Solenidade de Santa Maria, Mãe de Deus – 01 de Janeiro

Por Mons. Inácio José Schuster

Evangelho segundo São Lucas 2, 16-21
Foram apressadamente e encontraram Maria, José e o menino deitado na manjedoura. Depois de terem visto, começaram a divulgar o que lhes tinham dito a respeito daquele menino. Todos os que ouviram se admiravam do que lhes diziam os pastores. Quanto a Maria, conservava todas estas coisas, ponderando-as no seu coração. E os pastores voltaram, glorificando e louvando a Deus por tudo o que tinham visto e ouvido, conforme lhes fora anunciado. Quando se completaram os oito dias, para a circuncisão do menino, deram-lhe o nome de Jesus indicado pelo anjo antes de ter sido concebido no seio materno.

Primeiro de Janeiro, Ano Novo, oitava de Natal, solenidade de Maria Mãe de Deus. “O Senhor vos bendiga e vos proteja. O Senhor faça brilhar sobre vós a Sua face e vos seja propício. O Senhor se volte para vós e vos conceda a Sua paz.” Eis o augúrio da primeira leitura da liturgia deste dia. Eis o augúrio dos cristãos, e eu especificamente faço a todos aqueles que iniciam 2018 com este programa, e, sobretudo preocupados com a Palavra de Deus. Deus nos concede mais um pouco de tempo. Nos concede mais um ano, 365 páginas de um livro em branco. É o presente que nos dá. Sejamos criativos. Saibamos usar 2018 que se inicia para nos aproximar de Deus com o firme propósito de não deixar um dia sequer a nossa oração. Façamos o firme propósito de não deixar de fazer a nossa meditação. De dar as nossas mãos à Maria, Mãe de Deus e a nossa Mãe, para que ela nos inspire amor pela Palavra de seu Filho, para que Ela nos inspire desejo de aprofundar os seus ensinamentos; nos inspire coragem de por em prática esta Palavra traduzindo em nossa vida, como ela o fez nas circunstâncias concretas e difíceis em que viveu há mais de dois mil anos. Não sabemos o que nos vem pela frente. Desejamos a todos um ano feliz e sereno. Também um ano de graça, de crescimento e amadurecimento na vida espiritual. A todos um ano de conscientização da riqueza que Deus nos coloca diariamente em nossas mãos dando-nos, oferecendo-nos a Sua Palavra e a Eucaristia para que entremos em intimidade sempre mais crescente com Ele. Não percamos o nosso tempo, sobretudo nós que temos uma certa idade e vivemos a maior parte dos nossos anos aqui na terra. Se os anos passados não são capazes de nos encher de alegria de Deus, coloquemos maior fervor porque Deus deseja o bom fim de cada um de nós. Não percamos mais tempo, aproveitemo-nos de cada dia de 2018 para amá-Lo mais, e sobre todas as coisas, e amar os nossos irmãos concretamente, multiplicando nestes dias atos de delicadeza, de generosidade e de amor. Feliz Ano Novo!

 

Mãe de Deus, Mãe do Príncipe da Paz
São João Paulo II, Papa entre 1978 e 2005
Homilia de 01/1/2002 (© copyright Libreria Editrice Vaticana)

«Salve Santa Mãe santa, que destes à luz o Rei do céu e da terra» (antífona de entrada). Hoje, oitavo dia depois do Natal e primeiro dia do ano, a Igreja dirige-se com esta antiga saudação à Santíssima Virgem Maria, invocando-a enquanto Mãe de Deus. O Filho eterno do Pai tomou n’Ela a nossa carne e tornou-se, através d’Ela «filho de David, filho de Abraão» (Mt 1, 1). Maria é, portanto, a verdadeira Mãe, a Theotokos, a Mãe de Deus! Se Jesus é a Vida, Maria é a Mãe da Vida. Se Jesus é a Esperança, Maria é a Mãe da Esperança. Se Jesus é a Paz, Maria é a Mãe da Paz, a Mãe do Príncipe da Paz. Entrando no novo ano, pedimos a esta Mãe santa que nos abençoe. Peçamos-lhe que nos dê Jesus, a nossa bênção completa, com a qual o Pai abençoou a história de uma vez por todas, fazendo com que se tornasse uma história de salvação. […] O Menino nascido em Belém é a Palavra eterna do Pai feita carne para nossa Salvação: é «Deus conosco» que traz consigo o segredo da verdadeira paz. Ele é o Príncipe da Paz (Is 7, 14; 9, 5). […] «Salve, Santa Mãe!» […] O Menino que apertas contra o peito tem um nome querido aos povos da religião bíblica: «Jesus», que significa «Deus salva». Assim Lhe chamava o arcanjo, antes mesmo de que Ele fosse concebido no teu seio (Lc 2, 21). Na face do Messias recém-nascido reconhecemos a face de cada um dos teus filhos ultrajados e explorados. Reconhecemos em especial a face das crianças, seja qual for a sua raça, o país ou a cultura a que pertençam. Para elas, ó Maria, pelo futuro delas, te pedimos que enterneças os corações endurecidos pelo ódio, a fim de que se abram ao amor e de que a vingança ceda finalmente o lugar ao perdão. Ó Mãe, alcança-nos que a verdade desta afirmação – não há paz sem haver justiça e não há justiça sem haver perdão – se imprima no coração de todos. A família humana poderá assim reencontrar a paz verdadeira, que nasce do encontro entre a justiça e a misericórdia. Mãe santa, Mãe do Príncipe da Paz, ajuda-nos! Mãe da humanidade e Rainha da Paz, ora por nós!

 

Deus nos dá a sua graça e sua bênção
Pe. José Augusto

Eu queria começar, dizendo que realmente Deus quer, neste ano que se aproxima, nos dar a sua Graça e sua Bênção. Esta Bênção tem nome, Jesus Cristo. É por isso que estamos também celebrando hoje a festa de Santa Maria Mãe de Deus, pois “Quando se completou o tempo previsto, Deus enviou o seu Filho, nascido de uma mulher” (Gálatas 4, 4). Esta palavra “quando se completou o tempo” é muito importante para nós que estamos vivendo esta expectativa de um novo ano. Os pastores, depois de terem recebido o anúncio do anjo enquanto guardavam o rebanho, foram a Belém e encontraram Maria, José e o Menino Jesus, pois quando completou-se o tempo, Deus enviou o Salvador nascido em Belém. São Paulo na carta aos Gálatas está dizendo que Deus escolheu vir através de uma Mulher, e para que isso pudesse se concretizar foi preciso anos e anos, épocas e épocas, gerações e gerações, até que se completasse este tempo de que nos fala a 2ª leitura. Porque comemoramos este ano novo de 2018? Nós vamos entender. Deus nos criou para a eternidade, e no início ele nos deu um lugar, Ele preparou um lugar para o homem e este lugar se chamava Paraíso. Mas o que aconteceu no Paraíso foi que o homem pecou e com isto perdeu este lugar preparado por Deus, e não só perdeu o lugar, mas se distanciou do seu Criador. Mas Deus queria preparar novamente este lugar e ficar perto do homem novamente, arrumou então uma forma de vencer o pecado, e esta forma foi vir ele mesmo habitar no meio dos homens, no meio de nós, para nos salvar. Só que Deus precisava de um povo, Deus queria formar um povo que fosse bem próximo a Ele, e começou a formar este povo a partir de Abraão. Vamos pegar Gênesis 12, 1-3 “O Senhor disse a Abrão: Deixa tua terra, tua família e a casa de teu pai e vai para a terra que eu te mostrar.” Essa palavra “terra” é importante para saber porque estamos comemorando o ano de 2018. Ela esta falando de terra no sentido geográfico, de localização, de um lugar, este lugar preparado para um povo. “Farei de ti uma grande nação; eu te abençoarei e exaltarei o teu nome, e tu serás uma fonte de bênçãos. Abençoarei aqueles que te abençoarem, e amaldiçoarei aqueles que te amaldiçoarem; todas as famílias da terra serão benditas em ti”. Veja, Deus esta falando para Abraão que a partir dele a benção virá até você, até sua família. É uma promessa para mim e para você. Deus tira Abraão da terra dele, promete a ele uma descendência, só que esta descendência se torna escrava no Egito, mas a promessa de Deus ainda está de pé. Veja Êxodo 3, 7-8: “O Senhor disse: ‘Eu vi, a aflição de meu povo que está no Egito, e ouvi os seus clamores por causa de seus opressores. Sim, eu conheço seus sofrimentos. E desci para livrá-lo da mão dos egípcios e para fazê-lo subir do Egito para uma terra fértil e espaçosa, uma terra que mana leite e mel, lá onde habitam os cananeus, os hiteus, os amorreus, os ferezeus, os heveus e os jebuseus’”. Veja que aparece de novo a palavra “terra”, veja que a promessa de uma terra está acompanhando o seu povo, a descendência de Abraão. Deus tira o povo do Egito, e este povo está caminhando em direção à terra prometida. No capítulo 34 do livro do Deuteronômio, Moisés tira o povo do Egito, o Senhor mostrou-lhe toda a terra (veja só a palavra terra mais uma vez) só que Moisés pisou na bola e não entrou nesta terra, quem entrou foi Josué. Josué entra na terra e conquista todas as cidades desta terra e começa então a distribuí-las entre as Tribos de Israel, e dentre estas cidades está a cidade de Belém. Deus prometeu esta terra de Belém à descendência de Abraão, e nesta terra nasceu uma pessoa muito importante, Davi. Davi, no entanto é uma prefiguração do Messias, pois Deus disse através do profeta Miquéias que é nesta terra, a terra de Belém, que virá o Salvador: “Mas tu, Belém-Efrata, tão pequena entre os clãs de Judá, é de ti que sairá para mim aquele que é chamado a governar Israel. Suas origens remontam aos tempos antigos, aos dias do longínquo passado”. Uma outra Promessa ainda acompanhará o povo, está em Isaias 7, 14: “Por isso, o próprio Senhor vos dará um sinal: uma virgem conceberá e dará à luz um filho, e o chamará Deus Conosco”. No ano de 2018 nós estamos dizendo, Deus está conosco! Isso é uma grande Bênção, e a Bênção é Jesus. Deus preparou desde Abraão esta terra que se chama Belém para nascer o Salvador, esta terra que emana leite e mel. Esta terra foi preparada para receber a grande Bênção que é Jesus. Quando então chegou a plenitude dos tempos a Noite Feliz aconteceu, o Salvador desceu para habitar no meio de nós, para nos dar uma Bênção, um tempo novo, um ano novo, um ano cheio de Bênçãos que é ele mesmo. É por isso que celebramos o ano de 2018, porque Deus está conosco! O Pai cumpriu a sua promessa de, na plenitude dos tempos, enviar o Salvador. O ano de 2018 será o ano da Bênção, e a Bênção para a humanidade, a Bênção para a sua família se chama Jesus. É por isso que na passagem do ano eu quis dizer o nome Jesus, para dizer que agora esta nova Belém é você, é o seu coração. Talvez você tenha caminhado no ano de 2017 dizendo que o Senhor tinha te abandonado, que Ele tinha te deixado, mas nessa madrugada de 2018 Ele vem dizer que está com você, que está dentro de você. Fala pra ele os planos que estão no seu coração, fala dos seus sonhos, dos seus projetos. Você passou agora para a “terra prometida” de 2018, e aí Deus estará com você todos os dias, até o fim dos tempos.

 

Tudo por Jesus e nada sem Maria
Diácono Nelsinho

Deus quis ter uma mãe! Maria é a mãe de Deus, é isso que celebramos hoje. Jesus rosto divino do homem, Jesus rosto humano de Deus! Que mistério um Deus que morreu na cruz. Muitas heresias na Igreja diziam que Jesus não era humano, era só Deus, mas a Igreja combateu, porque Ele é divino e humano. Jesus humano passou por todos os sofrimentos por isso Ele nos entende. Ele também sentiu dor, angustia, foi traído pelos amigos. Mas o mesmo Jesus que sofreu, que parecia fraco na cruz, este mesmo Jesus ressuscitou. Quando Jesus aos doze anos, decidiu ficar em Jerusalém, a Igreja ensina que esta foi a primeira atitude independente de Jesus. Agora quem tem filhos, imagine a angustia de uma mãe que perde o filho. Durante três dias Maria e José procuraram por Jesus. Você que tem o seu filho perdido nas drogas, em uma vida sexual desregrada, talvez você assim como Maria esteja angustiada. Jesus não estava entre os parentes, isso mostra que Ele estava cortando os laços humanos, para cumprir a sua missão. Para as mães que perderam seus filhos, é lá na Igreja, é no templo que você vai encontrar o seu filho. Não será nos astrólogos, nos benzedeiros, mas na Igreja que você vai encontrá-lo. Talvez você pai, mãe tem um filho catando esterco no mundo assim como aquele filho pródigo, ou talvez seja você jovem que tenha seus pais catando esterco, a receita é ir para a Igreja e interceder, porque Deus é Deus e nós devemos ser adoradores. As pessoas tendo seus filhos perdidos estão perguntando para as pedras o que fazer, perguntando as pirâmides se vai casar ou não, e não vão para a Igreja e depois culpam Deus. Você precisa rezar e ir para a Igreja e interceder pelos seus. Olhe para Jesus no sacrário, ajoelhe-se e reze, sem deixar suas obrigações reze. Lucas 2, 48: “Filho porque nos fizeste isso? Vê teu pai e eu te procurávamos angustiados”. A resposta de Jesus é um contraste: Vocês não sabiam que eu tinha que estar na casa de meu Pai? José era da linhagem de Davi, e José deu a Maria linhagem de Davi para que se cumprissem a profecia, por isso Maria diz com propriedade: “Teu pai”, mas Jesus responde que deveria cuidar das coisas de seu Pai do céu. Jesus ia nos ensinando a buscar as coisas de Deus. Quando Jesus nos chama, ninguém nos segura, nem mesmo um grande amor! Quando Deus nos chama, nem mesmo os laços de sangue nos prendem. Deus está te chamando! E Jesus teve a coragem de cortar os laços, e como doeu para Ele dizer a Nossa Senhora que Ele deveria cuidar das coisas do Pai que era passar pela cruz. Deus tem uma missão para você. Em que você está gastando a sua vida? A pergunta angustiada de Maria, diz a Palavra que eles não entenderam. Jesus estava preparando sua mãe com certeza no momento da cruz, Maria se lembrou daquele momento. Nossa Senhora é a mãe de Deus, e por vontade do próprio Deus é mãe também de todos os homens. Por isso falamos com toda propriedade Santa Maria Mãe de Deus. Tem que ser muito humilde de coração para entender que um Deus tão grande quis ter uma mãe. É a mãe de Deus que cuida de nós, que nos ampara. O primeiro milagre narrado na Bíblia falou da intercessão de Nossa Senhora, então qual é o milagre que hoje você está buscando? Pede a mãe que o Filho atende, esta não é uma mãe qualquer, ela é a mãe de Deus. Reconcilie-se com a Mãe de Deus.

Nenhum comentário ainda

Comentários desativados

Desenvolvido por Origy Networks – Criação de sites e propaganda