O medo de fantasmas

Pastor Marcos Schmidt

Uma pesquisa feita na Inglaterra para marcar o Halloween mostrou que os ingleses acreditam mais em fantasmas do que em Deus. Foram ouvidas 2.012 pessoas, 68% disseram que acreditavam na existência de fantasmas, enquanto que 55% declararam acreditar na existência de Deus. Agora, não basta crer que Deus existe. Tiago explica: Você crê em Deus? Que legal! Até os demônios creem e tremem as canelinhas (2.19). A única fé que afasta os “fantasmas” é aquela indicada por Jesus: “Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu único Filho, para que todo o que Nele crer não morra, mas tenha a vida eterna” (João 3.16). E por que esta fé livra do medo de almas penadas? Desses espíritos que (dizem) ficam vagando por aí, assustando gente? João, na sua primeira epístola, responde: “No amor não há medo; o amor que é totalmente verdadeiro afasta o medo” (4.18). Este amor está bem explicado num versículo anterior: “E o amor é isto: não fomos nós que amamos a Deus, mas foi Ele que nos amou e mandou o seu Filho para que, por meio Dele, os nossos pecados fossem perdoados” (4.10).

A pior coisa que tem é o medo de fantasmas. O temor de doenças, acidentes, desemprego, da própria morte, contra isto existem formas de lutar e vencer. Mas, como brigar com fantasmas? Como lidar com o inexistente? É nessa hora que aparecem os feiticeiros, os enganadores, os charlatães, que aproveitam a superstição do povo para obter lucro. Sem dúvida, o medo de alguns faz a riqueza de outros – isto está na Bíblia (1 Timóteo 6.6). Os aproveitadores deste alarme-falso seguem a mesma estratégia da brincadeira trick or treat (doce ou travessura), isto é, se não fizer isto ou aquilo, os “encostos” não irão sair. Aliás, foi contra isso que Lutero combateu naquele 31 de outubro de 1517, ao escrever na tese 27: “Pregam doutrina mundana os que dizem que, tão logo tilintar a moeda lançada na caixa, a alma sairá voando”. Fantasmas ou Deus? Medo ou confiança? Escravidão ou liberdade?

[email protected]

Nenhum comentário ainda

Comentários desativados

Desenvolvido por Origy Networks – Criação de sites e propaganda