A necessidade de vigiar o coração para escutar Deus

Missa na Casa Santa Marta, terça-feira, 7 de janeiro  de 2014, Da Redação, com Rádio Vaticano

Santo Padre disse ser necessário manter-se vigilante e ter sabedoria para identificar o que é de Deus

O Papa Francisco retomou, nesta terça-feira, 7, as tradicionais Missas na Casa Santa Marta. Nesta primeira homilia, após as festividades natalinas, o Santo Padre destacou que o caminho de Jesus é do serviço e da humildade, algo que todos os cristãos são chamados a seguir.

As reflexões do Papa partiram de uma exortação do apóstolo João na Primeira Leitura: “Permaneçam no Senhor”. Trata-se, segundo Francisco, de um conselho de vida que João repete de modo quase obsessivo.

Ele explicou que o apóstolo indica um dos comportamentos do cristão que quer permanecer no Senhor: conhecer o que acontece no próprio coração. Daí a necessidade de saber discernir o que aproxima e o que afasta o homem de Deus.

“O nosso coração sempre tem desejos, vontades, pensamentos (…) Coloquem à prova os espíritos para ver se eles realmente vêm de Deus, porque muitos falsos profetas vieram ao mundo. Profetas, profecias ou propostas: ‘Eu quero fazer isso!’. Mas isso não o leva ao Senhor, mas o afasta d’Ele”.

Por causa de situações assim, Francisco destacou a necessidade de vigilância. Segundo ele, o cristão é um homem ou uma mulher que sabe vigiar o seu coração e deve saber identificar o que é e o que não é de Deus, a fim de permanecer n’Ele.

Para fazer esta distinção, o Papa disse que é preciso reconhecer Cristo, vindo na carne, o que significa reconhecer Seu caminho de humildade até a morte na cruz. “Se um pensamento, um desejo leva você para esse caminho de humildade, de rebaixamento, de serviço aos outros, é de Jesus. Mas se o leva ao caminho da suficiência, da vaidade, do orgulho, ao caminho de um pensamento abstrato, não é de Jesus”.

Concluindo a homilia, o Santo Padre propôs que cada um refletisse sobre o que acontece em seus corações. “Pensemos nisso e não esqueçamos de que o critério é a Encarnação do Verbo. E o apóstolo João nos conceda esta graça de reconhecer o que acontece no nosso coração e ter a sabedoria de discernir o que vem de Deus e o que não vem d’Ele”.

Nenhum comentário ainda

Comentários desativados

Desenvolvido por Origy Networks – Criação de sites e propaganda