Compreenda o ritual de desnudamento do altar

Fiéis deixam a celebração da Quinta-feira Santa em silêncio

O Tríduo Pascal tem início com a ‘Quinta-feira Santa’, celebração que faz memória à última ceia de Jesus Cristo com os doze discípulos. Os cristãos são convidados a partilhar deste momento que antecede a Sexta-feira da Paixão, por isso, ao final da celebração, o altar é deixado pelo sacerdote e toda a assembleia sai em silêncio da Igreja.

Antes de deixar a celebração, o sacerdote realiza o ritual de desnudamento do altar, ou seja, todas as toalhas, flores, cruzes e qualquer ornamento são retirados, as imagens são cobertas e as luzes são apagadas.

Este momento representa para Igreja que entramos no mistério da entrega de Jesus e Sua agonia no Horto das Oliveiras. Portanto, como os discípulos foram chamados para ficar junto d’Ele, naquela noite, nós também somos convidados a permanecer em vigília.

As hóstias já consagradas são levadas para um outro sacrário. Em muitas paróquias e comunidades, o Santíssimo Sacramento não fica exposto para que os cristãos possam realizar o seu encontro pessoal com Deus no Seu Mistério insondável.

Toda a ornamentação e as luzes da Igreja voltam a ser acesas na Vigília Pascal, quando celebramos a Ressurreição de Jesus Cristo.

Nenhum comentário ainda

Comentários desativados

Desenvolvido por Origy Networks – Criação de sites e propaganda