Misericórdia divina: carinho na ferida do pecado

Homilia, segunda-feira, 7 de abril de 2014, Da Redação, com Rádio Vaticano

Refletindo sobre a passagem evangélica da mulher adúltera, Francisco disse que Deus não perdoa por decreto, mas com carinho

A misericórdia de Deus foi o foco da reflexão da homilia do Papa Francisco, em Missa celebrada nesta segunda-feira, 7, na Casa Santa Marta. O Pontífice caracterizou a misericórdia divina como uma grande luz de amor e de ternura, um carinho de Deus nas feridas dos pecados do homem.

O Evangelho que fala da mulher adúltera que foi perdoada deu ao Papa a oportunidade de explicar o que é a misericórdia de Deus. Francisco recordou que o matrimônio é o símbolo e uma realidade humana da relação fiel do Senhor com o Seu povo, de forma que o adultério suja essa relação.

Na passagem evangélica, escribas e fariseus perguntam a Jesus o que fazer com aquela mulher adúltera (na época, a lei previa o apedrejamento), mas o fazem para ter motivo de acusá-Lo. “Se Jesus tivesse dito ‘sim, sim, sigam adiante com o apedrejamento’, teriam dito ao povo ‘este vosso mestre é tão bom, vejam o que ele fez com essa pobre mulher!’. E se Jesus tivesse dito: ‘Não, pobrezinha, perdoem-na!’, teriam dito que Ele não cumpria a lei”.

Diante da resposta de Jesus – “Quem dentre vós não tiver pecado, seja o primeiro a atirar-lhe uma pedra”–, aquelas pessoas foram embora uma a uma, começando pelos mais velhos. Ao ficar sozinha com Jesus, a mulher reconheceu o seu pecado e Ele a perdoou. Segundo o Papa, nesta passagem, há algo que vai além do perdão.

“Jesus passa a lei e vai além. Não lhe diz: ‘Não é pecado o adultério!’. Não diz isso! Mas não a condena com a lei. E este é o mistério da misericórdia de Jesus. A misericórdia é algo difícil de entender”.

Francisco explicou que a misericórdia não apaga os pecados, pois quem faz isso é o perdão de Deus, mas é o modo como Deus perdoa. O Papa disse que Jesus poderia ter dito simplesmente “Eu te perdoo. Vá!”, mas opta por dizer “Vá em paz” e aconselha a mulher a não pecar mais.

“A misericórdia vai além, faz a vida de uma pessoa de tal modo que o pecado é colocado à parte. É como o céu. Nós olhamos para ele e vemos tantas estrelas, mas quando vem o sol, pela manhã, com tanta luz, não as vemos mais. Assim é a misericórdia divina: uma grande luz de amor, de ternura. Deus perdoa não com um decreto, mas com um carinho, acariciando as nossas feridas do pecado. É grande a misericórdia de Deus, é grande a misericórdia de Jesus. Ele nos perdoa e nos acaricia.”

Nenhum comentário ainda

Comentários desativados

Desenvolvido por Origy Networks – Criação de sites e propaganda