4 chaves para cultivar nos filhos o amor à virtude e não ao virtual

https://www.acidigital.com/noticias/4-chaves-para-cultivar-nos-filhos-o-amor-a-virtude-e-nao-ao-virtual-52627

Cidade do México, 03 Mai. 18 / 08:00 am (ACI).- Alejandra María Sosa Elízaga é uma comunicadora mexicana e autora de vinte livros sobre formação na fé e na vida cristã. Ante o desafio das novas tecnologias e seu fácil acesso, propõe quatro chaves para cultivar nas crianças o amor à virtude e não ao virtual.

Em um artigo intitulado “Céu e Terra: Crianças virtuais ou virtuosas?”, publicado no SIAME (Serviço Informativo da Arquidiocese do México), Sosa explicou que “o uso constante da tecnologia ‘virtual’ acostuma mal as crianças a esperarem que tudo se resolva imediatamente e com um clique, e a ficarem com raiva quando isso não é desse jeito. Por isso, é indispensável educá-los na virtude, para que aprendam a ter paciência, a esforçar-se, a perseverar, a aceitar os êxitos sem ficarem orgulhosos e as derrotas sem desanimar”.

Diante de uma prática cada vez mais comum dos pais de família de entregar o celular aos seus filhos para que fiquem calmos, sem preocupar-se com o quanto são pequenos, a especialista lamenta que os maiores cedam “diante das pirraças, dando-lhes o que eles pedem, se resignem diante dos seus defeitos”.

Deste modo, indica, os pais, “infelizmente deixam de cumprir uma missão fundamental para todos os pais, e mais ainda para os pais católicos: educar os seus filhos nas virtudes e ajudá-los a exercer o autocontrole, a superar gradualmente os seus defeitos e, com a graça de Deus, santificar-se”.

Diante disso, Alejandra María Sosa propõe quatro chaves para educar as crianças no amor à virtude:

1. Com a ajuda de Deus

“A primeira coisa é falar com eles de Deus. Não confiar que já estão aprendendo tudo na catequese. É importante que eles vejam que em casa Deus está no centro”.

A comunicadora afirma que é necessário “ajudá-los a estabelecer a sua relação pessoal com Jesus. Ler os textos do Evangelho adaptado para crianças, a fim de que conheçam Jesus, o admirem, o amem, o considere seu Amigo e queiram agradá-lo, perguntar o que Ele faria no seu lugar, e fazê-lo”.

2. Com a intercessão de Maria

“É muito importante que também aprendam a conhecer e a amar Maria, que a descubram como a sua Mãe amorosa, que cuida deles, protege, pede por eles e os ajuda a ser bons como Jesus. Rezar com eles o Terço, encorajando-os a pedir a sua intercessão”, explica.

3. Com a amizade dos santos

“Ajuda muito às crianças conhecer a vida dos santos, perceber que eram como eles, que tinham os seus mesmos defeitos e, entretanto, chegaram à santidade”.

Sosa destaca que as crianças “podem ter seus santos favoritos, aqueles que conhecem e se identificam mais, por algum motivo, e podem pedir-lhes com confiança nas suas orações”.

4. Trabalhar uma virtude de cada vez

“Escolher um defeito do caráter; rezar com eles para pedir a Deus e a Maria ajuda para superá-lo. Colocar pequenas metas concretas para cada dia; incentivar e recompensar a prática repetida da virtude contrária a esse defeito, para terem bons hábitos”.

À noite, indica, podem “fazer um exame de consciência junto com eles para ver se caíram nisso ou não, e por que, e pedir a Deus a força para não cair nisso no dia seguinte”.

Para concluir, Alejandra Sosa comenta que “os pais costumam sonhar que os seus filhos cheguem às metas escolares, esportivas, sociais, etc, mas a meta mais importante que podem alcançar é a santidade. Por isso, é importante cultivar neles o amor à virtude, não o vício ao ‘virtual’”.

No comments yet

Comments are closed

Desenvolvido por Origy Networks – Criação de sites e propaganda