Imaculado Coração de Maria

Por Pe. Fernando José Cardoso

Após a celebração, ontem do Sagrado Coração de Jesus, celebramos hoje o Imaculado Coração de Maria. Nós, porém, faremos a leitura seqüencial da Segunda Carta aos Coríntios. São Paulo continua entusiasmado: o Amor de Cristo nos constrange, um só morreu por todos, assim todos devem se considerar mortos. O pensamento de Paulo provém de seu coração. Contemplando a morte de Cristo e se apropriando pessoalmente dela, ele afirma de si mesmo e aos Coríntios, sua comunidade, que nós também devemos morrer para Jesus, vivendo inteiramente dedicados a Ele até a morte. Continua: se outrora conhecemos alguém segundo a carne, agora nós não conhecemos mais a ninguém segundo a carne. Esta é uma expressão que tem sua dificuldade: conhecer alguém segundo a carne significa conhecê-la, durante sua vida terrestre, mais ainda para Paulo, significa conhecer alguém com sua fraqueza e no seu afastamento de Deus. Se conhecemos no passado alguém segundo a carne, prossegue agora não temos mais nenhum conhecimento carnal. A todos conhecemos em sua relação com Cristo. Nós poderíamos aplicar esse texto para nós. Somos criaturas novas depois do nosso batismo. Se houve um tempo em minha vida em que vivi segundo a carne e este tempo pode ter sido para diversos de nós, mesmo após o batismo uma vida afastada de Deus, agora não vivemos mais segundo a carne, não desejamos mais o afastamento, a distancia e, sobretudo os contrastes entre nós e Deus. Desejamos ser em Jesus Cristo, novas criaturas, em quem o Pai possa com prazer se compraz como com Jesus. Nós gostaríamos de elevar a Deus uma prece de arrependimento, por todas as vezes que vivemos segundo a carne, após o nosso batismo. E uma prece de súplica para que isso não se repita nunca mais em nossas vidas. Vivamos a vida do Ressuscitado em nós.

 

Nesta única cena que os Evangelhos nos transmitiram da adolescência de Jesus, são destacados três elementos importantes: O retorno a Nazaré, a meditação de Maria e o crescimento de Jesus. Começa com a subida a Jerusalém e termina com a descida para Nazaré, conferindo um alcance pascal a todo este acontecimento. Aliás, nesta passagem temos, de modo alternado, os verbos “procurar” e “encontrar”. Procurando-o entre os parentes e conhecidos não o encontram; voltam a Jerusalém para procurá-lo e o encontram no Templo. Eis um dos temas que está muito presente na vida espiritual e ao longo do Evangelho. E isto após três dias, em que se acumulou a inquietude dos pais, levando-nos a ver nesta alusão uma indicação do tempo que Jesus permaneceu no sepulcro e, portanto, nos faz lembrar a Sua Ressurreição. Jesus é encontrado no Templo, onde “todos o ouviam” e eram interrogados por Ele. A este respeito, comenta Orígenes (253): “Ele interrogava os doutores, não era para aprender deles alguma coisa, mas porque interrogando-os, Ele os formava”. Método empregado pelo Senhor, diversas outras ocasiões, em sua vida pública. Diante da angústia de Maria, a resposta de Jesus: ”Não sabíeis que eu tenho de estar na casa do meu PaI?”, nos leva a pensar no Templo, a Casa de Deus. Mas também nos conduz a compreender as relações de intimidade únicas, trinitárias, entre Ele e o Pai. Maria, “sua mãe, guardava tudo isso em seu íntimo”. Esta expressão “tudo isso”, rhemata em grego, refere-se não só às palavras do v.49, mas ao conjunto das palavras e o acontecimento recordados nestes dois capítulos. Maria se manifesta assim unida intimamente ao seu Filho, desdobrando e como que atualizando o “fiat” dado por ela a Deus. Coloquemo-nos assim nesta dinâmica espiritual do procurar e encontrar e, com Maria, guardemos as palavras de Jesus em nosso coração para que cresça sempre mais a nossa união íntima com Ele.

 

CORAÇÃO DE MARIA INSPIRADOR DA MISSÃO

‘Maria quando Jesus morreu, aos pés da cruz Ele a entregou para toda Igreja como Mãe. E Ela assumiu com muito empenho e zelo esta missão de ser Mãe da Igreja. Tanto é que quando o Espírito de Deus veio sobre os primeiros cristãos, lá estava também a Mãe de Jesus, como vai nos dizer os Atos dos Apóstolos. Estava lá Maria testemunhando com as primeiras comunidades que Jesus Cristo não estava morto, mas Ele estava Vivo, e cheios do Espírito Santo a comunidade era convidada a proclamar esta verdade a todas as pessoas’.

O que Maria ensina?
Escuta
“Conservava todas estas recordações e as meditava no coração” (Lc 2, 19). Deus fala pelas Escrituras, pelos acontecimentos, pela Igreja… De muitas maneiras Ele se comunica, mas para ouvi-Lo é preciso estar atento, com os ouvidos e coração abertos. Maria escuta a vontade de Deus através do anjo, de sua prima Isabel, dos pastores, de Simeão, do ministério de seu Filho, de sua oração pessoal… Conserva estas mensagens e medita no coração, e vai compreendendo o plano de Deus aos poucos.

Obediência
“Eu sou a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra” (Lc 1, 38). Maria devia ter seus planos: casar-se, ter filhos… Como qualquer jovem de sua idade, no seu tempo. Deus lhe pede muito mais, pede a ela toda sua vida. Abandona sua vontade para se abrir inteiramente à vontade do Pai. Por quantos percalços passa: gravidez antes de coabitar com seu esposo; fuga para o Egito; volta para Nazaré; a vida pública de seu Filho que culmina na crucifixão…

Virgindade e Pureza
“Creio em Jesus Cristo… nasceu da Vigem Maria…” O símbolo apostólico professa a virgindade de Maria antes e depois do parto. Mais que uma questão fisiológica a virgindade de Maria Santíssima remete a uma reflexão profunda da vida em Deus. Maria entrega-se por inteira ao projeto de Deus, sem divisões, sem concessões.

Atenção e serviço ao próximo
Com os olhos postos em seus filhos e em suas necessidades, como em Caná da Galiléia, Maria ajuda a manter vivas as atitudes de atenção, de serviço, de entrega e de gratuidade que devem distinguir os discípulos de seu Filho (Documento de Aparecida). Maria educa, ensina, prepara para a missão… Como ela mesma fez e continua fazendo. Grávida, faz uma longa caminhada até a casa de sua prima Isabel, de idade avançada e também grávida, para servi-la como era o costume. Nas Bodas de Caná preocupa-se com o vinho que está no fim. Como Mãe está sempre atenta às necessidades de seus Filhos, especialmente ocupada em levar seu filho nos braços e apresentá-Lo ao mundo.

E a missão continua…
Depois da Ascensão, Maria está com os apóstolos no cenáculo, em Pentecostes. E em toda história da Igreja Maria se faz presente. Os títulos que Maria recebeu em muitos lugares atestam a sua presença e a piedade do povo que a reconhece como mãe: Guadalupe, Lourdes, Fátima, Aparecida, para citar alguns. Tantos lugares, uma missão: levar seus Filhos a Jesus.

“O verdadeiro devoto não é o que reza, mas o que imita”.

Dividido entre os apelos do mundo e a vocação à santidade, o fiel encontra na imitação de Maria o caminho seguro do seguimento de Jesus. Maria é modelo e exemplo de amor incondicional, traduzido na fidelidade ao projeto do Pai e no serviço aos irmãos.

Pelo seu modo de agir se colhe um luminoso e um grandíssimo grau de humildade, que contrasta com a nossa soberba. Ela nos ensina que a humildade é a virtude necessária per percorrer o caminho da fé. Além disso, sendo ela uma criatura idêntica a nós fora que no pecado, conhece bem a natureza, os desejos, as fraquezas e as misérias humanas; por isso quem se não Ela nos poder revelar inteiramente quem é Jesus? Muitas vezes pegamos do Evangelho os ensinamentos do Mestre, mas o lado humano sobrepõe o lado espiritual e caímos no desespero e abandonamos o caminho. É nesse momento que virá em nossa ajuda a Estrela da Manhã que nos pegará pela mão e nos encaminhará ao amor de Jesus. Então, devemos aprender a amá-La para podermos entregar-nos a Ela como uma doce mãe. E Ela suplicará ao seu Filho, a fim de que nos de em abundância perdão e força. Somente um Deus extraordinariamente bom poderia nos dar este caminho que, através de Maria, nos fará chegar felizes a Jesus.

 

CONSAGRAÇÃO AO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA

Ó coração Imaculado de Maria, repleto de bondade, mostrai-nos o vosso amor. A chama do vosso Coração, ó Maria, desça sobre todos os homens! Nós vos amamos infinitamente! Imprimi no nosso coração o verdadeiro amor, para que sintamos o desejo de Vos buscar incessantemente. Ó Maria, vós que tendes um Coração suave e humilde, lembrai-vos de nós quando cairmos no pecado. Vós sabeis que todos os homens pecam. Concedei que, por meio do vosso materno e Imaculado Coração, sejam curados de toda doença espiritual. Fazei que possamos sempre contemplar a bondade do vosso materno Coração e convertamo-nos por meio da chama do vosso Coração. Amém.

 

Ladainha do Imaculado Coração de Maria

Senhor, tende piedade de nós
Cristo, tende piedade de nós
Senhor, tende piedade de nós
Cristo, olhai-nos.
Cristo, escutai-nos
Deus Pai celestial, Tem misericórdia de nós.
Deus Filho Redentor do mundo, Tem misericórdia de nós.
Deus Espírito Santo, Tem misericórdia de nós.
Santa Trindade, um só Deus, Tem misericórdia de nós.
Santa Maria, Coração Imaculado de Maria, rogai por nós*
Coração de Maria, cheio de graça, *
Coração de Maria, vaso do amor mais puro, *
Coração de Maria, consagrado íntegro a Deus, *
Coração de Maria, preservado de todo pecado, *
Coração de Maria, morada da Santíssima Trindade, *
Coração de Maria, delícia do Pai na Criação, *
Coração de Maria, instrumento do Filho na Redenção, *
Coração de Maria, a esposa do Espírito Santo, *
Coração de Maria, abismo e prodígio de humildade, *
Coração de Maria, medianeiro de todas as graças, *
Coração de Maria, batendo em uníssono com o Coração de Jesus, *
Coração de Maria, gozando sempre da visão beatífica, *
Coração de Maria, holocausto do amor divino, *
Coração de Maria, advogado ante a justiça divina, *
Coração de Maria, transpassado por uma espada, *
Coração de Maria, Coroado de espinhos por nossos pecados, *
Coração de Maria, agonizando na paixão de teu Filho, *
Coração de Maria, exultando na ressurreição de teu Filho, *
Coração de Maria, triunfando eternamente com Jesus, *
Coração de Maria, fortaleza dos cristãos, *
Coração de Maria, refúgio dos perseguidos, *
Coração de Maria, esperança dos pecadores, *
Coração de Maria, consulente dos moribundos, *
Coração de Maria, alívio dos que sofrem, *
Coração de Maria, laço de união com Cristo, *
Coração de Maria, caminho seguro ao Céu, *
Coração de Maria, prenda de paz e santidade, *
Coração de Maria, vencedora das heresias, *
Coração de Maria, da Rainha dos Céus e Terra, *
Coração de Maria, da Mãe de Deus e da Igreja, *
Coração de Maria, que por fim triunfarás, *
Cordeiro de Deus que tiras o pecado do mundo, Perdoai-nos Senhor
Cordeiro de Deus que tiras o pecado do mundo, Escutai-nos Senhor
Cordeiro de Deus que tiras o pecado do mundo, Tem misericórdia de nós.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus,
Para que sejamos dignos de alcançar as promessas de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Oremos: Vós que nos tens preparado no Coração Imaculado de Maria uma digna morada de teu Filho Jesus Cristo, concedei-nos a graça de viver sempre conforme a sua vontade e de cumprir seus desejos. Por Cristo teu Filho, Nosso Senhor. Amém.

Nenhum comentário ainda

Comentários desativados

Desenvolvido por Origy Networks – Criação de sites e propaganda