Papa Francisco ensina como o cristão deve ser insistente com a oração

https://www.acidigital.com/noticias/papa-francisco-ensina-como-o-cristao-deve-ser-insistente-com-a-oracao-26305
Papa Francisco / Crédito: Vatican Media

Vaticano, 11 Out. 18 / 10:01 am (ACI).- Ao presidir a Santa Missa na Capela da Casa Santa Marta nesta quinta-feira, o Papa Francisco afirmou que o cristão deve ser insistente quando pede algo ao Senhor em oração e rezar sempre com coragem e sem se deixar vencer pelo cansaço.

“Reza-se com coragem, porque quando rezamos normalmente precisamos de algo. Um amigo é Deus: é um amigo rico que tem pão, tem aquilo de que necessitamos. É como se Jesus dissesse: ‘Na oração sejam invasivos. Não se cansem’. Mas não se cansem do quê? De pedir. ‘Peçam e lhes será dado’”, disse o Papa sobre a passagem do Evangelho de São Lucas (11,5-13).

O Santo Padre disse que, embora Deus seja o amigo que pode nos dar o que precisamos, “a oração não é como uma varinha mágica”, porque não se trata de dizer dois “Pai Nossos” e depois ir embora.

“A oração é um trabalho: um trabalho que requer de nós vontade, exige constância, pede que sejamos determinados, sem vergonha. Por quê? Porque estou batendo à porta do meu amigo. Deus é amigo, e com um amigo eu posso fazer isto. Uma oração constante, invasiva. Pensemos em Santa Mônica, por exemplo, quantos anos rezou assim, com lágrimas, pela conversão do seu filho. O Senhor, no final, lhe abriu a porta”, recordou o Pontífice.

Em outro momento de sua homilia, citou como exemplo a história de um homem que conheceu em Buenos Aires (Argentina) e peregrinou 70 quilômetros até o Santuário da Virgem de Luján para pedir por sua filha que estava morrendo. O homem rezou a noite toda e sua filha despertou sem qualquer explicação médica.

“Aquele homem sabia como rezar”, disse o Papa.

Em seguida, recordou as palavras de Jesus: “E vós que sois maus, sabeis dar coisas boas aos vossos filhos, quanto mais o Pai do Céu dará o Espírito Santo aos que o pedirem!”.

Finalmente, recordou que Cristo é um amigo que “dá sempre o bem” e sempre “dá mais” aos seus filhos: “eu peço para resolver este problema e Ele o resolve e dá também o Espírito Santo”.

“Dá mais. Pensemos um pouco: como rezo? Como um papagaio? Rezo propriamente com a necessidade no coração? Luto com Deus na oração para que me dê aquilo de que necessito se é justo? Aprendamos deste trecho do Evangelho como rezar”, concluiu o Santo Padre.

Nenhum comentário ainda

Comentários desativados

Desenvolvido por Origy Networks – Criação de sites e propaganda