Acampamento Juvenil dos Ondinhas

Nos dia 18 e 19 de novembro próximo passado, os jovens do Onda estiveram em um Acampamento/Retiro temático na cidade de Butiá, acompanhados de três casais de tios: Tia Fabiane e Tio Evandro, Tia Rose e Tio Rogério, Tia Bel e Tio Irineu.

No sábado pela manhã bem cedo, fomos enviados em missão com a bênção de Padre Ronaldo. Partimos às 7h em um ônibus da Central Transportes, dirigido pelo Tio Dila, que aliás muito participou e nos ajudou nessa empreitada. Cerca de 40 jovens ansiosos, com suas barracas e equipamentos , chegaram às 9h na Fazenda. O casal Marnei e Carina, proprietários da Fazenda, administradores e monitores do encontro nos recepcionaram muito bem e ainda pela manhã o plano estratégico foi exposto à apreciação dos tios presentes.

Uma característica do casal é que o grupo visitante coloca o tema e eles desenvolvem o roteiro, sempre sujeito a mudanças e aprovação dos coordenadores e tios. Até o meio dia de sábado houve um tempo para montar as barracas e ambientação com os espaços e benfeitorias do lugar.

Detalhe: muitos pássaros, vacas, cavalos, patos, gansos, perus, galinhas e galo (o despertador do acampamento). Após o almoço, palestra inicial falando em confiança nos colegas e capacidade de enfrentar obstáculos e desafios. O palestrante focou bastante na necessidade de conhecer as pessoas que nos rodeiam, perguntar quem são, como são, o que fazem, em que acreditam. Na sequência, o grupo foi dividido em duas equipes: vermelha e amarela.

Todos foram ao campo, e o ápice foi a descida da tirolesa com todo aparato de segurança. Mais tarde, o grupo lanchou e após se deslocou a uma espécie de capela natural em meio às taquareiras. Lugar maravilhoso: depois de uma caminhada por uma trilha no meio do campo, chegamos num pequeno vale com muitas taquareiras e no meio delas, abre-se uma clareira protegida dos dois lados. Dentro da clareira, havia um espaço lindo com bancos antigos tipo igreja e na frente onde seria o presbitério, uma grande gruta com uma grande imagem de Nossa Senhora Aparecida, com cerca de 1,80m de altura.

Maria, certamente gostou do que viu e ouviu. Mais tarde todos jantaram e depois da janta aconteceu uma espécie de “luau” mas não ao ar livre. Subimos a uma sala reservada da fazenda, e todos puderam sentar-se. Motivados pela Palavra de Deus proferida pelo mestre Marnei, alguns se apresentaram, comentaram de suas vidas, suas angústias, seus anseios, planos e objetivos. E o Santíssimo se fez presente pelas mãos de um ministro da igreja que auxilia nas atividades. Bem mais tarde, quando os jovens se recolheram às barracas, os tios foram a um local chamado de capela, onde encontramos novamente o Santíssimo.

Questionado e esclarecendo, Marnei declarou que tem o apoio e aprovação de um bispo da igreja local para o acolhimento e utilização do Senhor Eucarístico. Observe-se que as atitudes, gestos, palavras e motivações usadas com a imagem do Santíssimo foram o tempo todo de profundo respeito e adoração. Ninguém, além do ministro, tocou no ostensório e não houve abuso nenhum segundo nossa apreciação. Fomos para o berço e levantamos às 6h do dia seguinte com um dia maravilhoso e muito frio. Na verdade às 05h08min um vigoroso galo acionou o canto e despertou o acampamento.

Tomamos um café bem simples e partimos para a cidade para a Santa Missa que começou às 9h. Na Paróquia Santa Terezinha, Padre Paulo César nos recebeu muito bem e fez uma acolhida oficial no início da Missa. Igreja simples, uma comentarista (que comentava tudo), um organista (que tocava muito bem e cantava bastante forte), folheto Dia do Senhor, e assim foi. As 11h estávamos de volta ao acampamento.

Marnei e família levaram o grupo para um pavilhão aberto que eles chamam de rincão. Cantos, pequena palestra sobre o tema “Ficai Conosco Senhor”, encenações lúdicas, mais cantos e muitas orações. Fomos ao almoço, diga-se de passagem muito simples e muito gostoso, feito pelos caseiros. Depois do almoço, todos desmontaram as barracas e prepararam-se para a Pista de Obstáculos na água e no barro do açude. Roupas bem velhinhas, tênis caindo aos pedaços. As equipes, vermelha e amarela, apresentaram uma lista de 1 a 20 com os nomes dos integrantes. Seria a lista por ordem de entrada na pista.

A tarefa: competir com um de cada equipe a cada vez e somar pontos para definir o ganhador. Um grande detalhe: pensar e agir como Jesus pensaria e agiria. A equipe amarela montou sua estratégia de uma forma muito interessante. Quem entrasse na pista, se preciso, ajudaria o adversário. Ao nos encaminharmos ao local, mais uma demonstração de espírito de corpo da equipe amarela – entraram de mãos dadas.

Iniciamos as competições e ora uma equipe chegava na frente, ora outra equipe. Como o barro era um forte componente da brincadeira, os ganhadores deveriam jogar barro sobre os perdedores. A amarela fez o contrário – jogou barro em si próprio. Para encurtar a história, por pontos conquistados a equipe vermelha chegou a frente mas a amarela levou o grande destaque da ação Cristã, pensou e agiu como Jesus pensaria e agiria.

Todos confraternizaram e foram banhar-se, não no Jordão, mas num açude um pouco mais limpinho para tirar o excesso de barro. Chuveirada, reunião no rincão e rescaldo final do encontro. Todos, um a um, jovens e tios, falaram, abriram o coração, se emocionaram e com muita certeza encerraram o passeio muito mais amigos e muito mais fieis um ao outro e a Deus Pai Todo Poderoso.

Vários depoimentos atestaram o sucesso do acampamento. Testemunhos vários, evidenciaram que as pessoas envolvidas com o grupo têm tendência de se fechar com os suas amizades mais próximas e mais compatíveis o que os leva a distanciarem-se de outros colegas a ponto de não saber nem o nome muitas vezes, muito menos as dificuldades, tristezas e alegrias do outro.

Final apoteótico, preces de envio de volta à cidade e bênção final. Chegamos na igreja da Piedade às 20h30min. Cabe as equipes e seus coordenadores, seguir o trabalho de onde encerrou no final de semana. Desenvolver mais os diversos assuntos e catalisar a grande missão do Onda – Jovem evangelizando jovem, pensando como Jesus pensou e deixando Deus ser Deus – no comando de tudo.

Novo Hamburgo, 21 de novembro de 2017.

Nenhum comentário ainda

Comentários desativados

Desenvolvido por Origy Networks – Criação de sites e propaganda