração das almas dos falecidos. Eles foram um fator de unidade do mundo celta: por isso foram combatidos pelos romanos, que conquistaram a Gália e as Ilhas Britânicas. De modo especial, os celtas valorizavam a noite de 31/10 para 1º/11.
E isso por dois motivos:
1) O ano celta terminava em 31/10, dia do olho de Samhain. Tal dia era celebrado com ritos religiosos e agrários. Nessa ocasião comiam-se alimentos especiais, como nozes, maçãs e preparavam-se os alimentos para o inverno.
2) Na noite de 31/10 para 1º/11 julgava-se que os mortos desciam do além para a terra a fim de visitar seus familiares à procura de calor e bom ânimo frente ao frio do inverno que se aproximava.
Dessa maneira, Samhain assinalava o fim de um ano e o começo de outro, juntamente com o festival dos mortos. A celebração respectiva implicava todo um folclore típico. Os homens e as mulheres vestiam trajes fantasiosos a fim de se dissimilarem e não serem arrebatados pelos espíritos dos falecidos para o além. Por estarem começando novo ano, desejavam uns aos outros plena felicidade. Havia magos que procuravam saber “profeticamente” quem haveria de se casar e quem haveria de morrer no próximo ano; tentavam adivinhar também quais as melhores oportunidades de êxito em seus empreendimentos. Ao lado desse aspecto festivo, havia o apavorante: julgava-se que as bruxas, as fadas e os gnomos lançavam o terror no povo: eram tidos como seres de um mundo superior que roubavam crianças, destruíam colheitas e matavam o gado.
Dentro desse quadro de festa e pavor, os homens acendiam lanternas no topo das colinas sob o olhar de Samhain; o fogo luminoso podia servir para guiar os espíritos até a casa dos familiares, como também para matar ou afugentar as bruxas. Tais são os elementos dos quais dependem a festa moderna dos Halloween. Além desses dados de origem céltica, julga-se que os Halloween trazem também resquícios da festa romana da colheita dita “Pomona”, resquícios, porém, muito mais pálidos do que os de origem céltica. O Cristianismo, ao penetrar nas regiões da Gália e das Ilhas Britânicas, encontrou aí a celebração pagã mencionada.
A Igreja procurou eliminar os elementos mitológicos do festival. Assim o dia 1º de novembro foi “cristianizado”. Com efeito, o Papa Gregório III (731-741) escolheu a data de 1º/11 para celebrar a festa da consagração de uma capela na basílica de São Pedro em honra de Todos os Santos.
Em 834, o Papa Gregório IV estendeu a festa à Igreja inteira; dessa maneira, procurava-se dar um sentido cristão à celebração da vinda dos espíritos dos falecidos praticada pelo druidismo. A cristianização foi corroborada pelo fato de que em 908 Santo Odilon, abade de Cluny (França), começou a celebrar a memória de todos os fiéis defuntos aos 2/11.
Os cristãos tentaram assim neutralizar os efeitos dos antigos ritos pagãos. Todavia não foi possível aos cristãos retirarem todo o resquício mitológico. Na Idade Média dava-se grande importância às bruxas, que eram tidas como agentes do demônio; como se dizia, estes desciam sobre as bruxas em “sabbaths”, quando havia banquetes e orgias. Um dos mais importantes “sabbaths” era precisamente o dia da noite de 31 de outubro; supunha-se que as bruxas iam a esses bacanais voando em cabo de vassoura, acompanhadas de gatos pretos.
Na época moderna os festivais de Halloween caíram em desuso na Europa, exceto na Irlanda, na Escócia e em regiões do País de Gales. Mesmo aí degeneraram, muitas vezes, tomando o caráter de desmandos com pilhagem e saques. Grupos de festeiros itinerantes bloqueiam as portas das casas com carretas; roubam grades e maquinaria, batem nas janelas, arremessam hortaliças contra os portões, entopem as chaminés para que a fumaça não possa sair. Em alguns lugares os rapazes e as moças vestem trajes ou fantasias do sexo oposto, usam máscaras e assim invadem as casas vizinhas para se divertir com os moradores. Fazem as vezes de bruxas, fadas e gnomos.
Para preparar a tarde de Halloween, muitos adeptos da festa vão de casa em casa pedindo donativos, especialmente alimentos (nozes, maçãs…). Os doadores generosos são gratificados com promessas de prosperidade, ao passo que os opositores são ameaçados de castigos. Essas contribuições são, muitas vezes, solicitadas em nome de Muck Olla, antiga divindade dos druídas, ou também em nome de São Columba Cille, missionário na Irlanda do século VI.
Nos Estados Unidos a Festa dos Halloween foi introduzida pelos imigrantes irlandeses a partir de 1840; e tem sido celebrada com vandalismo e danos para muitas famílias. No Brasil também há redutos de Halloween, com fantasias e presentes para as crianças. Tal festividade tem caráter ambíguo, fomentado pela onda de paganismo renascente.

 

BRUXARIA PARA CRIANÇAS
Alexandre Farias Torres
fonte: http://www.cidadeverde.com/gospeltxt.asp?ID=1090

Ninguém entra na bruxaria por acaso. Primeiro é necessário se interessar por ela e depois descobrir o caminho pelo qual eu posso ser um bruxo (a). Hoje, no mundo das crianças, isso já é algo visível – desde o vocabulário religioso até os rituais mais simples como fazer um feitiço por meio de VODU. Lançar feitiço num colega é comum, mesmo que seja uma simples brincadeira, que mais tarde poderá virar realidade. Deus pelo seu amor alerta o seu povo sobre a feitiçaria e bruxaria, um bom exemplo é o rei Saul: começou bem, mas terminou mal porque não deu ouvidos á Palavra de Deus. “Assim morreu Saul por causa da transgressão que cometeu contra o Senhor, por causa da palavra do Senhor, a qual não havia guardado; e também porque buscou a adivinhadores para consultar. E não buscou ao Senhor, que por isso o matou e transferiu o reino a Davi, filho de Jessé” (1ª Cr 10 v.13-14). Poderíamos dar uma lista de passagens bíblicas que mostram claramente que Deus abomina a feitiçaria, por isso quero que você pense na vida espiritual e onde você quer que seu filho passe a eternidade. “Mas, quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos fornicários, e aos feiticeiros, e aos idolatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre, o que é a segunda morte” (Ap 21 v. 8). Pais estão sendo levados a fechar os olhos para a semeadura da fantasia. Em uma das matérias o “Suplemento Diarinho do jornal do Gaande ABC”, de 10/8/03, nº 1621, dirigido para o público infantil, trazia o título “Quando os filhos se sentem pais”. O depoimento de um pai chama a atenção após definir seu filho como muito inteligente: “Com ele aprendi coisas que não imaginava, como as raças dos personagens utilizados no RPG, como vampiros, demônios, elfos. Parece que estou no filme de Harry Potter”. Ainda no mesmo depoimento, o pai dizia que comprou até uma espada para entrar no clima do jogo.

REVISTAS ESPECIALIZADAS EM BRUXARIA PARA CRIANÇAS
Depois do ‘carro-chefe’ Harry Potter, a bruxaria teve um crescimento no meio das crianças e até mesmo no meio pedagógico, em vista que muitas professoras têm orientado seus alunos a lerem os livros do pequeno Bruxo. O caderno ZH, do jornal ZERO HORA, de 02/6/03, traz uma matéria com o título “ As bruxas andam soltas na educação”, provando que o tema tem sido tão sedutor, que já virou tese de doutorado de uma socióloga da Universidade Federal do Rio Grande do Sul-UFGRS, basando-se no poder de encantamento das bruxas. Nas bancas de jornais qualquer criança pode ter acesso a revistas especializadas em bruxaria, uma delas que está fazendo o maior sucesso é a WÍTCH, publicada pela Disney em vários países. Ela chegou ao Brasil com o objetivo de ser a “melhor amiga das meninas”.
O próprio site da editora Abril, que comercializa a revista, define que a revista pretende ajudá-las a viver esse período da vida mais preparadas, confiantes e capazes de superar as dificuldades comuns da fase da adolescência. Trazer matérias como astrologia, esoterismo, rituais do mês, seria preparar adolescentes de 9 a 13 anos  para a vida? Este é o perfil dos leitores da Witch. A matéria “Pactos – O Poder e a Inconsciência”, da revista  Sexto Sentido, ano 3, nº 36, tem uma definição que pode fazer alguns pais pensarem antes de colocar a revista Witch nas mãos de suas crianças. “ Para ser um bruxo, a pessoa precisa ter a bruxaria como propósito de alma, já que é um caminho sem volta. Significa não ser movido por uma necessidade urgente de momento, o que não quer dizer que um bruxo não possa ter as suas necessidades e problemas”.
A revista Witch tem ensinado às meninas o que a Bíblia diz para ficarmos longe. Essa revista em seus ‘rituais do mês’, tem levado a criança a ter contato com magias e encantamentos. O ‘ritual do mês’ de novembro de 2002  enfocava o uso do incenso, uma prática religiosa, onde os indianos acreditam que cada incenso reúne energias e contém as forças do elemento terra e que seu cheiro e sua fumaça são meios de falar com os deuses.
O  ritual chamado “Fumaça Mágica” tem o objetivo de levar uma resposta à garota nas suas decisões importantes. Veja o texto colocado como dica: “O incenso pode ajudar você a tomar decisões importantes, sabia? Imagine que você está a fim de um garoto e não sabe o que fazer. Daí  é só pegar um pedaço de papel e escrever nas quatro bordas opções de coisas que você poderia fazer para se aproximar dele como ligar, mandar um e-mail ou um bilhete, esperar ele vir até você ou pedir para uma amiga falar com ele. Coloque seu incensário em cima do papel e acenda o incenso. A direção que a fumaça tomar vai indicar o que você deve fazer”.  Qual é a menina que no período da adolescência não fica gostando de um garoto? Além destas informações, na compra da revista vem o incensário e o incenso. Existem ainda dicas de qual hora é boa para acender o incenso, o que ele pode trazer como bons fluidos e bons sonhos. Esta é uma revista totalmente dedicada às meninas, com intuito claro de levar o conhecimento de práticas de bruxaria, sabendo que esta tem sido uma religião matriarcal.
Marília de Abreu e Antonia Maria de Lima fazem parte da WICCA CIA DAS BRUXAS , um coven  que se destina  ao ensino e práticas dentro da bruxaria, elas puderam dar a definição de magia na revista Sexto Sentido nº 36: “ Lembrem que, em magia, tudo tem um preço e conseqüência; mesmo um ato aparentemente inofensivo como consultar uma tábua de ouija, ou outros ritos que se encontram com facilidade em livros, podem ter efeitos danosos à sua evolução”.

VODU CONTRA QUEM QUISER
Isso mesmo, a criança pode ter uma iniciação em uma religião que também é politeísta. Mais uma vez a criança descobre que jogar um feitiço no outro para obter um resultado esperado, não é tão ruim assim. Dentre muitas lojas de esoterismo, entrei em uma delas quando do lado de fora pude ver bonequinhos (as) sendo vendidos por R$10,00 e que tinham o título bem grande “VOODU – professor”. A embalagem ainda traz a informação que existem bonequinhos para fazer o VOODU para irmã, irmãos, nora, SOGRA, pai, mãe, chefe, companheiro de trabalho e cunhado(a). Tem de tudo quanto é gosto e o que mais sai você já sabe. O pacotinho contém o bonequinho, uma plaquinha para colocar o nome da pessoa, as fitas para amarrar o boneco conforme a necessidade e as informações necessárias de como proceder conforme a situação. Tudo muito bem explicado para que qualquer criança entenda. Veja as situações que são colocadas: “Para o vodu representar seu professor, proceda da seguinte maneira. Escreva o nome dele no papel, enrole-o e amarre-o na mão esquerda do VOODU. Assim tudo o que você fizer para o VOODU, afetará a pessoa representada. Conforme o comportamento do seu professor, proceda da seguinte maneira: Se seu professor te der bronca na frente de todo mundo, amarre a fita verde em volta da boca do seu Voodu. Assim, ele pensará melhor antes de te dar uma bronca da próxima vez. Se seu professor não deixar você sair mais cedo da aula, enforque o voodu com a fita verde, assim ele deixará você entrar e sair da sala a hora em que você desejar. Se seu professor te mandar para a diretoria, amarre a fita em volta da perna direita do Voodu e pendure-o, assim ele vai parar de pegar em seu pé”. Estas informações estão dentro do “Kit Voodu” e existem mais situações de como agir. Depois de fazer inúmeras recomendações de como usá-lo, no ultimo parágrafo o fabricante avisa que é uma brincadeira ironizando o personagem do professor. “Lembre-se, tudo não passa de uma grande brincadeira. Por isso, você também pode dar o Voodu  de presente para o seu professor com um bilhete escrito que você o ‘adora’”. No entanto, esta é uma brincadeira muito perigosa, porque o Vodu é um boneco que representa uma pessoa, à qual é dirigida o encantamento. O que mais chama a atenção é que no VOODU a representação se baseia na lei da similaridade, o boneco representa a pessoa a ser dirigida uma magia para obter o resultado esperado, anulando a ação de uma pessoa, esperando a reação invocada. Em um dos comerciais de TV, o Voodu já está presente, uma garota faz Voodu para o seu namorado ou ex-namorado. Vodu não é brincadeira de criança. Por mais que alguns dizem que cabe ao manipulador do boneco utilizar corretamente o poder do Voodu, qualquer criança que detesta o seu professor vai usar as informações para obter os seus objetivos. No Voodu  verdadeiro o boneco necessita ter corpo (tronco, membros e cabeça) e o que mais me chama a atenção é que ele precisa ter a representação sexual. Nos bonecos masculinos é necessário o pênis e na mulher os seios; os que estão chegando às crianças não possuem os órgãos genitais, mas são definidos claramente se é masculino ou feminino. Você não compra um boneco e escolhe a quem ele vai representar, ele possui um direcionamento – professor, professora, irmão ou irmã etc… No ano de 1959, o diretor de uma escola primária no Alabama/EUA, pediu demissão de seu cargo quando recebeu queixas de que a escola estava ensinando práticas Vodu. Em 1962, uma mulher assassinou o marido em Fênix, no Arizona/EUA, enquanto estava “sob encanto do Vodu”. A revista “NEWSWEEK” trouxe a seguinte notícia: “Os artigos do dia incluem sangue de morcego, pó de cemitério para afastar mau-olhado, velas queimadas para dar fim nos inimigos. O local onde esses artigos eram vendidos não eram posto perdido no meio da selva africana, mas em uma banca do bairro do HARLÉM, na cidade de Nova York. Alarmada com a venda pública e próspera dos objetos VOODUS, a prefeitura de Nova York decidiu fechar todos os pontos desse comércio”. A prática do Vodu é feitiçaria e bruxaria pura.

DESENHOS E FILMES DEDICADOS A BRUXARIA
Infelizmente a sociedade tem recebido informações totalmente deturpadas sobre o que é ser um bruxo e uma bruxa. Como Harry Potter tem sido o carro-chefe, muitas crianças têm sido levadas a pensar que a bruxaria é algo bom. Hoje, em alguns programas infantis existem os desenhos que ensinam encantamentos. Sabrina Aprendiz de Feiticeira é um dos seriados que está sendo exibido no período da tarde; o que dói no coração é que ele faz parte da programação de um canal conhecido como evangélico. De dia carrega para a noite descarregar! Não quero estar na pele de algumas pessoas que se escondem atrás do trabalho, para realizar o que a palavra de Deus diz para não fazer, ainda mais quando estes são líderes de grupos religiosos. “O meu povo foi destruído, porque lhe faltou conhecimento, porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim, e  visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos. Como se multiplicaram, assim pecaram contra mim; eu mudarei a sua honra em vergonha. Comem da oferta pelo pecado do meu povo, e pela transgressão dele tem desejo ardente. Por isso como é o povo assim será o sacerdote, e castiga-lo-ei  segundo os seus caminhos e dar-lhe-ei a recompensa das suas obras. Comerão, mas não se fartarão; entregar-se-ão à luxuria, mas não se multiplicarão; porque deixaram de atentar ao Senhor. A luxuria, e o vinho, e o mosto tiram o coração. O meu povo consulta a sua madeira, e a sua vara lhe responde, porque o espírito da luxuria os engana, e prostituem-se apartando-se da SUJEIÇÃO DO SEU DEUS” (Os 4 v. 6- 12).  É triste que o dinheiro e a audiência tem sido um motivo de prostituição para muitos filhos de Deus que possuem um canal de comunicação Hoje Dragon-ball , Yu-Gi-Oh , Slayer  são os desenhos mais assistidos do público infantil, pois a busca do poder e o duelo tem sido as armas usadas para alcançar o objetivo, o mal e o bem sempre serão um ponto de partida de qualquer história, a princesa contra a bruxa, o príncipe contra o cavaleiro negro, mas o que vemos nos desenhos é o mal contra o próprio mal. Devemos analisar as programações que as crianças assistem, o bruxo, o feiticeiro, até mesmo o próprio diabo tem sido personagem em um dos desenhos que para mim traz uma mensagem para os pais pensarem. O desenho é A VACA E O FRANGO, uma vaca e um frango filhos de pais normais, estes pais tem como objetivo de apóia-los mesmo quando os seus atos são errados. O que impressiona é que seus pais nunca aparecem totalmente, estão sempre da cabeça para baixo, e quem toma conta dos garotos, a Vaca e o Frango, é um DEMONIO, literalmente o demônio; de vez em quando ele leva os dois para o inferno e é ele que dá dicas e opiniões para a vida de cada um. Se percebemos a mensagem subliminar que este desenho traz é que “os pais estão sem cabeça para criar os seus filhos e eles são ensinados pelo mundo ou pelo príncipe deste mundo, o DIABO. Analise o que a sociedade chama de Frango um menino e de Vaca a menina ?

COMO DEVO ANALISAR O DESENHO OU A FANTASIA?
A Bíblia é um livro completo e tem resposta para tudo, até mesmo analisar a fantasia para a criança. Quero que você pense nas palavras do profeta Isaias no cap.5 v.20 : “Ai daqueles que ao mal chamam bem, e ao bem chamam mal; que fazem das trevas luz, e da luz trevas, e fazem do amargo doce e do doce amargo”. Este é um dos princípios que podemos  analisar um desenho ou qualquer  fantasia, se dermos ao nosso filho essas definições do bem e do mal, a criança sempre terá em seu coração um conceito, mesmo que seja o mais simples. O que devemos fazer é levar a criança no caminho em que ela deve andar (Pv 22 v.6). Mostre a ela quem é o feiticeiro, bruxo, duende, bruxa dentro do princípio que será para ele luz para o seu caminho (Sl 119 v.105) para o resto de sua vida. Se mostrar como Deus analisa os personagens, mesmo sendo uma fantasia, ele saberá escolher a sua programação. Não podemos chamar o bem de mal e o mal de bem, não podemos chamar o garoto bruxo de bonzinho porque, mesmo que suas atitudes são para ajudar uma outra pessoa, ele age de modo contrário à Bíblia. O traficante mesmo que ajude a comunidade e suprir as suas necessidades, ele ainda age contra a lei – rouba, vende drogas  para obter o seu sucesso. Da mesma forma é o Bruxo, ele busca invocar demônios ou espíritos da natureza para obter o seu sucesso, mesmo que a sua atitude seja para ajudar alguém. Não podemos nunca deixar de lado a definição de Deus, nunca podemos ser sábios aos nossos próprios olhos. “Ai daqueles que são sábios a seus próprios olhos, e prudentes de si mesmos” (Is 5 v.21). O seu fim será como? “Por isso como a língua de fogo consome a palha, e o restolho se desfaz pela chama, assim será a sua raiz como podridão, e a sua flor se esvaecerá como pó; porquanto rejeitaram a lei do Senhor dos Exércitos e desprezaram a palavra do Santo de Israel” (Is 5 v.24). Quero lembrar que estes conselhos de não se misturarem com feitiçaria  e com pessoas e povos que fazem destas práticas algo comum, foi dado para o homem mais sábio do mundo que continha sabedoria como areia da praia, e que no mundo não houve e nunca haverá homem mais sábio que ele, Salomão. Ele se fez sábio aos seus próprios olhos e se misturou com os povos que Deus, por várias vezes, disse para não se misturar. Salomão amou as mulheres destes povos e imaginava que nunca iria se contaminar com as suas práticas religiosas, mas confiou na sua força, ele que conhecia o Deus de seu pai, mas com a convivência com elas, o seu coração foi pervertido pelas mulheres e Salomão se corrompeu, foi contaminado com as práticas de feitiçaria e chegou até mesmo edificar altares aos ídolos Quemós, Moloque. A pergunta é clara: Não confie na sua sabedoria para educar o seu filho, porque se Salomão que tinha sabedoria como a areia da praia se contaminou, imagine uma criança que está em processo de formação de caráter e valores éticos e morais, estando em contato com feiticeiros, bruxos e demônios? Será que ela não pode se contaminar e amanhã procurar um caminho que você não quer?

DIGA NÃO AO HALLOWEEN, A FESTA DAS BRUXAS
O texto abaixo foi enviado no ano de 2001, pela amiga Tania, residente nos Estados Unidos. Devo lembrar que a festa do Dia das Bruxas (31/10), realizada naquele país, é uma data comemorativa muito tradicional nos USA. Porém, aqui no Brasil também é muito apreciada e lembrada, aliás com está onda da chamada Nova Era, a data do Dia Das Bruxas (Halloween) vem crescendo cada vez mais.   —————————————————–   As lojas começam a se transformar, mudam-se os estoques, mudam as decorações…   Há bruxas, caveiras, espantalhos e fantasmas por toda parte!   Ai vem o abominável HALLOWEEN! A terrível FESTA DAS BRUXAS!   A FESTA DE SATANÁS!   As casas começarão a ser transformadas em verdadeiras Casas do Terror,   As escolas serão transformadas, as ruas, a cidade, o país inteiro será transformado numa cópia do inferno! E ai, com sutileza, satanás transformará nossas jóias em cópias fieis de suas enganadoras faces! Nossas crianças! Oh! Meu Deus que maldade os próprios pais farão com seus filhinhos desde a mais tenra idade, fantasiando-os em capetinhas com rabo e chifre, em dráculas e franksteins, em duendes e fadas, em corcundas e em toda espécie de fantasias horripilantes! E depois de tantos enganos incutidos em suas cabecinhas, os tomarão pelas mãos e os levarão a buscar a recompensa dos hereges! Alguns pais nem mesmo se preocupam em estar com eles nestas horas demoníacas, deixam-nos sozinhas pelas ruas, a mercê de qualquer um. Buscarão as balas e os doces pelo qual tanto anseiam como prêmio por uma representação perfeita de personagens das trevas e muitas destas prendas, serão envenenadas até mesmo com raticidas, com vidro moído ou com alfinetes! Muitas destas crianças irão parar no hospital ou quem sabe como ocorre todos os anos, no cemitério ou simplesmente desaparecerão do mapa … Talvez sejam sacrificadas em algum ritual satânico e tenham seus corpinhos, usufruídos pelos servidores do diabo. Jesus, o que fazer? Para nosso espanto, ao buscarmos repouso em tua casa, lá também nos deparamos com esta festa maldita nos próprios salões das paróquias e agora, são todos juntos, os mesmos que entram nas filas da Eucaristia, entram agora por aquelas portas recobertas de preto e de teias de aranha… vão todos em busca de uma DIVERSÃO MALDITA! São todos; consagrados e leigos, cada um tem sua fantasia, todos em apologia a satanás e com a desculpa de arrecadar fundos para isto ou para aquilo… O que fazer irmãos? Para onde ir? Eis que Jesus mesmo nos diz, buscai a porta estreita pois larga e a que vos conduz a perdição! Venham todos, reunamo-nos e partamos para a guerra… Terá que ser no corpo a corpo, Tomemos então nosso escudo maior, o Espírito Santo e empunhemos o Rosário! Levemos junto a nós, uma imagem da Virgem que representa a OBEDIÊNCIA A DEUS! Clamemos pela presença de São Miguel e todos os seus anjos para que entrem conosco nesta batalha! Vamos então para a porta da Igreja e digamos não a tudo isto! Não a satanás e a suas festas, não a apostasia! Digamos sim a Jesus e a sã doutrina! Louvemos e defendamos a EUCARISTIA E SÓ A EUCARISTIA! Seja um guerreiro, uma guerreira de DEUS! Não enfeite sua casa, não compre estes objetos consagrados ao maligno, não mandem seus filhos a escola nestes dias de festa, não comprem de maneira alguma estás fantasias que são precursoras da real fisionomia que haverão de ter no inferno, aqueles que as usam! Digam não ao HALLOWEEN! DIGAM NÃO A SATANÁS! E SE HOUVER AINDA MAIS ALGUMA COISA QUE QUEIRAM FAZER, DENUNCIAI E DIVULGAI ESTAS LINHAS A TODOS POIS AQUILO QUE NÃO SERVE PARA NÓS, NÃO DEVERÁ TAMBÉM SERVIR PARA NINGUÉM. ! “CATÓLICOS REUNIDOS EM DEFESA DA VERDADEIRA IGREJA E FÉ CRISTÔ EUA – BRASIL- PORTUGAL – ITÁLIA    (fim)
Comentário do autor do site: Caríssimos irmãos, no texto acima temos uma pequeno desabafo de uma amiga que reside nos USA, sabemos que está data de 31 de outubro, referente ao Dia das Bruxas (Halloween), é muito festejada naquele país. Eu também resolvi colocar este assunto no site, principalmente depois que presenciei por breves instantes uma festinha de Dia das Bruxas que fizeram na garagem de um condomínio onde reside amigos meus Tenho a dizer, sem exageros, que quando passei pelo local a caminho do bloco de apartamentos, onde moram meus amigos, percebi crianças e adolescentes fantasiados de diabos, monstros, múmias, dráculas, lobos, duendes e etc… Muitos dirão: “Ora, deixem as crianças brincar se vestindo de bruxas, monstros, esqueletos, duendes, vampiros, diabinhos e etc… Que mal pode haver em usar fantasias assim ?” Eu, só posso dizer, que existem tantas brincadeiras e festas para se realizar, então fico me perguntando; porque muitos querem  as nossas crianças parecidas com o inimigo de Deus, vestidas como diabinhos? Ah, já sei, é que ficar se vestindo de anjinho com harpinha talvez seja muito careta e além disso não está na moda. Agora, a moda que rege o mundo, é a nova era, o esoterismo e a bruxaria. Ah sim, eu  havia  me esquecido, os nossos filhos e as nossas crianças tem que estar sempre na moda e na “onda” do mundo moderno, todas estás coisas misteriosas e sinistras são a moda do momento. Digamos ironicamente, que Satanás agora, é adorado como um deus em muitos países do mundo, pois a maioria de seus jovens habitantes cansaram de acreditar neste Deus, que não aceita as coisas profanas se misturarem com as coisas Sagradas. Então muitos jovens dizem: “Não quero mais aceitar este Deus careta e ultrapassado, prefiro os outros deuses que me permitem realizar tudo que quero, chega desse papo de condenação, de inferno, isso é coisa de beatos e fanáticos, eu vou curtir a vida do meu jeito! ” Também já vi jovens dizendo o seguinte: “Ah, se o Céu só tem anjinho e calmaria, prefiro então muito mais o inferno, lá deve ter altas agitações, além do mais o diabo não é tão ruim assim como dizem!” Ou: “Diabo? Que Diabo nada! Isto é pura invenção, conversa fiada! E vocês sabem irmãos porque muitos jovens pensam assim? Porque a sociedade moderna os moldou assim, pois desde crianças viram as coisas profanas sendo tratadas como coisas perfeitamente normais na sociedade e, para muitos deles a palavra Sagrado é coisa de gente beata e crente. Isto tudo que resumi acima, serve para dizer, que está hipócrita sociedade, que vive muito mais de aparências, as festas realizadas para destacar o Dia das Bruxas no mundo, estão ganhando cada vez mais espaço, não seria de se admirar que muito em breve se perguntarem à uma criança o que ela gostaria de ser quando crescer, ela respondesse que queria ser uma bruxa ou um bruxo. E muitos católicos leigos e religiosos, dizendo que não vêem mal nenhum em comemorar o Dia das Bruxas ou praticar alguns ensinamentos esotéricos. A exemplo de uma amiga residente nos USA, dizendo que o próprio Sacerdote incentivou as crianças e adolescentes da sua Paróquia a se vestir com fantasias diabólicas para comemorar o Dia das Bruxas. Sabe qual o propósito que este Sacerdote alegou, para permitir tal coisa?  Das crianças ajudar a coletar fundos para a Paróquia. Ora,: incentivar as crianças da sua paróquia a se vestir de modo ficar parecidas com demônios este Sacerdote soube fazer, afim de conseguir fundos para a sua Paróquia, mas dar atenção só um pouquinho as muitas mensagens de Jesus e Nossa Senhora, reveladas por aparições pelo mundo, inclusive muitas com o reconhecimento da Santa Sé, pedindo penitência, renuncia as coisas do mundo e chamando a conversão, este Sacerdote mandou rasgar tudo, sem ao menos saber do que se tratava. Nas aparições em Fátima, 1917, Nossa Senhora antecipou: “Virão modas que ofenderão muito a Deus… O Céu não tem modas, o mundo as tem todas…” Pergunto para este Sacerdote: Que benefício cristão poderá trazer uma festa profana deste tipo na sua paróquia? Só se for por causa do dinheiro mesmo. “Não ameis o mundo nem as coisas do mundo. Se alguém ama o mundo, não está nele o amor do Pai”. (1Jo 2,15) Enfim, acho que para os verdadeiros católicos e defensores das tradições da Santa Igreja, resta-nos muito mais orar sem cessar, afim que muitos corações sejam tocados pelo Santo Espírito de Deus, pois densas trevas se espalham rapidamente pelo mundo inteiro. E na realidade, o mundo nem precisaria comemorar este tal de Dia das Bruxas, pois da forma que tem aumentado o surgimento de tantas seitas relacionadas com bruxas, duendes, satanismo e etc… O mundo vive o Dia das Bruxas todos os dias, ou seria o Dia dos Mortos Vivos? (mortos de coração, de espírito) Porque devemos misturar a pureza do coração de cada criança, com demônios, bruxas e monstros? Será que já não basta tantas impurezas que elas aprendem desde muito pequenas, agora querem mais e mais, devemos fazer festas para bruxas, demônios e criaturas das trevas. Nós somos da Luz, e não das trevas, procuramos pois, o que é agradável à Deus ! E assim nos diz a Sagrada Bíblia: “Portanto não vos comprometais com eles; pois outrora éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor; andai como filhos da luz (pois o fruto da luz está em toda a bondade, e justiça e verdade), procurai o que é agradável ao Senhor;” (Ef 5, 7-10) “E o julgamento é este: A luz veio ao mundo, e os homens amaram antes as trevas que a luz, porque as suas obras eram más.” (Jo 3, 19) “Mas vós, irmãos, não estais em trevas, para que aquele dia, como ladrão, vos surpreenda; porque todos vós sois filhos da luz e filhos do dia; nós não somos da noite nem das trevas; não durmamos, pois, como os demais, antes vigiemos e sejamos sóbrios. Porque os que dormem, dormem de noite, e os que se embriagam, embriagam-se de noite; mas nós, porque somos do dia, sejamos sóbrios, vestindo-nos da couraça da fé e do amor, e tendo por capacete a esperança da salvação” (1Ts 5, 4-8). Que os Anjos do Senhor continuem a vos guardar ! Meu abraço fraterno Dilson Kutscher em 29/10/2001

Nenhum comentário ainda

Comentários desativados

Desenvolvido por Origy Networks – Criação de sites e propaganda