Aniversário de Criação da Paróquia Nossa Senhora da Piedade

Primeira Eucaristia de 52 crianças na antiga igreja Matriz de Nossa Senhora da Piedade, no final do século XIX (foto)

22/7/1880 Α╬Ω 22/7/2018 – ANO DO LAICATO
138 anos à sombra da Cruz gloriosa, e no colo de Maria Santíssima, as famílias chegam a Jesus
Jornalista Felipe Kuhn Braun e Mons. Inácio José Schuster

Inicialmente, o pequeno número de católicos na região era atendido pelos Padres de São Leopoldo e, a partir de 1849 (há 169 anos), o Padre austríaco Augustin Lipinski, residente em São Miguel dos Dois Irmãos, passou a cuidar dos católicos de Hamburger Berg.
Havia interesse que a localidade fosse elevada à categoria de Freguesia e, para tal, era necessária a presença de uma igreja Católica.
Em 1850 foi iniciada a construção de uma Capela, para a qual houve especial colaboração das famílias Steigleder, Jacob Altmayer, Jacob Kroeff, Christian Heineck e Felipe Schmitt. Foi parcialmente concluída em 1851 e passou a ser denominada Capela Curada de Nossa Senhora da Piedade de Hamburger Berg.
A localidade tornou-se Distrito em 1875. Os Kroeff foram uma família benfeitora da igreja Católica de Novo Hamburgo por décadas, pois tinham poder econômico e político e souberam usar isso para o desenvolvimento do município. O atendimento religioso era precário, realizado então pelos Padres Jesuítas.
No dia 22 de julho de 1880 (há 138 anos), Dom Sebastião Dias Laranjeira, Bispo de São Pedro do Rio Grande do Sul, atendendo aos moradores da povoação de Hamburger Berg, e para o bem espiritual dos mesmos, erigiu e canonicamente instituiu a nossa Paróquia. Com direito a um Pároco, e ao Sacrário em que se conserva o Sacramento da Eucaristia para consolação dos fiéis, com a necessária decência e ornato, e tendo rendas suficientes; uma pia batismal; um cemitério para sepultura dos paroquianos defuntos; um campanário, torre, sinos e todas as demais distinções.
Até 1885, a igreja foi “filial” de São Leopoldo. Em 1887 foi aumentada e construída uma torre. A senhora Helena Kroeff doou os sinos. No mesmo ano, a igreja veio a ser “Pfarrkirche”, isto é, igreja Paroquial.

Passados 138 anos, o coração recorda com gratidão tantos irmãos e irmãs que no dia-a-dia de suas atividades continuam fecundando este nosso solo querido e, muito mais o solo sagrado de nossos corações, com o seu labor desinteressado e gratuito.
Irmãos e irmãs que compõem nossas pastorais, grupos de serviços e movimentos paroquiais: casais do ECC; meninos e meninas do ONDA; jovens do CLJ; casais de Tios; Zeladora(e)s do Apostolado da Oração; Conselhos econômicos da igreja Matriz, Capela Nossa Senhora de Lourdes e Capela Beata Regina Protmann; Coral Misto Nossa Senhora da Piedade; Grupo São Francisco; Irmãs de Santa Catarina, V.M. (Casa Provincial, Colégio Santa Catarina e Hospital Regina); Catequistas; Ministra(o)s Extraordinária(o)s da Sagrada Comunhão; Coroinhas; Pastoral Familiar; Grupos de Oração; Grupo de senhoras, Grupo do estudo bíblico e carisma (Capela Beata Regina); Equipes de liturgia; Pastoral da Criança; CPP; COMIPA; Cursilhistas; Capelas familiares (Nossa Senhora de Fátima, Bairro São Jorge; Lar Santa Ana; Lar Mãos Dadas); Voluntária(o)s da Cáritas; Equipes de Nossa Senhora; Equipe de senhoras responsáveis pela ornamentação e cuidado dos altares; Cerimonialistas dos casamentos; Terço dos Homens.
Estes e tantos outros que se despertaram para o senso de que ser Igreja é participar e, muito contribuem com a animação de nossa atividade eclesial, tornando-a viva e prazerosa de se compartilhar.
Gratidão aos nossos queridos e fiéis membros de nossa família dizimista.
Gratidão a todos os voluntários, colaboradores e patrocinadores das nossas promoções familiares.
Gratidão a todos a(o)s nossa(o)s dedicada(o)s e estimada(o)s funcionária(o)s da limpeza-manutenção (igreja, salões, salas de catequese, pátios, cemitérios, casa paroquial) e secretárias.
Gratidão a você nosso(a) querido(a) paroquiano(a).
Gratidão, sobretudo a Deus que nos quis reunir em Seu Filho Jesus, irmanando-nos Nele para que sejamos de fato a feliz família dos filhos e filhas Dele, no Amor, amparados pelo regaço materno de Nossa Senhora da Piedade.

Nenhum comentário ainda

Comentários desativados

Desenvolvido por Origy Networks – Criação de sites e propaganda