Santíssimo Nome de Jesus – 02 de Janeiro

Jesus quer dizer “Deus que salva”. Jesus, nome dado pelo próprio Deus, significa que “em nenhum outro há salvação” (At 4, 12) senão em Jesus de Nazaré, nascido de Maria Virgem. Nele Deus Se fez homem, vindo assim ao encontro de cada ser humano (cf. Audiência do Papa São João Paulo II, 15/10/1997).
A devoção ao Santíssimo Nome de Jesus, já arraigada na Igreja desde o seu início, foi pregada e impressa em nós de modo particular por São Bernardo, por São Bernardino de Sena e pelos Franciscanos, estes últimos difundiram pequenos quadros trazendo as letras do Nome de Jesus. Em Camaiore di Luca, na Itália, começou-se a celebrar a festa, depois de aprovada para a Ordem dos Franciscanos (1530), e sob o pontificado de Inocêncio XIII (1721), estendida a toda a Igreja.
O Nome de Jesus. É um nome grande e eterno, poderoso e terrível, vitorioso e misericordioso, o único que nos pode salvar. É melodia para o ouvido, cântico para os lábios e alegria para o coração… “Ilumina, conforta e nutre; é luz, remédio e alimento” (São Bernardo). Jesus é o mais fiel amigo da alma; é o benfeitor mais generoso, que por ela se imola sobre o altar, por ela entrega-se sem reservas e se oferece em alimento e sustento. Mas o Nome que contém tudo é o que o Filho de Deus recebe na sua Encarnação: JESUS. O Nome divino é indizível pelos lábios humanos, mas, assumindo nossa humanidade, o Verbo de Deus no-lo entrega e podemos invocá-lo: “Jesus”, Iahweh salva. O Nome de Jesus contém tudo: Deus e homem e toda a Economia da criação e da salvação. Orar a “Jesus” é invocá-lo, chamá-lo em nós. Seu Nome é único que contém a Presença que significa. Jesus é Ressuscitado, e todo aquele que invoca seu nome acolhe o Filho de Deus que o amou e a Ele se entregou.
“Jesus é o mestre”. Ele nos ensinou a orar. Ele nos exorta a pedir em seu nome. ‘Tudo o que pedirdes ao Pai em meu nome, ele vos dará’ (Jo 16, 23). Este é um requisito importante para a oração. Contudo, devemos entender o que Jesus queria dizer. Não basta, naturalmente, apresentar a nossa petição em seu nome. É muito mais do que usar simplesmente a fórmula ‘no nome de Jesus’.
No modo de pensar dos Hebreus, o nome de uma pessoa equivalia a toda a pessoa. Orar no nome de Jesus significa orar na pessoa de Jesus, orar como Jesus teria orado. Significa que nós devemos ver as pessoas e as situações como Jesus. Também significa ter a mentalidade e o coração de Jesus. Devemos revestir-nos da mentalidade que estava em Cristo Jesus’. Por outras palavras, nossa oração deve ser somente o que Jesus procura e quer. Nossos pensamentos, esperanças e desejos deverão estar perfeitamente de acordo com a mentalidade de Cristo. Quando cultivamos esta atitude, então falamos com o poder e com a autoridade de Jesus.
O cristão reza em nome de Jesus e também se dirige a Ele. Sente necessidade de clamar como os cegos doentes e pecadores que encontravam o Senhor pelos caminhos da Palestina: “Filho de Davi, tem compaixão de mim!”. A oração é dirigida, sobretudo ao Pai; também é dirigida a Jesus, sobretudo pela invocação de seu santo nome: “Jesus Cristo, Filho de Deus, Senhor, tende piedade de nós, pecadores!” (Catecismo da Igreja Católica)
Nutramos o mais terno amor pelo Nome de Jesus, tenhamos nele a mais total confiança, por ele o mais profundo respeito, para ele o canto mais sublime. Invoquemo-lo nas tentações, nas provas e nos perigos e pronunciemo-lo freqüentemente durante o dia. Ao lado do Nome de Maria, seja a primeira palavra da manhã e a derradeira da tarde.

 

Significado
Festa do Nome de Jesus
O Santíssimo Nome de Jesus foi dado pelo céu
http://formacao.cancaonova.com/igreja/catequese/festa-do-nome-de-jesus/

Por isso Deus o exaltou soberanamente e lhe outorgou o Nome que está acima de todos os nomes, para que ao Nome de Jesus se dobre todo joelho no céu, na terra e nos infernos. E toda língua confesse, para a glória de Deus Pai, que Jesus Cristo é Senhor (Fil 2, 9-11).
A Igreja celebra oito dias após o Natal, em 02 janeiro, de acordo com o “Diretório da Liturgia” da CNBB, a festa do Santíssimo Nome de Jesus; porque oito dias depois de seu Nascimento, São José O circuncidou e lhe colocou o nome de Jesus, conforme o Anjo tinha dito à Virgem Maria. “O anjo disse-lhe: Não temas, Maria, pois encontraste graça diante de Deus. Eis que conceberás e darás à luz um filho, e lhe porás o nome de Jesus” (Lc 1, 30-31). E assim foi cumprido conforme a Lei de Moisés: Completados que foram os oito dias para ser circuncidado o menino, foi-lhe posto o Nome de Jesus, como lhe tinha chamado o anjo, antes de ser concebido no seio materno (Lc 2, 21).
O Santíssimo Nome de Jesus foi dado pelo céu; tanto assim, que o Arcanjo Gabriel o confirma em sonho a São José: Enquanto assim pensava, eis que um anjo do Senhor lhe apareceu em sonhos e lhe disse: José, filho de Davi, não temas receber Maria por esposa, pois o que nela foi concebido vem do Espírito Santo. Ela dará à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo de seus pecados (Mt 1, 20-21). Cabia ao pai dar o nome para o filho no costume judaico.
O Anjo deixou bem claro a José a razão deste nome: “porque ele salvará o seu povo de seus pecados”. A palavra “Jesus”, em hebraico, quer dizer: “Deus Salva” ou “Salvador”.
No momento da Anunciação, o anjo Gabriel dá-lhe como nome próprio Jesus, que exprime, ao mesmo tempo, Sua identidade e missão. Uma vez que “só Deus pode perdoar os pecados” (Mc 2, 7), é Ele que, em Jesus, seu Filho eterno feito homem, “salvará seu povo dos pecados” (Mt 1, 21). Em Jesus, portanto, Deus recapitula toda a sua história de salvação em favor dos homens. O Filho do Homem tem poder de perdoar pecados na terra (Mc 2, 10). Ele pode dizer ao pecador: Teus pecados estão perdoados (Mc 2, 5). E o Senhor transmite esse poder aos homens – os apóstolos (Jo 20, 21-23) – para que o exerçam em seu Nome.

O poder do nome de Jesus
A Ressurreição de Jesus glorifica o nome do Deus Salvador, pois, a partir de agora, é o nome de Jesus que manifesta em plenitude o poder supremo do “Nome acima de todo nome”. Os espíritos maus temem Seu nome, e é em nome d’Ele que os discípulos de Jesus operam milagres, pois tudo o que pedem ao Pai em Seu nome o Pai lhes concede. É no nome de Jesus que os enfermos são curados, é em Seu nome que os mortos ressuscitam, os coxos andam, os surdos ouvem, os leprosos ficam curados. Esse nome bendito tem poder!
Depois que o pecado atingiu a humanidade, somente o Nome do Deus Redentor pode salvar o homem. E este nome é Jesus. É pelo Nome de Cristo que os apóstolos operaram maravilhas, pois Ele lhes tinha dito: Estes milagres acompanharão os que crerem: expulsarão os demônios em meu Nome, falarão novas línguas, manusearão serpentes e, se beberem algum veneno mortal, não lhes fará mal; imporão as mãos aos enfermos e eles ficarão curados (Mc 16, 17-18). Portanto, o Nome Santo de Jesus tem poder e deve ser invocado com respeito, veneração e fé.
Após o milagre do aleijado na porta do Templo, os fariseus e doutores da lei quiseram impedir os apóstolos de pregar em nome de Jesus: Todavia, para que esta notícia não se divulgue mais entre o povo, proibamos com ameaças, que no futuro falem a alguém nesse Nome. Chamaram-nos e ordenaram-lhes que absolutamente não falassem nem ensinassem em nome de Jesus (At 4, 17-18).
Eles se negam a deixar de pronunciar este santo Nome, porque sabem que não há salvação em nenhum outro: Esse Jesus, pedra que foi desprezada por vós, edificadores, tornou-se a pedra angular. Em nenhum outro há salvação, porque debaixo do céu nenhum outro nome foi dado aos homens, pelo qual devamos ser salvos (At 4, 11-12).
O nome de Jesus significa também que o próprio nome de Deus está presente na Pessoa de seu Filho feito homem para a redenção universal e definitiva dos pecados. É o único Nome divino que traz a salvação, e a partir de agora pode ser invocado por todos, pois se uniu a todos os homens pela Encarnação.
O nome do Deus Salvador era invocado uma só vez por ano pelo sumo sacerdote, para a expiação dos pecados de Israel, depois dele aspergir o propiciatório do Santo dos Santos com o sangue do sacrifício. O propiciatório era o lugar da presença de Deus. Quando São Paulo diz de Jesus que “Deus o destinou como instrumento de propiciação, por seu próprio Sangue” (Rm 3, 25), quer afirmar que na humanidade deste último “era Deus que em Cristo reconciliava consigo o mundo” (2Cor 5, 19).
O Nome de Jesus está no cerne da oração cristã. Todas as orações litúrgicas são concluídas pela fórmula “por Nosso Senhor Jesus Cristo…”. A Ave-Maria culmina no: “e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus”. O nome de Jesus está no centro da Ave-Maria; o Rosário é centrado no Nome de Jesus, por isso tem poder.
A oração oriental denominada “oração a Jesus” diz: “Jesus Cristo, Filho de Deus Vivo, Senhor, tem piedade de mim, pecador”. Numerosos cristãos, como Santa Joana d’Arc, morreram tendo nos lábios apenas o nome de Jesus.
Que nós possamos também, hoje e sempre, pronunciar com fé e devoção este nome doce e santo que tem poder, como aquele cego de Jericó, que clamou com fé e ficou curado: “Jesus, Filho de Davi, tem piedade de mim!”

Professor Felipe Aquino

 

 

LADAINHA DO SANTÍSSIMO NOME DE JESUS

SENHOR, tende piedade de nós.
JESUS CRISTO, tende piedade de nós.
SENHOR, tende piedade de nós.
JESUS CRISTO, ouvi-nos.
JESUS CRISTO, atendei-nos.
PAI CELESTE, que sois DEUS, tende piedade de nós.
FILHO, Redentor do mundo, que sois DEUS, tende…
SANTÍSSIMA TRINDADE, que Sois um só DEUS,
JESUS, filho de DEUS vivo,
JESUS, pureza da luz eterna,
JESUS, rei da glória,
JESUS, sol de justiça,
JESUS, filho da Virgem Maria,
JESUS amável,
JESUS, admirável,
JESUS, DEUS forte,
JESUS, pai do futuro século,
JESUS, anjo do grande conselho,
JESUS, poderosíssimo,
JESUS, pacientíssimo,
JESUS, obedientíssimo,
JESUS, manso e humilde de coração,
JESUS, amante da castidade,
JESUS, amador nosso,
JESUS, DEUS da Paz,
JESUS, autor da vida,
JESUS, exemplar das virtudes,
JESUS, zelador das almas,
JESUS, nosso refúgio,
JESUS, pai dos pobres,
JESUS, tesouro dos fiéis,
JESUS, boníssimo pastor,
JESUS, luz verdadeira,
JESUS, sabedoria eterna,
JESUS, bondade infinita,
JESUS, nosso caminho e nossa vida,
JESUS, alegria dos anjos,
JESUS, rei dos patriarcas,
JESUS, mestre dos apóstolos,
JESUS, doutor dos evangelistas,
JESUS, fortaleza dos mártires,
JESUS, luz dos confessores,
JESUS, pureza das virgens,
JESUS, coroa de todos os santos.
Sede-nos propício, perdoai-nos, JESUS.
Sede-nos propício, ouvi-nos JESUS.
De todo o mal, livrai-nos JESUS.
De todo o pecado, livrai-nos JESUS.
De Vossa ira,
Das ciladas do demônio,
Do espírito da impureza,
Da morte eterna,
Do desprezo das Vossas inspirações,
Pelo mistério da Vossa Santa Encarnação,
Pela Vossa natividade,
Pela Vossa infância,
Pela Vossa santíssima vida,
Pelos Vossos trabalhos,
Pela Vossa agonia e paixão,
Pela Vossa cruz e desamparo,
Pelas Vossas angústias,
Pela Vossa morte e sepultura,
Pela Vossa ressurreição,
Pela Vossa ascensão,
Pela Vossa instituição da Santíssima Eucaristia,
Pelas Vossas alegrias,
Pela Vossa glória,

Cordeiro de DEUS, que tirais os pecados do mundo, perdoai-nos, JESUS.
Cordeiro de DEUS, que tirais os pecados do mundo, ouvi-nos, JESUS.
Cordeiro de DEUS, que tirais os pecados do mundo, tende piedade de nós, JESUS.

JESUS, ouvi-nos
JESUS atendei-nos.

OREMOS: Senhor JESUS CRISTO, que dissestes: pedi e recebereis, buscai e achareis, batei e abrir-se-vos-á, nós Vos suplicamos que concedais a nós, que vo-Lo pedimos, os sentimentos afetivos de Vosso divino amor, a fim de que nós Vos amemos de todo o coração e que esse amor transcenda por nossas ações. Permiti que tenhamos sempre, Senhor, um igual temor e amor pelo Vosso Santo Nome, pois não deixais de governar aqueles que estabeleceis na firmeza do Vosso amor. Vós que viveis e renais para todo o sempre. Amém.

Nenhum comentário ainda

Comentários desativados

Desenvolvido por Origy Networks – Criação de sites e propaganda