Francisco, durante o Ângelus, recorda os últimos dias de Cristo

Domingo, 18 de março de 2018, Da redação, com Boletim da Santa Sé

“Quem quer conhecer Jesus deve olhar para dentro da cruz, onde sua glória é revelada”, afirma o Santo Padre

No Ângelus deste domingo, 18, o Papa Francisco recordou os últimos dias da vida de Jesus Cristo, em uma passagem do Evangelho que narra a festa da páscoa judaica em Jerusalém. Na ocasião, alguns gregos, atraídos pela fé do povo judeu e da reputação de Jesus, aproximam-se de Felipe, um dos doze apóstolos, e pedem: “Queremos ver Jesus”.

João ressalta o verbo ver, que tem um significado profundo, de muita retidão. “No vocabulário do evangelista, significa ir além das aparências, para compreender os mistérios de uma pessoa”, explicou o Sucessor de Pedro. “O verbo utilizado por João, ver, chegar ao coração, chegar com os olhos, com a compreensão até o íntimo da pessoa. E a reação de Jesus é surpreendente, pois ele não responde com um ‘sim’ ou um ‘não’, mas diz: ‘chegou a hora em que o filho do homem será glorificado’”, reiterou.

Esta resposta do Filho de Deus é categórica e sintomática, pois a aquele que quer conhecer Jesus deve ir além. “Quem quer conhecer Jesus deve olhar para dentro da cruz, onde sua glória é revelada”, afirmou Francisco.

Neste ponto da oração mariana do Ângelus, o Papa faz uma crítica severa quanto ao emprego do crucifixo, que não pode ser visto como um acessório, tampouco um objeto de decoração. “É um sinal religioso a ser contemplado e compreendido, pois é da imagem de Jesus crucificado que se revela o mistério da morte do Filho como supremo ato de amor, fonte de vida e salvação à humanidade. Em suas chagas fomos curados”, ponderou.

Ao final, Francisco saudou todos os presentes e peregrinos, entre eles fiéis da Eslóvaqui e Madri, que atentamente ouviam suas palavras, especialmente os enfermos e idosos da Casa Alívio do Sofrimento ― um dos hospitais mais importantes da Itália, fundado pelo Padre Pio há cinco décadas.

Nenhum comentário ainda

Comentários desativados

Desenvolvido por Origy Networks – Criação de sites e propaganda